Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

CONFIA | SOFIA RIBEIRO

InShot_20180621_171001216.jpg

 

Li este livro muito rapidamente. Parecia que estava a ler um blog escrito por uma figura pública, mas desta vez alguém muito genuíno e sem problemas de expor as suas fragilidades. A Sofia Ribeiro teve cancro na mama e conta neste livro todo o processo. Mas começa pela infância difícil, pela forma como batalhou e conseguiu um papel nos Morangos com Açúcar. 

 

Depois livro ganha um tom mais sério, entre muito trabalho, durante um jantar comenta que sente um caroço na mama e a Vanda, mulher do Esparteiro, sugere um médico. A Sofia acaba por ir ao médico e fazer exames.Descobre assim que tem cancro, a forma como o seu mundo é extremamente abalado. Revela quem foram as primeiras pessoas a saberem e como o jornal Correio da Manhã descobre a notícia e sem falar com ela decide fazer uma capa sobre o assunto. Não imagino a dor de ver divulgada a privacidade numa situação to delicada, mas é extremamente angustiante ver o outro lado do mundo cor de rosa. 

 

A Sofia estava a começar a gravar uma nova novela e ia mudar o destino de outros actores para começar o tratamento. De forma geral, todos foram compreensivos, mas também passou por situações muito ingratas de falta de sensibilidade dos outros. A actriz fala de forma muito sincera sobre o que foi escrito na impressa sobre ela, comentários bons e maus. Mas este livro tem uma forte energia positiva, apesar de tudo. 

 

É uma linda forma de manifestar a gratidão pelos seus amigos sempre presentes. E eu acredito que ela teve rodeada dos melhores. Nas situações mais difíceis conseguimos ver quem é verdadeiramente nosso amigo. E a amizade foi um ingrediente importante em todo o processo. A Sofia, assim como todas as mulheres que passam por isto, são umas guerreiras. Este livro traz uma mensagem de confiança e esperança. Gostei muito. Recomendo também, claro. 

ANTESTREIA NO EL CORTE INGLÊS | A LIVRARIA

estreia 21 junho.png

 

Ontem tive a oportunidade de ir à antestreia do filme A Livraria. Estive muito bem acompanhada e foi super divertido reencontrar as queridas pessoas dos livros. Deu para meter a conversa em dia, contar algumas histórias e soltar gargalhadas.

 

Quanto ao filme, que é o que me traz agora a este texto, conquistou aos poucos ao longo da trama. No inicio não senti grande entusiasmo, mas conforme a história se desenvolveu criei ligação com as personagens e acabei por ficar surpreendida em alguns momentos. Quatro vezes, pelo menos. Nunca senti que a história fosse previsível, pelo contrário. O filme fez-me rir e emocionar. E quando regressava a casa só pensava naquela mulher. Na mulher com o seu sonho, abrir uma livraria numa terriola, e na sua coragem. E senti pena por todas as lutas perdidas relacionadas com a literatura. Mas ao mesmo tempo, senti que devemos continuar a luta porque podemos fazer a diferença na vida de algumas pessoas. Podemos até criar novos leitores com o nosso entusiasmo. 

 

Este filme não tem muitas personagens cativantes, são agridoces. Os diálogos parecem dizer pouco, mas fazem muito sentido e escondem mensagens nas entrelinhas. Os planos longos de silencio tornam o ritmo do filme lento, mas o guarda roupa alegra o ecrã. E os livros, claro, ver títulos que tanto aprecio é sempre entusiasmante. Quando aparece Lolita e Fahrenheit 451 é um quentinho no coração. 

 

As mensagens são várias, acho que cada pessoas terá uma visão diferente. O filme dá essa abertura. Eu sinceramente senti que a história esteve sempre ligada à palavra coragem. Para seguir os sonhos, combater os obstáculos, ser fiel aos princípios e não prescindir deles, mas sobretudo na coragem de admitir a derrota. E que até essas derrotas podem ser vitórias. A última cena explica tudo.

 

O filme tem muito girl power. As mulheres que trabalham, procuram um sustento de forma independente. As mulheres que terminam más relações e partem em busca do amor. As meninas mulheres que precisam de trabalhar muito cedo para ajudar em casa. As mulheres que preferem estar sozinhas acompanhadas pelo seus livros. Adorei. 

 

Se gostam de livros, precisam de ir a partir de amanhã ao cinema assistir ao filme A Livraria, da realizadora Isabel Coixet com a actriz Emily Mortimer

TAG 50% | BALANÇO | 2018

IMG_20180103_135047_HDR.jpg

 

Esta TAG serve para fazer um balanço do primeiro semestre.

PERGUNTAS DA TAG:


1. O melhor livro que você leu até agora, em 2018. 

Atos Humanos, Han Kong e A Paixão Segundo GH, da Clarice Lispector. 

 

2. A melhor continuação que você leu até agora, em 2018.

História de Adormecer Para Raparigas Rebeldes 2


3. Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito.

Sim, vários. Vou escolher apenas um, Fora de Si, Sasha Marianna Salzmann.


4. O livro mais aguardado do segundo semestre.

Não estou ansiosa por nenhum título em especial. Nem parece coisa minha.


5. O livro que mais te decepcionou esse ano.

Grande Magia, Elizabeth Gilbert. Grande banhada. Meu rico dinheiro. Piorque este só mesmo o sucesso “A Arte Subtil de Saber Dizer F*da”, do espertalhão Mark Manson


6. O livro que mais te surpreendeu esse ano.

Dois Irmãos, Milton Hatoum. Aquele livro que é tudo o que não estava nada à espera, deixa saudade e dá aquela vontade de ler tudo outra vez.


7. Novo autor favorito (que lançou seu primeiro livro nesse semestre, ou que você conheceu recentemente).

Isabel Lucas. Quero ler tudo o que esta senhora escrever. Adorei o livro Viagem ao Sonho Americano. O livro cresceu imenso ao longo dos meses, penso várias vezes nele. O projeto é sensacional e vale muito a pena. Admiro imenso o seu trabalho como jornalista. Grande profissional, super cativante. Adoro.


8. A sua quedinha por personagem fictício mais recente.

Não tenho. Já não tenho idade para isso. Mas preciso de admitir que tenho uma quedinha pelo escritor italiano Paolo Cognetti. Casava e ia viver para as montanhas. E também me apaixonei recentemente por um escritor português que prefiro não dizer o nome. Com ele não casava, só bebia uma garrafa de champanhe.

 

9. Seu personagem favorito mais recente.

Nenhuma personagem entrou para a lista de favoritos. A Jane Eyre já pertencia, só consolidou a sua posição na minha vida. 


10. Um livro que te fez chorar nesse primeiro semestre.

O mais recente a fazer-me chorar, 1001 Coisas Que Nunca Te Disse, de Catarina Rodrigues. Relações mães, pais e filhos mexem sempre comigo. Chorei com outros, mas este foi o último.


11. Um livro que te deixou feliz nesse primeiro semestre.

O livro da Rebecca Solnit, 'As Coisas que os Homens Me Explicam'. Estava cheia de expetativas e foi muito bom ler este livro. Deviam existir mais livros assim.


12. Melhor adaptação cinematográfica de um livro que você assistiu até agora, em 2018.

Amei 'Call me by your name'. Ah filme maravilhoso. As imagens do filme não me saem da cabeça.


13. Sua resenha favorita desse primeiro semestre (escrita ou em vídeo).

 "O Rapaz Selvagem", Paolo Cognetti e "Manhãs Milagrosas", de Hal Elrod


14. O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano.

O mais lindão é sem dúvida “Um Gentleman em Moscovo”, de Amor Towles.


15. Quais livros você precisa ou quer muito ler até o final do ano?

Ui, vou resumir. O meu tempo como leitora intensa está em contagem decrescente. Gostava de ler ainda este ano “Pequenos Fogos em Todo o Lado”, de celeste Ng; “O Nervo Ótico”, María Gainza; terminar “Ulisses”, do Joyce; “A Breve História de Sete Assassinatos”, de Marlon James e vamos ficar por aqui.

 

 

TAGADOS: Raquel, Bárbara, Hugo, Sandra, CéliaAlexandra e Carolina

3ª EDIÇÃO | LER OS NOSSOS

20180616_165540_0001.png

 

 

Mais uma edição do meu estimado projeto Ler os Nossos chega já em Julho. Pois é, tive de adiantar o projeto este ano. Era isso ou não ia conseguir realizar. Pedi a vossa opinião nos stories do Instagram e voilá, vocês votaram muito para acontecer. Desta forma, venho fazer o convite formal a todos os leitores e indicar os desafios. Também vamos falar dos prémios para os vencedores. Não podem faltar, não é?

 

A novidade desta edição são os desafios. Quero fazer do projeto sempre algo diferente para não ficar cansativo ou repetitivo. A vossa pilha de livros pode ser escolhida de acordo com os desafios, mas não é obrigatório. Podem usar um livro que encaixe em todos os desafios, ou em dois. Cada um gere da forma que quiser. Eu criei quatro desafios. Parece-me um número bonito. Alguns vão entender esta nova paixoneta pelo número quatro.

 

Desafios Ler os Nossos

Um livro comprado recentemente

- Neste desafio vamos aproveitar para ler tudo o que andámos a comprar nos últimos tempos. Desta forma, este desafio tinha de fazer parte do projeto.

 

Um autor português recomendado por alguém

- Seja quem for. O livreiro, a amiga, o vizinho, a desconhecida ou uma blogger. Acabamos por comprar livros influenciados em opiniões alheias, escolhe um para leres agora.

 

Um título que não te parece minimamente interessante, mas vais arriscar

- Nem sempre os títulos são bem escolhidos, mas escondem histórias maravilhosas. Vamos arriscar?

 

Um livro que te custou uma pechincha

- Em todas as edições tenho feito questão de ler um livro muito barato. E costumam ser fantásticos. Nos anos anteriores li Possidónio Cachapa (Materna Doçura) e Maria Teresa Horta ( A Paixão Segundo Constança H., que entretanto ganhou nova edição ). Ainda não escolhi a próxima leitura, mas espero acertar novamente.

 

Com este desafio costumo alinhar o projeto de leitura Ler Saramago. Ler uma obra do autor todos os anos tem sido muito gratificante. Portanto, a ideia é convidar todos os leitores a ler o autor. Ainda não escolhi o título deste ano, mas ainda vou a tempo para pensar sobre isso. Estava com vontade de arriscar o “Evangelho Segundo Jesus Cristo”.

 

Agora prémios

Vão existir quatro sorteios. Cada vencedor recebe um prémio, vou oferecer três livros e um voucher. Os livros são:

- Estuário, Lídia Jorge

- Nuvem de Gritos , César Maia

- Cronovelemas, Mário de Carvalho

 - Um voucher da Fnac no valor de 15€.

 

Regras

O projeto decorre durante o mês de julho

Ler autores portugueses e partilhar opiniões com a hashtag #lerosnossos

A opinião pode ter qualquer formato (instagram, vídeo, blog ou no Facebook, como quiserem)

 

 Conto convosco?

 

IMG_20180616_104216_HDR.jpg

 

DOIS IRMÃOS | MILTON HATOUM

IMG_20180615_132930_HDR.jpg

 

Que livraço! Não podia começar de outra forma.

 

Comprei este livro o ano passado para uma troca de prendas, mas acabei por ficar com ele. Mal sabia que ia ser o primeiro livro que ia ler com protagonistas gémeos idênticos. Melhor, que ia amar. Os livros aparecem nos momentos certos na nossa vida.  E ainda trazem mensagens subtis que acabamos por desvendar se estivermos muito atentos. Eu acredito nisso.

 

Neste livro vamos conhecer a história de dois irmãos gémeos de Manaus, no Brasil. A voz narrativa é o filho da empregada desta família. Achei isso uma grande sacada por parte do autor. Sobretudo porque o desenvolvimento do livro vai justificar bastante a sua escolha.

 

Estes gémeos não gostam um do outro. Brigam muito. Numa tentativa de remedir o assunto, a mãe de ambos manda um deles para o Líbano. Mas ele regressa e as coisas não estão perfeitas nesta família. Primeiro, o pai não estava preparado para a paternidade e diminuir os momentos românticos com a esposa. O gémeo Caçula tem comportamentos de um boémio e sem objetivos na vida. A empregada deseja, em silêncio, liberdade. O filho desta está à procura de um lugar, do seu papel. A mãe parece perdida e tem uma preferência notável pelo Caçula. O único que tem uma vida equilibrada é o gémeo que regressa, mas até ele tem questões para resolver.

 

Enquanto futura mãe de gémeos não faço ideia do que me espera no futuro. Sempre ouvi dizer que os gémeos são como unha e carne. Que é a melhor relação do mundo. Neste livro, a realidade é totalmente oposta. Irmãos que não se compreendem e nutrem pouco afeto. Dá dó. Mas literatura é isto mesmo, um vasto leme de possibilidades e emoções. Os ciúmes, o rompimento brutal também pode dar azo a este tipo de coisas. Concordam? Pais que pensam estar a fazer o melhor e fazem pior. Vamos estar sempre a cometer erros sem intenção. E os pais, ao contrário do que pensamos, não são perfeitos.

  

Um drama familiar incrível que nos leva pela mão e nos deixa um sentimento agridoce. A escrita é impecável e o livro mais do que recomendado. Um autor que pretendo ler mais no futuro.

 

1001 COISAS QUE NUNCA TE DISSE | CATARINA RODRIGUES

IMG_20180604_132826_HDR.jpg

 

Catarina Rodrigues lançou o seu primeiro romance, “1001 Coisas que Nunca te Disse” pela Oficina do Livro. Num registo muito descontraído, simples, conta a história do desgosto de amor da Sara. São através de cartas ao David com bastante sinceridade e sem filtro, que Sara vai contar tudo o que não disse. Não fica nada por dizer.

 

Quem nunca passou por um desgosto de amor? Quem nunca viveu um amor intenso? Vários leitores vão identificar-se com esta história e ver espelhada a vontade de gritar algumas palavras aos seus ex.

 

Durante os lamentos da apaixonada Sara senti pena. Pena pela forma como a sua auto estima era nula. Pena por todas as mulheres que vivem centradas num amor que não merece. E preocupa-me que algumas raparigas vejam romantismo ou bonito sentir algo desta forma por um homem. Incomodou-me. É natural existir um processo de luto após o fim de uma relação. É natural sentir revolta e pedir justificações após mentiras e traições. Sobretudo é o primeiro e há muita entrega, mas não devemos nunca, MENINAS, colocar o nosso amor próprio para segundo lugar e quebrar essa ligação que temos com nós mesmas. No final a Sara acaba por trazer uma mensagem de esperança, mas continua focada naquele amor antigo. Para ela, tudo se resume ao David e como precisa de provar que ela está bem numa ida ao restaurante mais caro. Um nadinha imaturo, não? Não acho que fique bem explicado a evolução da protagonista perante esse desgosto.

 

Já cometi alguns dos erros da Sara e também sofri os meus desgostos. Se tivesse lido este livro noutra fase da minha vida teria sido um livro marcante. Estou noutro nível e não consigo olhar agora para o amor desta forma esgotada e desesperada. Espero que as mulheres tenham a capacidade de não se destruírem por causa de um homem que não as merece. A vida está cheia de oportunidades. E apesar do livro tentar mostrar isso, não foi suficiente.

 

O que mais gostei neste livro foi a relação da protagonista com os pais, irmã e avós. Chorei numa passagem muito difícil. Nenhuma criança merece ser maltratada. Senti naquelas palavras tanta verdade que foi impossível não ficar sensibilizada. É uma história muito triste, mas a fibra da Sara deve-se a esta passagem menos triste.

 

É um género literário que normalmente não leio. Foi uma experiência muito irregular, longe dos princípios ou mensagens que tento passar. Tem uma narrativa muito fluida e algo nos faz continuar a ler para descobrir o que se vai passar na vida da protagonista. Não sendo o final que mais surpreende, facilmente criamos alguma identificação com a história devido ao tema abordado. 

 

Sigam o instagram do livro, podem ver algumas frases soltas e perceber é do vosso agrado. 

AQUILO QUE OS HOMENS ME EXPLICAM | REBECCA SOLNIT

IMG_20180605_132229_HDR.jpg

 

Eu sabia que devia ter lido este livro mais cedo. Ensaios sobre a igualdade de género, num tom sério e cheio de dados importantes, só podiam trazer conhecimento para a minha vida. É aquele livro que devia comprar, depois de ter lido após empréstimo na biblioteca. Numa mega oportunidade, quem sabe.

 

Talvez seja uma leitura aborrecida para quem dispensa leituras baseadas em estatísticas e aspetos reais de outro país. No entanto, fala em todas as mulheres, e na forma como a agressividade está em 90% dos homens. Talvez seja demasiado cruel para quem está habituado a paninhos quentes em relação a um assunto tabu.  E apesar do retrato ser dos americanos, temos aqui representada a nossa realidade noutra escala. E afinal, não é o mundo a morada universal?

 

Um livro que mostra como os homens calam as mulheres. Como abafam os seus conhecimentos e inteligência. Como as mulheres são pouco valorizadas. No poder das nossas vozes enquanto lutadoras pelos direitos de igualdade de género. 

 

Um livro que acrescentou. Como ele, trouxe a vontade de manter uma voz ativa de enaltecer o trabalho de todas as mulheres. E pensei seriamente em criar outro blog com esse objetivo, mas posso muito bem usar este cantinho. Como tenho feito, através das minhas sugestões literárias e sempre que possível nas minhas redes sociais. Não preciso de ter medo dos haters, até porque haters gonna hate.

 

Recomendo imenso este livro. Tem de ser lido por mais pessoas, por favor. Ah, leiam a opinião da Alexandra, que muito contribuiu para a minha leitura, AQUI.

DESCARAMENTO

Um segredo é um segredo. E quando pedimos a alguém para não contar a outra pessoa, não esperamos que essa pessoa guarde segredo. Até porque todos sabemos que a frase fará com que os segredos cheguem mais depressa ao vizinho. Também sabemos que quando contamos um segredo a alguém de confiança não pedimos para não contar a ninguém. Todos sabemos que a língua dá coceira, faz ferida. O mínimo que pedimos é que a pessoa que já sabe de tudo não finja admiração. Surpresa, como se fosse a primeira vez que tenha ouvido tal barbaridade. Preferimos, nisto estamos juntos, preferimos a sinceridade. Olha, já sabia. Porque a boca pode fingir, mas as palavras não. E não há nada pior do que alguém de confiança quebrar a nossa confiança. Mas pior é quando alguém quebra a nossa confiança, mas acha que somos tolinhos e não vemos espelhada a mentira. “Então e o que passa? Ah a sério? Ah e agora? Ahhhhh ”. A B. 

LISTA DE LIVROS COM PERSONAGENS GÉMEOS

IMG_20180103_135047_HDR.jpg

 

 

Ando cheia de vontade de ler livros com gémeos. E tenho andando a pesquisar livros com gémeos. Acho que li poucos livros com gémeos, mas acredito que existem vários para descobrir.

 

Ontem pedi nas minhas redes sociais que me indicassem livros com personagens gémeos e recebi várias sugestões. Decidi criar esta lista de acordo com as indicações, de forma a que todos pudessem consultar sempre que quisessem. Espero que seja útil para quem tem curiosidade como eu. E se tiverem mais sugestões, digam!

 

 

- Fangirl, Rainbow Rowell

- Colecção Uma Aventura, Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

- Harry Potter, JK Rowlling

- Guerra dos Tronos, George RR Martin

- As Gémeas, Enid Blyton

- O Terceiro Gémeo, Ken Follett

- O Deus das Pequenas Coisas, Arundhati Roy

- As Gémeas do Gelo, SK Tremayne

- Irmãs, Claire Douglas

- Duas Meninas Vestidas de Azul, Mary Higgins Clark

- O Ano Sabático, João Tordo

- As Gémeas, Saskia Sarginson

- Louca, Chloé Esposito 

- Vidas Trocadas, Sandra Brown

- Esaú e Jacó, Machado de Assis

- Eu Dou-te o Sol, Jandy Nelson

- Colecção Pequenas Mentirosas, Sara Shepard

- Imagem no Espelho, Danielle Steel

- As Vinte e Quatri Horasdo Diabo, L. F. Moura

- Os Altos e Baixos do Meu Coração, Becly Albertalli

- A Outra Metade de Mim, Affinity Konar

- As Meninas, Lori Lansens

- Uma Dobra no Tempo, Madeleine L'Engle

- As Gémeas, Tessa de Loo

- A Desumanização, Valter Hugo Mãe

- As Raparigas Esquecidas, Sara Blaedel

- Dois Irmãos, Milton Hatoum

- O Décimo Terceiro Conto, Diane Setterfield

- Coleccção Millennium, Stieg Larsson

- The Shining, Stephen King

- Os Gémeos, Manuel Carvalho

- As Benevolentes, Jonathan Littell

- A Última Mentira, Kimberly Belle

- Menina Rica, Menina Pobre, Joanna Rees

 

 

Vou atualizar a lista sempre que encontrar um título novo. Entretanto, já tenho muito por onde escolher. Os livros a negrito foram os que já li. E por aí, recomendam algum?

NOVIDADES DE MAIO

 

IMG_20180531_115319_HDR.jpg

 

Recebi livros e propostas muito distintas ao longo do mês de Maio. E ao contrário dos meses anteriores, não haverá vídeo de recebidos. Decidi parar com os vídeos de recebidos. Mas quero partilhar de forma a partir de agora as novidades a cada mês. Para quem não costuma ver instastories (pequenos vídeos no perfil do instagram) pode passar por aqui, mas a ideia é partilhar tudo nos instastories. O público é maior, a interacção enorme e muito mais rápido. Algumas novidades fui mostrando ao longo do mês, mas guardei vários para a altura em que faço o resumo dos livros recebidos. 

 

De não fiação recebi o livro sobre a desigualdade a nível mundial, "Somos os 99%". É uma proposta excelente para meter a malta a pensar no que fazemos pelo nosso planeta. Outro livro que vou usar e abusar é o novo da Gabriela Oliveira, inspirado na cozinha portuguesa, "A Cozinha Vegetariana à Portuguesa". Num contexto completamente diferente é o livro do Manuel Manero, "Pensar e Agir Fora da Caixa". Já dei uma vista de olhos e parece-me que traz dicas preciosas. Um dos lançamentos mais esperados por mim é o livro "O Rapaz Selvagem", do italiano Paolo Cognetti.Adorei! Num registo histórico, o livro "Os Inventores do Mundo", de João Carreteiro e Rui Carvalheira. 

 

Quanto aos romances, recebi o novo romance da Lídia Jorge, "Estuário". Lembro-me de ler um livro dela há uns anos, mas não sei qual foi. Mais um da colecção Enciclopédia da Estória Universal, de Afonso Cruz. O livro de João Tordo fez me brilhar os olhos quando chegou. É um dos títulos mais conhecidos e estou super empolgada para ler, "As Três Vidas", que capas brutais! Também chegou e já li, o novo romance da autora Leila Slimani, "O Jardim do Ogre". Um thriller, "A Mulher entre Nós" e um romance que me parece ser muito fofo, "Quem Ama Não Esquece", de André Sousa. Por fim, um thriller YA, "Um de Nós Mente" e um livro infantil "O Bebé que...não gostava de televisão" do Rui ZInk. 

 

O que achas das novidades? Estás interessado em ler algum? 

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com

ESTREIA 21 DE JUNHO

Resultado de imagem para a livraria

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D