Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

AS MINHAS RESPOSTAS AO DESAFIO + PEDIDO

 

Chegou a hora de responder ao meu próprio desafio. Exatamente, cinco perguntas, inspiradas no livro 36 Perguntas que Me Fizeram Gostar de Ti, da autora Vicky Grant. E ainda tenho um pedido para te fazer. 

 

Obrigada a todos os que já responderam, aguardo a coragem de mais leitores e seguidores. O vídeo do desafio é este: AQUI

 

 goodreads twitter instagram facebook wook

36 PERGUNTAS QUE ME FIZERAM GOSTAR DE TI | VICKI GRANT | + DESAFIO

 

Neste vídeo falo da novidade da Gailivro, "36 Perguntas Que Me Fizeram Gostar de Ti", da escritora Vicki Grant. Um livro para adolescentes, que acabou por me surpreender. Mas explico todos os motivos dessa surpresa no vídeo e ainda lanço um desafio baseado nesta história. São apenas 5 perguntas que podes responder nos comentários, no teu blogues ou até mesmo enviar por e-mail. És capaz de arriscar qual das perguntas está no romance?

 

Desafio  | 5 perguntas 

1 - Serias capaz de participar num estudo de psicologia deste género?

2 -  Se pudesses convidar qualquer pessoa no mundo inteiro para jantar qual seria?

3 - Quando foi a última vez que cantaste? Já agora, revela a música. 

4 - Qual é tua memória mais marcante e antiga relacionada com os livros?

5 - Se só pudesses oferecer um único livro durante toda a tua vida, qual seria?

 

 

Podes comprar AQUI ou AQUI

 

 goodreads twitter instagram facebook wook

INSPIRAÇÃO COM A PRIMAVERA

Projeto Primavera.jpg

 

 

Mesmo antes de abrir os olhos escuto os barulhos da rua. O chilrear dos pássaros, o som da chuva e do vento. Gosto de espreitar a janela enquanto bebo o meu copo de água e preparo a minha rotina matinal. Sinto que as minhas necessidades estão ligadas ao fluxo do universo. Mas não foi sempre assim. Normalmente consigo manter esta conexão durante o verão, mas nos meses mais frios afasto-me bastante deste ritual que tanto adoro.

 

Gosto de estar no meio da natureza, respirar ar puro. Sou menina para acampar, andar de chinelo no pé e desfrutar das férias no campo. Também sou menina da cidade, explorar jardins, encontrar a cultura e lugares para comer bem. Tenho espirito aventureiro, quero viajar muitos nos próximos anos. Gosto de parar cinco minutos para olhar o céu e sentir-me grata por estar viva. Confesso que ando cheia de vontade de fazer um retiro ou um encontro no meio da Natureza com outras pessoas. Alinhavam?

 

A Primavera começa no dia 20 de março pelas 16 horas. Juntamente com ela podemos criar laços com a Natureza e encontrar algum equilíbrio dentro da sua energia. Dar aquele travão necessário, relaxar, respirar fundo. Uma forma infalível para lidar com o stress. É exatamente isso que estou a precisar. Esta conexão faz parte da minha jornada.

 

Decidi aliar um projeto ao #club6am. Mas toda a gente pode fazer. Chama-se Projeto Primavera. É como uma lista inspiradora para os vossos dias aliada à chegada da Primavera. Cada passo está relacionado com um momento leve, ligada à natureza e à sua essência. Quem sabe não levem estas mudanças para o resto da vida ou encontram opções que desconheciam. Estou otimista, acho que alguns pontos me vão desafiar e trazer a oportunidade para descobrir facetas que desconheço.  

 

Vou focar a minha atenção nestes pontos ao longo desta estação, sobretudo ao longo dos trinta dias do #club6am. Mantenho alguns hábitos comigo desde sempre, outros estou a adquirir e outros quero começar a integrar e ver o que encontro.

 

Preciso de sair mais de casa ao longo do dia, após o trabalho. Preciso de aprender a gerir o stress, limpar a mente. Preciso de ser consistente nas minhas escolhas porque sou mais equilibrada dessa forma. Nada melhor do que abraçar a chegada da Primavera com afeto.

 

 

 

Projeto Primavera

 

Natureza | cuidar ou plantar uma planta

Meditação | cinco minutos de meditação

Alimento | uma refeição colorida e saudável

Diário | escrever pedaços do teu dia

Gratidão | agradecer o que tens

Afirmações | palavras de positividade

Olhar | reparar no que nos rodeia

Desconetar | sem tecnologias

Leitura | ler um livro

Ar Livre | explorar o campo

Mãos | trabalhos manuais

Som | apreciar os sons matinais

Cheiro | encontrar um cheiro reconfortante 

Caminhar | explorar um lugar desconhecido

Perdão | libertar a culpa

Renascer | dormir cedo e acordar cedo

Sustentabilidade | amigos do ambiente

 

Este projeto foi inspirado pelo livro Regenerar, do Lourenço de Azevedo e no livro Manhãs Milagrosas, de Hal Elrod.

 

 goodreads twitter instagram facebook wook

PARA QUEM VAI PARTICIPAR NO #CLUB6AM ( OU #6AMCLUB)

InstaFit_20180313_13563312.jpg

 

Nunca pensei que tanta gente quisesse mudar os seus hábitos. Nunca pensei que partilhar esta mudança na minha vida trouxesse tantas histórias e inspiração. Eu estava realmente reticente, muito reticente. Foi a medo que revelei nos Instastories o que andava a fazer. Mas não estou sozinha.

 

Algumas já acordam a esta hora, outras querem começar a ler depois de serem mães, algumas querem começar a fazer exercício ou ter motivação. É este o fascínio que encontro em continuar a escrever e partilhar no blog/canal. Eu acredito que podemos moldar os nossos hábitos e criar novos hábitos. É como sair da toca, aprender a andar. No inicio damos tudo, depois acaba enraizado.

 

Estou no nono dia desta nova rotina matinal, mesmo com frio e chuva, o corpo começa a encontrar o seu novo ritmo. As dores que sinto no corpo devido aos exercícios deixam-me feliz. Há demasiado tempo que não exercitava o meu corpo. Ele bem que se queixava, gritava por alongamentos e exercícios para tonificar. Deixem chegar o bom tempo, é ver-me de patins nos pés a abraçar o sol pela manhã.

 

O medo de começar. É esse o maior obstáculo colocado por nós mesmas. Mas não devemos ter medo quando os benefícios são maiores, não é verdade? Tentar não custa, só para ver se realmente vale a pena, se vemos diferenças na nossa vida. São apenas trinta dias. Entreguem tudo. Sem medos. O pior que pode acontecer é ficarmos a dormir.

 

Recebi um comentário com um aviso em relação às doenças devido à privação de sono.  Segundo estudos devemos dormir sete horas. Deve ser levado em conta, mas presumo que vocês saibam disto, não é? Também já vi que isso é mito, o meu médico diz o mesmo. Depende de cada organismo e das suas necessidades. Apesar sermos responsáveis e adultos fica a sugestão para moldarem a vossa rotina noturna de forma a não sentir cansaço, nem ficarem doentes.

 

Pessoalmente não sinto necessidade de dormir sete horas todos os dias. Depende do ritmo do meu dia. Como as aulas terminam tarde nem sempre é possível dormir às dez. No entanto, cheguei a dormir dez horas e passar o dia muito cansada. Também dormi, durante muito tempo, oito horas mal dormidas quando os meus filhos eram mais pequenos. Recomendo que leiam este livro porque ele também dedica uma parte à importância da alimentação. Está tudo relacionado.

 

Outra recomendação é a hidratação assim que acordam. Bebam água. Eu lavo o rosto com água fria e bebo um copo de água, sinto-me logo pronta para realizar os seis passos. No momento da leitura bebo um chá. Tem sido muito proveitoso ler de manhã. Adaptem os passos, mudem o tempo, a ordem, retirem um, coloquem outro.

 

Esta partilha teve uma motivação: motivar alguém. Seja para começar a ler, escrever aquele livro no fundo da gaveta, caminhar. Algo bom, cultivar bons hábitos. Reclamar é fácil, dizer que não temos tempo também, mas precisamos de ter noção que podemos mudar um bocadinho. Não cair no erro de assumir que temos de fazer o mesmo durante toda a nossa vida. Relembrando, obviamente, das realidades diferentes de cada um. Acho que não preciso de estar sempre a dizer isto, mas de vez em quando recebo comentários tão rudes que fico perplexa.

 

Vamos malta, preparem o vosso caderninho ou agenda, vamos fazer algo por nós.

 

 

goodreads twitter instagram facebook wook

PARAR COM PREOCUPAÇÕES INSIGNIFICANTES

IMG_20180204_213043.png

 

 

Quantas vezes perdemos o nosso tempo com preocupações irrelevantes? Quantas vezes vamos para a cama remoer assuntos que nos afectam mais do que deviam? Coisas pouco importantes ou assuntos que não dependem de nós para serem resolvidos. Comentários maldosos, situações nas redes sociais ou até mesmo no emprego ou na escola. Quantas vezes damos cabo da cabeça com isso? Às vezes, dormir resolve, no dia seguinte a preocupação perdeu peso e nós somos confrontados com coisas muito mais importantes.

 

Quando estava a ler o fantástico livro "A Arte da Boa Vida", de Rolf Dobelli, num dos 52 passos para ter uma boa vida o autor recomenda a criação de um caderno para escrevermos as nossas preocupações. Foi desta forma que nasceu esta ideia e quis partilhar convosco, o Livro das Preocupações. Passo a explicar tudo, mas se tiveres dúvidas deixa nos comentários. 

 

O Livro das Preocupações

Gostava de vos sugerir a criação de um Livro das Preocupações. Podem usar o que quiserem. Um caderno velho, o vosso Bullet Journal ou um bloco que tenham em casa. Eu sou usar o meu Bullet Journal ,prefiro guardar uma parte dele para este exercício. Também podem comprar um caderno bonito só para este desafio. Cada um gere à sua maneira.

 

Para que serve este caderno?

É onde vamos registar as nossas preocupações. Tudo, seja o que for. Mesmo que pareça completamente absurdo. Vamos passar para o papel tudo o que nos passa pela cabeça e incomoda a nossa mente. Pode ser em texto corrido, em listas, em frases curtas ou longas. Interessa é escrever, fechar o caderno e parar de pensar no assunto. Será que conseguimos? Aposto que quando voltarmos àquele dia vamos rir das nossas preocupações. Talvez até seja mais fácil filtrar o que realmente nos pode incomodar. Talvez ajude, em vez de enchermos a cabeça com mais e mais frustrações. Precisamos de ter espaço para a criatividade e para nos focar no que realmente é importante. O Livro das Preocupações pode ajudar. Só testando, não é verdade? 

 

Desafio

Vamos fazer o nosso Livro das Preocupações este mês e ver como corre? O desafio é este: tirar um bocadinho do nosso dia para escrever as nossas preocupações num caderno. Tu decides quando achas que precisas passar o papel aquilo que mais te preocupa. Eu acho que vou escrever depois de sair do emprego porque acumulo mais stress nessa altura. Seja com clientes, colegas de trabalho ou até mesmo conflitos a nível familiar. Ainda não decidi, mas acho que vou descobrir brevemente. 

 

E depois?

Depois vamos ver se vale a pena e se queremos manter este livro ao longo do ano. Contam-me como correu a vossa experiência e eu conto como correu comigo no final do mês, pode ser? Estou a pensar partilhar um bocadinho ao longo da semana nos stories do Instagram (@ClaudiaOSimoes) e no Twitter (@ClaudiaOSimoes).  

*

Estou super entusiasmada com esta ideia. A técnica é usada por alguns profissionais de psicologia com diversos resultados. Escrever é uma terapia, não é verdade? Ajudou-me imenso no passado, foi a minha grande companheira. Estou com saudades de escrever à séria com papel e caneta. Aliás, é algo que pretendo fazer este mês. Este livro vai despertar o bichinho da escrita que está adormecido e ainda ajudar-me a focar no que realmente preciso. 

 

goodreads twitter instagram facebook 

 

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com

ESTREIA 21 DE JUNHO

Resultado de imagem para a livraria

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D