Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

Um pouco de cinema com... The Duff

 

Só vi este filme porque a mana falou nele no blog. E sinceramente quero estar a par do que se passa com a malta jovem. Um filme para adolescentes conta a historia, obviamente, de adolescentes e dos seus dramas. Uma miuda percebe apos uma conversa com o seu amigo-vizinho que é a mais feia do seu grupo de amigas. Denominada por duff. Ser duff é a tal amiga que ninguém repara, nada popular. Então, ela decide que quer parar de ser duff. Eu não gosto de ver filmes com meninas fúteis, que vivam para agradar os homens. O filme acaba por caminhar para esse lado, mas no final consegue recuperar o estrago com uma lição de moral muito comum nos dias de hoje: temos de ser aquilo que queremos ser e não o que os outros querem. Gostei, mas nada de especial. Se és adoelscente, vê. De 1 a 10, dei 5. 

A Partir de Uma História Verdadeira | Delphine de Vigan

IMG_2084.JPG

 

No Goodreads

Minha pontuação 4*

 

Delphine é escritora, teve imenso sucesso com o seu último romance. Num dia de autógrafos conhece a L., ela é chamada assim durante todo o romance. L. desperta um enorme fascínio na Delphine, um encantamento que nasce inesperadamente e que a vai consumir aos longos de vários dias. L. acaba um bocadinho por roubar o protagonismo da nossa protagonista nesta história, os capítulos vão girar à sua volta. Também temos exposta a fragilidade da Delphine como escritora e mulher. Existe um mistério ao longo de todo o livro, alguém escreve cartas anónimas à escritora, mas um total desinteresse da Delphine em descobrir o autor. E mais não conto. 

 

A maior parte dos capítulos são dedicados à misteriosa L. e à relação das duas. A história é contada a partir de capítulos curtos que dão uma fluidez e uma enorme dinâmica. Fui levada de mão dada como se fosse dar um passeio. Depois são desenvolvidos vários assuntos dentro do mundo dos escritores. Um mundo que desperta o meu fascínio e me atraiu dentro da história. Quem gosta de ler sobre livros é natural que ache este tema interessante. A relação leitor-escritor também é descrito com mestria. O que o publico quer ler? O que os leitores procuram na literatura? Que consequências tem um livro na vida de uma pessoa? O que é verdade ou ficção? 

 

É aquele género de narrativa que se entranha aos poucos. E depois fica. Ainda está comigo. Achei muito interessante a escolha feita da autora em relação ao nome dos personagens. Ela cria algumas dúvidas.

 

Há uma certa identificação da minha parte com as duas personagens. Sobretudo quando falam sobre a amizade, relações familiares e até em alguns traços de personalidade. 

 

"Gosto dessa facilidade de partilha que sentimos com algumas pessoas. da forma como chegamos ao cerne da questão. Gosto de falar das coisas essenciais, emocionais, mesmo com esses amigos que vejo apenas uma ou duas vezes por ano."

 

"Chega um momento em que é necessário fazer silêncio à nossa volta, regressar ao trabalho, reencontrar a nossa trajectória."

 

"Hoje, sei que não se trata apenas de uma questão de disponibilidade, mas sim de género, que género de mulher escolhemos ser, se é que temos escolha."

 

Um bocadinho de mim. 


A história fica cada vez mais interessante conforme vai sendo desenvolvida. Dei por mim ansiosa para chegar ao final. O final foi bom, mas faltou o factor surpresa. Não posso explicar os motivos, digamos que a verdade vai estar clara ao longo de quase toda a história. Só a Delphine é que não consegue ver. E isso incomodou-me. Existem pessoas ingénuas, mas esta mulher é cumulo. 

 

Achei formidável a referência ao Facebook. Raramente acontece nos livros contemporâneos mas o Facebook (ou qualquer outra rede social) faz parte dos nossos dias, da nossa vida.

 

Estive indecisa em relação à nota. Acabei por optar por dar quatro estrelas por causa do final. Senti necessidade de mais explicações. O livro vai virar filme, é um óptimo enredo. Se for bem feito, temos aqui um excelente filme. Também existe pequenas falhas na impressão. Encontrei palavras incompletas. Poucas, mas existentes. 

 

Recomendo muito. Adoro quando encontro uma escritora desta qualidade editada em Portugal.

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com

ESTREIA 21 DE JUNHO

Resultado de imagem para a livraria

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D