Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

DOIS IRMÃOS | MILTON HATOUM

IMG_20180615_132930_HDR.jpg

 

Que livraço! Não podia começar de outra forma.

 

Comprei este livro o ano passado para uma troca de prendas, mas acabei por ficar com ele. Mal sabia que ia ser o primeiro livro que ia ler com protagonistas gémeos idênticos. Melhor, que ia amar. Os livros aparecem nos momentos certos na nossa vida.  E ainda trazem mensagens subtis que acabamos por desvendar se estivermos muito atentos. Eu acredito nisso.

 

Neste livro vamos conhecer a história de dois irmãos gémeos de Manaus, no Brasil. A voz narrativa é o filho da empregada desta família. Achei isso uma grande sacada por parte do autor. Sobretudo porque o desenvolvimento do livro vai justificar bastante a sua escolha.

 

Estes gémeos não gostam um do outro. Brigam muito. Numa tentativa de remedir o assunto, a mãe de ambos manda um deles para o Líbano. Mas ele regressa e as coisas não estão perfeitas nesta família. Primeiro, o pai não estava preparado para a paternidade e diminuir os momentos românticos com a esposa. O gémeo Caçula tem comportamentos de um boémio e sem objetivos na vida. A empregada deseja, em silêncio, liberdade. O filho desta está à procura de um lugar, do seu papel. A mãe parece perdida e tem uma preferência notável pelo Caçula. O único que tem uma vida equilibrada é o gémeo que regressa, mas até ele tem questões para resolver.

 

Enquanto futura mãe de gémeos não faço ideia do que me espera no futuro. Sempre ouvi dizer que os gémeos são como unha e carne. Que é a melhor relação do mundo. Neste livro, a realidade é totalmente oposta. Irmãos que não se compreendem e nutrem pouco afeto. Dá dó. Mas literatura é isto mesmo, um vasto leme de possibilidades e emoções. Os ciúmes, o rompimento brutal também pode dar azo a este tipo de coisas. Concordam? Pais que pensam estar a fazer o melhor e fazem pior. Vamos estar sempre a cometer erros sem intenção. E os pais, ao contrário do que pensamos, não são perfeitos.

  

Um drama familiar incrível que nos leva pela mão e nos deixa um sentimento agridoce. A escrita é impecável e o livro mais do que recomendado. Um autor que pretendo ler mais no futuro.

 

A Magia do Acaso | Tiago Rebelo

IMG_4499.JPG

 

Segunda oportunidade dada ao autor. Depois de uma primeira experiência menos positiva acabei por gostar deste livro devido à sua dinâmica e narrativa veloz. O autor tem uma escrita simples, corriqueira. Diversos diálogos plantados em capítulos curtos. "A Magia do Acaso" acabou de sair pela editora Leya, com o selo ASA. Tem quatrocentas páginas, mas nem dei por elas. 

 

Esta história fala nos encontros e desencontros da vida comum. Numa sociedade comandada pelas redes sociais, modificada na sua essência, Tiago Rebelo pega na ideia quase esquecida de uma paixão ao primeiro olhar e mostra como ainda é possível o amor acontecer fruto do acaso. Personagens com características familiares e comuns do nosso dia a dia, acabamos por identificar facilmente conhecidos ou amigos nas diversas situações espelhadas no romance. 

 

Vidas frustradas, com empregos monótonos e casamentos fracassados, vão encontrar a esperança através da paixão e do desconhecido. Retrato fiel de algumas relações, Tiago Rebelo apresenta um leque de situações bastante comuns nas relações à nossa volta. Traições, sentimentos de culpa, medos e coragem. Reconheci alguns casais amigos nesta história, ao longo da leitura parecia que o autor estava a falar sobre eles.  

 

Não simpatizei com nenhuma personagem em particular. Confesso que me desinteressei pelo destino das personagens a dada altura. Quando o autor resolve integrar mais personagens ainda fiquei menos interessada. As pontas soltas foram atadas, mas não adorei o final escolhido. Senti falta de camadas, aprofundamento em relação às características e atitudes. Considero desnecessários a maioria dos diálogos para o desenvolvimento do romance. 

 

Gostei da presença de temas muito actuais. A presença das redes sociais. A abordagem aos atentados. A crise na área da restauração. São pinceladas leves que enriquecem o romance. De leitura frenética, devido à escrita simples, é um romance para quem quer um livro de puro entretenimento para fugir aos dias cinzentos. 

 

Recomendo para quem procura um livro com histórias reais, de intrigas e amor à mistura. Onde a ocasionalidade é retratada através das personagens e das suas relações. Um livro que pode fortalecer a ideia tantas vezes escutada "nada é por acaso!". 

 

 

livro enviado pela editora

Minha pontuação 3*

No Goodreads

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com

ESTREIA 21 DE JUNHO

Resultado de imagem para a livraria

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D