Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

amulherqueamalivros

ANTESTREIA NO EL CORTE INGLÊS | A LIVRARIA

estreia 21 junho.png

 

Ontem tive a oportunidade de ir à antestreia do filme A Livraria. Estive muito bem acompanhada e foi super divertido reencontrar as queridas pessoas dos livros. Deu para meter a conversa em dia, contar algumas histórias e soltar gargalhadas.

 

Quanto ao filme, que é o que me traz agora a este texto, conquistou aos poucos ao longo da trama. No inicio não senti grande entusiasmo, mas conforme a história se desenvolveu criei ligação com as personagens e acabei por ficar surpreendida em alguns momentos. Quatro vezes, pelo menos. Nunca senti que a história fosse previsível, pelo contrário. O filme fez-me rir e emocionar. E quando regressava a casa só pensava naquela mulher. Na mulher com o seu sonho, abrir uma livraria numa terriola, e na sua coragem. E senti pena por todas as lutas perdidas relacionadas com a literatura. Mas ao mesmo tempo, senti que devemos continuar a luta porque podemos fazer a diferença na vida de algumas pessoas. Podemos até criar novos leitores com o nosso entusiasmo. 

 

Este filme não tem muitas personagens cativantes, são agridoces. Os diálogos parecem dizer pouco, mas fazem muito sentido e escondem mensagens nas entrelinhas. Os planos longos de silencio tornam o ritmo do filme lento, mas o guarda roupa alegra o ecrã. E os livros, claro, ver títulos que tanto aprecio é sempre entusiasmante. Quando aparece Lolita e Fahrenheit 451 é um quentinho no coração. 

 

As mensagens são várias, acho que cada pessoas terá uma visão diferente. O filme dá essa abertura. Eu sinceramente senti que a história esteve sempre ligada à palavra coragem. Para seguir os sonhos, combater os obstáculos, ser fiel aos princípios e não prescindir deles, mas sobretudo na coragem de admitir a derrota. E que até essas derrotas podem ser vitórias. A última cena explica tudo.

 

O filme tem muito girl power. As mulheres que trabalham, procuram um sustento de forma independente. As mulheres que terminam más relações e partem em busca do amor. As meninas mulheres que precisam de trabalhar muito cedo para ajudar em casa. As mulheres que preferem estar sozinhas acompanhadas pelo seus livros. Adorei. 

 

Se gostam de livros, precisam de ir a partir de amanhã ao cinema assistir ao filme A Livraria, da realizadora Isabel Coixet com a actriz Emily Mortimer

10 comentários

Comentar post

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com

NAS LIVRARIAS

Wook.pt - Organize a Sua CasaCOMPRAR LIVRO
leituras-verao-skyscrapper
apoio-escolar-pnl-skyscrapper

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D