Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

ALERTA CANAL NOVO NO BOOKTUBE

Quem foi ao último encontro do clube dos clássicos vivos vai reconhecer. É a Sónia! Criou um blog e canal sobre livros. Mais uma das nossas. Visitem, subscrevam, digam olá à Sónia. O blog é A Livraria Imperfeita, podem ver AQUI.

 

Quando o meu marido me pergunta quem é a Sónia a minha resposta é sempre esta. "É uma ex colega de escola que lê imenso e eu sempre admirei pelo seu gosto literário". Via várias vezes a Sónia na escola com um livro na mão e pensava: quero ser tua amiga! Quando hoje me disse que criou um canal e blog inspirado nas meninas do Clube dos Clássicos Vivos não podia ter ficado mais feliz. 

 

É isto que faz sentido. Ver mais pessoas a escrever e falar de livros. Obrigada Sónia por esta novidade tão boa. Sê bem vinda ao booktube. 

AUTORES PORTUGUESES GRÁTIS A PARTIR DE DIA 14 DE OUTUBRO

tempImage.jpg

 

Trago boas notícias!

 

A partir do dia 14 de Outubro podes fazer uma colecção de livros com o jornal Expresso, Clássicos de Sempre. A caixa arquivadora vem com o primeiro livro. São todos títulos de autores portugueses, cada um com prefácio que ajuda a contextualizar a obra. No total, são oferecidos 9 livros. E começa com Eça de Queirós, "Alves &Cª" com prefácio de Maria Filomena Mónica.

 

A lista com os títulos e datas é a seguinte:

 

14 de Outubro |  "Alves &Cª", de Eça de Queirós

21 de Outubro | "Coração, Cabeça e Estômago", de Camilo Castelo Branco

28 de Outubro | Sonetos |Antero de Quental

4 de Novebro | "Alto da Barca do Inverno" | Gil Vicente

11 de Novembro | Sonetos | Camões

18 de Novembro | Padre António Vieira | Sermões

25 de Novembro | Poesia Erótica | Bocage

1 de Dezembro | Frei Luís de Sousa | Almeida Garrett

8 de Dezembro | Poesia | Florbela Espanca 

 

 

Fiquei super feliz com esta notícia porque tem títulos que me interessam imenso. Partilha a novidade com os teus amigos leitores, vão adorar saber também. 

 

Fica o alerta para o projeto "Ler os Nossos" em Novembro. Aproveita. 

"O CAMINHO IMPERFEITO" | JOSÉ LUÍS PEIXOTO

IMG_20171002_135803_HDR.jpg

 

Esperava que fosse bom, não contava que superasse todas as expetativas. 

 

José Luís Peixoto leva-nos através do seu olhar a Banquecoque e a Las Vegas. Dividido em duas partes, a primeira parte centra-se nas cores e sabores da capital tailandesa. São revelados factos importantes sobre a cultura do país e os costumes do povo. A segunda parte é uma surpresa. Episódios vários vividos pelo autor, num tom de surpresa e admiração, enchem as páginas do livro. Nunca deixa de ser interessante, nunca deixa de nos prender. São retalhos de viagens enriquecedoras. 

 

Há uma entrega absoluta do autor, foi exatamente isso que eu senti quando terminei a leitura. É num tom intimista que começa a segunda parte, revelando dados em relação à diferença das gerações da sua família. Fala sobre si. As marcas da alma, as feridas, o amor, o desassossego. 

 

"Incomoda-me quando alguém acha que sabe quem sou apenas porque leu um livro escrito por mim - como este - ou, até, porque leu uma frase mal citada ou viu a minha cara numa fotografia. Sinto-me agredido quando tentam reduzir-me a conceitos fechados e intransigentes, construidos por olhares que não se questionam a si próprios, que não admitem qualquer hipótese de falha no seu preconceito."

 

Estamos juntos! Esta passagem representa-me. 

 

Tocou-me imenso a passagem sobre as dúvidas e as certezas dos outros sobre nós. São reveladas também as suas motivações para escrever. Não vos revelo porque gostaria muito que se deixassem tocar pelas suas palavras. Não tenho tatuagens, mas este livro marcou-me. Um lugar cativo no meu coração. Sobretudo por transbordar uma entrega absoluta evidente sobretudo na segunda parte.

 

Não fui até à Tailândia nem a Las Vegas, mas viajar através do olhar do José Luís Peixoto deixou-me cheia de vontade de fazer as malas. Foi especial. Ele é de uma enorme sensibilidade na forma como vê o mundo. É precisamente isso que gosto nos seus livros. São necessários mais livros assim. Realidades diferentes diante dos nossos rostos, para vermos o nosso tamanho ou a nossa grandeza. E desta forma, este titulo torna-se o meu preferido do autor. 

 

"Não sou o meu corpo, não sou o meu nome, não sou esta idade. Não sou o que tenho, não sou estas palavras, não sou o que dizem que sou, não sou o que penso que sou."

 

E a capa? É do próprio José Luís Peixoto. Linda!

 

As diferenças tornam tudo mais fascinante. Numa viagem é esse o impacto que queremos sentir na pele. Respirar outra cultura. Sentir na pele. Se o meu fascínio pela cultura tailandesa era amena depois deste livro fiquei com muita vontade de estar. Ter mais marcas na alma.

 

Este livro fez-me refletir sobre a importância do respeito pelas diferenças. No tamanho do mundo e na variedade, na grandeza de trazer na mala experiências. No conhecimento que os outros trazem à nossa vida. Deixou-me triste por ter começado a viajar tão tarde. Há anos que ando a perder o mundo. Refleti sobre a ignorância limitada pela cultura e a importância do contato com outros costumes. 

 

Livro recomendadíssimo! Leiam, não se vão arrepender. 

 

 

 

goodreads twitter instagram facebook

DE 5 EM 5 + LEITURAS EM ANDAMENTO (36)

 

 

Cinco leituras concluídas e muito para vos contar. Digam-me nos comentários, o que acham da ideia da Sandra Barão Nobre para este livro?

 

Livros lidos mencionados:

 

"Dom Casmurro", Machado de Assis

"O Senhor Ibrahim e as Flores do Alcorão", Eric- Emmanuel Schmitt

"Conte a Sua História", Joanne Fedler

"O Cego de Sevilha", Robert Wilson

"Uma Volta ao Mundo com Leitores", Sandra Barão Nobre

 

goodreads twitter instagram facebook

NOVIDADE | "INSTRUMENTAL" | JAMES RHODES

capa.jpg

 

Amanhã nas livrarias (4)! Este é prioridade, leitura urgente. Leiam só esta sinopse.

Em Novembro, James Rhodes vem a Portugal para tocar pela primeira vez. Esta estreia acontece no Misty Fest, nos dias 13, na Casa da Música, no Porto; e 14, no CCB, em Lisboa. Gostava tanto de ir. 

 

 

SINOPSE

 

«Abusaram de mim aos seis anos. Internaram-me num hospital psiquiátrico. Fui viciado em drogas e álcool. Tentei suicidar-me cinco vezes. Separaram-me do meu filho.

Mas não vou falar disso. Vou falar de música. Porque Bach salvou-me a vida. E eu amo a vida.»

James confiava naquele homem simpático. Por que não haveria de confiar? Era seu professor na escola primária. A primeira oferta foi uma caixa de fósforos, um maravilhoso objecto de desejo para um menino de seis anos. Depois seguiram-se outros pequenos presentes, acompanhados de sorrisos, palavras de incentivo, gestos atenciosos. Depois começaram os abusos sexuais, que duraram vários anos, sem que ninguém na escola e na família se apercebesse. Quando terminaram, James afundou-se progressivamente num abismo de relações obsessivas, hospitais psiquiátricos e vícios destrutivos, uma espiral que o afastou do piano, para o qual revelara talento precoce. 

Mas foi um adágio de Bach, escutado durante um internamento, que o salvou de anos e anos no fundo do poço. Ao descobrir que também os génios por trás das mais sublimes composições eram homens com existências dramáticas, James encontrou nos pequenos milagres da música o reduto para sobreviver aos seus demónios pessoais. Um encontro inesperado com um desconhecido deu-lhe o impulso que James para reencontrar o seu caminho na música. Hoje é um pianista aclamado em todo o mundo.

Instrumental é um testemunho apaixonado e apaixonante, negro e luminoso sobre o poder terapêutico da música e a sua capacidade de transformar as nossas vidas, mas também, e sobretudo, sobre a nossa própria capacidade de reinvenção.

Pág. 3/3

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com
guia-de-viagem-skyscrapper

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D