Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

6 FACTOS SOBRE A MINHA RELAÇÃO COM OS LIVROS

20180419_094416_0001.png

 

 

- Começo um livro novo todas as segundas-feiras

É a minha forma de iniciar as semanas da melhor forma possível. Faço questão de terminar uma leitura todos os fins de semana e escolher a próxima leitura como um ritual lindo de sobrevivência dentro da rotina, das tarefas, do stress. Este é aquele momento que não dispenso por nada este mundo. Todos temos formas diferentes para enfrentar as semanas e a despedida do descanso, este foi a forma que eu encontrei há uns aninhos e continua presente nos meus dias. 

 

- Vou regularmente à biblioteca

Descobri que as visitas às bibliotecas são muito importantes para aumentar as compras das mesmas. O interesse do público é analisado através do número de empréstimos, consequentemente o valor financeiro dispensado para a cada biblioteca. Para existir interesse dos municípios na compra de livros, tem de existir interesse dos visitantes em ler. Faz sentido, não é? Não é tão preto no branco, mas acho que passei a mensagem. Portanto, apesar de comprar livros todos os meses, costumo visitar a biblioteca uma ou duas vezes por mês. É um assunto que me interessa, receio o abandono das bibliotecas e para contrariar isso faço sempre o meu papel. 

 

- Adoro doar livros

Com alguma frequência costumo separar alguns livros e doar. Não gosto de acumular e olho para os livros como conhecimento. Para mim nada é mais triste do que livros parados na estante a ganhar pó sem novos leitores, sem voltarem a ser lidos. Talvez a culpa seja do meu percurso como leitora. Quando não trabalhava, até aos quinze anos, foi a biblioteca que me garantiu aumentar a minha paixão pela literatura. Desta forma, o meu pensamento costuma estar na falta de acessibilidade de quem ama ler, mas não pode. Ou quer muito uma novidade que viu nas redes sociais e infelizmente não pode comprar porque tem outras prioridades. A sorte que eu tenho de não ter crescido leitora nesta altura. Ia sofrer bastante. Como recebo vários livros das editoras, após a leitura dos mesmos, faço a doação. Mas também faço doações de livros comprados da mesma forma. Claro que guardo os preferidos para outros ocasiões, empréstimos, filhos e releituras ou consultas. 

 

- Voltei a viciar-me no Goodreads

Houve uma altura em que desliguei da plataforma, mas há uns meses para cá não passo um dia sem lá entrar para atualizar as minhas leituras e espreitar as leituras dos outros. Se quiserem seguir a minha conta, aqui está. Consigo organizar as leituras da forma que mais me interessa e ver os comentários dos outros leitores em relação a determinadas obras. Adoro.

 

- Escolho muito bem os canais e blogues literários que sigo

Já houve uma época em que seguia tudo, lia tudo, comprava tudo. Até era amiga de tudo e todos. Depois a histeria passou e passei a seleccionar muito bem onde e com quem gasto o meu tempo nas redes sociais. Acabei por ler apenas e somente os blogues das pessoas com os gostos muito semelhantes aos meus, ou "peritas" em determinado género. Só leio o melhor blog de thrillers e sigo o melhor canal sobre clássicos. Estão a ver a ideia? Claro que existem excepções. Gosto de ver vídeos de pessoas com gostos muito distintos mas cheios de carisma (é o caso de dois canais brasileiros que eu sigo). Lamentavelmente, vi os meus canais preferidos encerrarem ao longo dos anos e serem criados escassos canais com gostos semelhantes aos meus ou com conteúdo do meu agrado. Quando gosto de um blogue, amor para a vida. Sou fiel a uma mão cheia e nada mais do que isso. Não se pode ter tudo. E para gastar tempo, prefiro estar a ler o meu livro. Para além disso, parece que as parcerias agora comandam a vida e as opiniões alheias. São poucos os que considero canais ou blogues credíveis. E não estão a ganhar dinheiro, imagino se estivessem. O que as pessoas fazem por dois ou três livros, é incrível.  Sorry not sorry.

 

- As minhas compras literários têm diversas influências 

Mudei imenso o meu comportamento a nível de compras literárias. "Ah, pois, recebes livros, por isso é fácil para ti comprar livros". Malta, é bastante raro receber livros que estão na minha lista de desejos. E foi complicado para mim encontrar este equilíbrio. Recebo livros há cerca de três anos, comprava imensos livros há vários anos. E compro praticamente todos os meses. Eu não peço dois ou três livros por editora (até é bastante raro solicitar livros agora) e vocês sabem que costumam sair imensas novidades por mês. Leitor que é leitor acaba por comprar os seus queridinhos regularmente. Adoro os Momentos Wook, aproveito quase sempre. Comprar livros sem estar em promoção não está com nada. Atualmente estou muito contente porque não me deixo influenciar por qualquer pessoa. Temos de seguir critérios, não é? Gosto de ler opiniões antes de ter os livros e são raras as vezes que alguém me convence a comprar o livro a correr e a saltar. Mas acontece, não sou de ferro, tá? "Ah, mas tu gostas de ler opiniões antes de comprar ou ler os livros?".   Então, mas tem alguma lógica, eu sendo blogger cheia de vontade de meter malta a comprar e ler livros, através do meu trabalho, não procurar o mesmo nos outros? Quando oiço algumas bloggers ou youtubers dizerem "não leio/vejo opiniões antes de ler o livro" faço duas ou três perguntas em silêncio enquanto reviro os olhos. Coerente. Mas aqui também há excepções. Quando já decidi que quero o livro X ou Y, nem sequer leio nenhuma opinião. Quando o livro já chama por mim, também dispenso. Quero ir em branco, quero descobrir, quero desfrutar. Aconteceu com a Celeste Ng, vi as estrelas no Goodreads, vi o booktube estrangeiro falar nele, mas nem quis ouvir nada sobre a história. Isto parece confuso, mas na minha cabeça faz muito sentido. 

 

 

Também adoras o Goodreads? Também segues meia dúzia de blogues ou estás nem aí para opiniões alheias? Segues algum critério nas tuas leituras? Também perdes a cabeça com promoções e campanhas? 

 

 goodreads twitter instagram facebook

ORGANIZE A SUA CASA | ESTANTES DE LIVROS, ROUPA E PRÓXIMO DESAFIO

InShot_20180724_112850483.jpg

Não prometo posts todas as terças feiras sobre o desafio #organizeasuacasa, mas sempre que for conveniente e necessário cá estarei. Como ficou explicado no post de apresentação, tínhamos de definir as nossas prioridades e depois colocar as mãos à obra. 

 

A sugestão é fazer cada desafio da nossa lista com o prazo máximo de uma semana e irmos concluindo tudo. Claro que o livro é sempre uma mais valia no que toca a ideias e dicas. Eu elaborei a minha lista, escolhi as minhas recompensas e ainda contabilizei o número de objetos que deitei fora. 

 

Hoje partilho convosco algumas das minhas prioridades:

- Arrumar a estante de livros e selecionar mais exemplares para doação

- Organizar o calçado e colocar alguns à venda/troca

- Estofar o sofá

- Organizar a roupa do guarda roupa e fazer doação

- Organizar a despensa, panelas, loiças, cozinha no geral

- Organizar papelada

- Concluir a decoração do quarto dos miúdos

- Tratar dos candeeiros

 

Já fiz alguma coisa?

Já eliminei dois itens da lista: organizei a roupa e os livros (fotos no final do texto). 10 peças de roupa e 2 malas, mais de 50 livros foram separados para doação. Tem dado um trabalhão, mas vocês não imaginam a sensação de trabalho realizado. Para além disso ainda deu para mudar a sala e preparar tudo para a nova decoração que estará para breve (ida ao IKEA esta semana!). Sonho com a minha sala ideal, apesar da sala ser pequena, sinto que posso fazer muitas coisas por aqui. Quero algo minimalista (como é), uma espécie de 2 em 1 (sala e mesa para refeições). Preciso de mudar algumas coisas, mas está no bom caminho. 

 

 Qual é o desafio da próxima semana?

Nesta semana a autora do livro sugere que sejam criadas saídas por toda a casa.Ou seja, um lugar para colocar tudo o que queremos doar/vender e outro espaço para aquilo que vamos pensar melhor e mais um para a reciclagem (bainhas por fazer, livros com uma capa danificada, esse tipo de coisas). E na semana seguinte vamos tratar das panelas e loiças. Estou a ponderar começar na próxima terça feira porque esta semana já deu para o gasto. Preciso de descansar até porque vou ter mais compromissos. Aos poucos tudo vai ficando organizado. E sei que a cozinha será o espaço que me dará mais trabalho assim como a despensa. 

 

Como organizo os meus livros?

Retirei tudo das prateleiras e coloquei os livros separados por editoras em montes. Eu organizo as minhas estantes por editoras e junto os autores e coleções. Depois limpei o pó da estante, mudei a estante para outra parede e armei tudo. Descobri que cabem mais livros se forem expostos na horizontal (não sei como não tinha experimentado antes) e no final as editoras ficam separadas e cheguei a várias conclusões.Durante a limpeza fiz várias pausas para comer um gelado, mexer no telemóvel e beber muita água. 

 

Que conclusões chegaste?

Há uma preferência evidente por algumas editoras. Tenho cerca de 120-150 livros por ler. A minha estante de 500 livros diminuiu bastante ao longo dos anos devido a doações regulares assim como os livros por ler, devido ao meu projeto 5+1. Guardo mais livros junto da minha cama, em cómodas que reciclei e tenho mais uma estante no hall da entrada com os livros da Relógio D´Água e Companhia das Letras. Estou muito orgulhosa da minha estante.

 

A minha relação com a minha biblioteca mudou bastante ao longo dos anos e apesar de ter sido sempre pouco agarrada aos meus livros (ofereço sem problemas, mas não gosto muito de emprestar livros sem ler primeiro nem de desfazer-me dos meus preferidos) sinto que sou cada vez menos pela acumulação seja do que for. Não tenho paciência, não gosto. 

IMG_20180723_142954_HDR.jpg

 

 

IMG_20180723_142941_HDR.jpg

 

O projeto está a ser muito motivador. Estou a gostar muito de partilhar convosco esta etapa de organização. 

 

Compra o livro Organize a Sua Casa

goodreads twitter instagram facebook

 

 

PROJETO ORGANIZE A SUA CASA | 52 SEMANAS

IMG_20180717_075651_771.jpg

 

 

 Quando a vida muda, mudamos com ela

 

"Uma casa é um espaço vivo em constante mudança, que cresce e se desenvolve à medida que as pessoas que o habitam fazem o mesmo"

 

A vida muda, assim como os objetivos de vida. Acredito que as mudanças trazem aprendizagem e experiência. Para alguém, como eu, que adora planear e organizar, nos primeiros tempos fica um bocadinho perdida, mas tudo se encaixa. O que estava a ser adiado passa a ser prioridade, o que era prioridade acaba por perder a sua força.

 

Alguma coisa tem de ficar pelo caminho, temos de escolher o essencial para os próximos tempos. E foi exatamente isso que eu fiz. Pausa no canal do YouTube com o qual já não me identificava, nem me entusiasmava mais. Sigo dois canais em Portugal e cinco no Brasil. O que significa que tenho mais tempo livre para fazer o que me motiva e deixa feliz. A partilha no Instagram deixa-me totalmente satisfeita porque o público é maior e o feedback mais real e dinâmico. Não sinto saudades nenhumas do YouTube, sorry. Sempre disse que seria o Instagram a rede social com mais força nos próximos tempos, é notório. Desta forma, dei a possibilidade de voltar à escrita, e estou a escrever um livro sobre maternidade. Um trabalho diário e muito gratificante. 

 

Sempre fui organizada, mas estou a precisar que seja algo mais consistente e enraizado. Sem ser uma obsessão. Quero aprender novos truques e ver o que se encaixa com o meu novo estilo de vida. É um tema que gosto imenso e estou sempre a procurar ler mais sobre o assunto. Quem me segue há algum tempo sabe que ando sempre a criar projetos e desafios, gosto de trazer conteúdo novo e não ficar presa ao mesmo de sempre. Acho que 2018 foi (ou está a ser) um dos anos mais criativos. Tive a possibilidade de trabalhar com profissionais, adquirir conhecimento e fazer novos contatos. 

 

O projeto Organize a Sua Casa

 

Quando recebi este livro, lancei a ideia do projeto no Instagram e algumas pessoas gostaram. Consiste em seguir o projeto da autora Paulina Draganja através do seu livro Organize a Sua Casa - Um projeto por semana. O projeto dura 52 semanas, ou seja, um ano. Podes comprar o livro AQUI e acompanhar regularmente no blog, ou simplesmente seguir o blog ou os stories no Instagram. Para isso, precisas de ter a aplicação Instagram e adicionar-me aos teus seguidores. A minha conta é @amulherqueamalivros.pt.

 

 

Cada semana tem um objetivo que nos dará algum trabalho, mas é isso mesmo. Sem trabalho não vamos a lado nenhum, não é verdade? A autora tem um blog  uma conta no Instagram que podes acompanhar e até imprimir as listas de tarefas (mas está em sueco). No entanto, farei os possiveis para manter-te informada das tarefas antecipadamente. Podes começar este desafio no inicio do ano, quando decidires criar a típica lista de objetivos. Mas eu não quis esperar. 

 

 

Criar e manter uma organização

" É verdade que a arrumação certa é importante, Mas há dois outros fatores que são necessários para criar um sistema duravel: a estrutura certa e as rotinas certas"

 

Estou de facto entusiasmada com o projeto que me parece super simples e eficaz. Alguns hábitos precisam de mudar, é preciso ter isso em conta, porque sem mudanças não conseguimos adquirir novos hábitos. É como largar um vicio pouco saudável, passar a ir regularmente ao ginásio ou comer de forma saudável. E outro aspeto bastante importante é a rotina. Eu ainda me estou a adaptar à nova rotina (farei um post sobre a minha nova rotina matinal e noturna brevemente), mas sei que aprendi bastante com o desafio #6amclub (ainda se lembram dele? foi uma experiência enriquecedora, recomendo a todos). 

 

Sugiro que reflitas se realmente precisas deste projeto. Se a rotina está implementada e te sentes capaz de transformar a tua vida em algo mais organizado. E sem desculpas, "não tenho tempo". A organização e a rotina trazem tempo de qualidade. E ainda, poupança. Não acreditas? Experimenta!

 

"É bom ter rotinas. São uma forma de cuidarmos de nós próprios. Se sofrermos de stress, é bom ter uma rotina para descansar. Há coisas na vida que não conseguimos se não decidirmos a consegui-las." Demasiado cliché? Quando me perguntam como consigo ser tão organizada não consigo responder de imediato. Foi um processo, um caminho que acabou por se tornar algo muito natural que fica difícil de responder. Acredito que toda a gente consegue. Porque eu não era assim, aprendi a ser. Também tenho os meus momentos de preguiça, mas sei que só atinjo objetivos se não me permitir ser preguiçosa a maior parte do tempo. Eu gosto de desafios.

 

Vamos ao desafio da primeira semana?

 

Semana 1 | Escrever a lista de prioridades

- 17 a 24 de Julho

 

O livro da Paulina será como um guia, tem várias ferramentas que podemos usufruir de acordo com a nossa realidade. Cada casa tem as suas necessidades especificas. Ela sugere que o primeiro passo seja escrever a lista de prioridades. No livro existe um espaço para escrever uma lista das prioridades mas podes anotar tudo num caderno (ou no teu blog/instagram). Toma nota das dificuldades e do que te incomoda na tua casa. Pode ser qualquer coisa, desde uma gaveta desarrumada à desordem na garagem. Escreve tudo o que vier à cabeça. 

 

Alguns exemplos:

- trocar os quartos dos membros da família

- encontrar um sistema prático para a reciclagem

- tornar o espaço mais amplo

- fazer um pequeno jardim doméstico

- ter as especiarias todas organizadas

 

 Cuidado para não criares projetos demasiado longos - o prazo tem de ter uma semana. Organizar a cozinha pode ser algum muito grande, o melhor é dividir por pequenos projetos. Um ano para fazer tudo o que estiver na nossa lista de prioridades. 

 

Parece fácil. Temos uma semana para definir as nossas prioridades e começar a preparar a mente para o que vem a seguir. Começa hoje e vai até à próxima terça. Brevemente falo mais sobre o desafio da semana 2 nos stories. Em baixo deixo a foto com os desafios até à semana 16, para quem quiser passar para o papel. Já podem deitar o olho aos próximos desafios e decidir se querem participar. 

 

Não se esqueçam de usar a hashtag #organizeasuacasa de forma a vos encontrar nas redes sociais. Entretanto, vou ver se faço a minha lista de prioridades também. Se tiverem alguma dúvida é só deixar comentário ou enviar mensagem. Boa organização, estamos juntas!

 

IMG_20180717_080237_HDR.jpg

 

 

BULLET JOURNAL | MARÇO 2018

 

 

 

Continuo com o mesmo sistema de organização, o bullet journal. Não troco por nada. Desta vez, como o caderno estava quase a terminar, troquei por outro bullet journal. Tive de passar a maior parte das informações de um para outro. No vídeo podem ver o sistema de organização de leituras, financeiro e os planos para o próximo mês. Gosto bastante da forma minimalista como está o meu plano semanal. Dou-me muito bem. Alguma dúvida é só deixar nos comentários. Digam-me, também vão participar no Março Feminino?

 

goodreads twitter instagram facebook newsletter

BULLET JOURNAL | FEVEREIRO 2018

 

 

Olá! Neste vídeo vou fazer o resumo de Janeiro através do meu bullet journal e mostrar como estou a planear o mês de Fevereiro. Tenho algumas listas novas para vos mostrar. Digam-me, vocês também ficam entusiasmados com o Oscar?

Se gostas de vídeos com o bullet journal não te esqueças de subscrever o canal e dar like neste vídeo. Obrigada!

 

goodreads twitter instagram facebook 

 

ORGANIZA A TUA VIDA DE UMA VEZ POR TODAS

InstaFit_20180126_13294259.jpg

 

A nossa casa tem de ser o melhor lugar do mundo. Melhor do que qualquer café, biblioteca ou casa de férias. Precisa de ser o lugar mais reconfortante de sempre, como um abraço ou um ombro para chorar. Precisa de nos receber depois de um dia exausto com simpatia.

 

Quando fui morar para a minha casa, há cerca de sete anos, senti-me livre para fazer da minha casa tudo o que quisesse. Tinha o espaço necessário e a frase mais repetida da minha mãe quando morava com ela “qualquer dia vais vender para feira” já não ia impedir-me de comprar mais e mais. Olhando para trás, tenho a perfeita noção que exagerava. O guarda roupa empilhado, tralhas em todos os armários da casa, para além de aproveitar os espaços livres debaixo da cama dos meus irmãos. Na hora de fazer a separação para doar tinha extrema dificuldade em desfazer-me de peças que eram importantes para mim. Mal repetia peças, mas continua a comprar. Vocês não imaginam como foi mudar de casa. Pior, eu mudei de casa quatro vezes.

 

Só descobri que não precisava de mais de metade das coisas, vejam bem o exagero, quando fiz 29 anos e engravidei. Comecei a perceber que não tinha espaço para nada. Para além da tralha acumulada, precisei de aprender a organizar e a tornar o ambiente da minha casa mais saudável e acolhedor. Aquela casa precisava de receber um bebé. Não foi tarefa fácil, mas foi transformador.

 

Atualmente, de acordo com as minhas prioridades, uma casa plena é um lugar livre de tralha. Tralha para mim são muitos objetos decorativos, roupa, utensílios vários, roupa várias, sapatos em excesso, etc. Incomoda-me imenso ver cestinhos organizados por tamanhos cheios de berloques ou várias gavetas com roupa empilhadas e separada por cores. Dura assim uma semana na minha casa. Acabei por dar conta ao longo destes meses que não uso nada do que está dentro dos cestinhos, nem volto a olhar para o que guardo nas últimas gavetas da sala ou quarto.

 

Está tudo organizado? Está! Mas e a quantidade de coisas que acumulamos sem darmos conta? E a importância que damos às coisas? E a dificuldade de cortar laços com objetos? A sociedade dá mais importância ao ter, em vez de viver o presente. Preocupa-se com um futuro que não pode controlar e que está em constante mutação. Nós mudamos, não é verdade? As nossas necessidades também. 

 

Este mês li um livro sobre uma técnica de organização. Não é mais um livro sobre o tema, este é diferente. Ofereci a um leitor juntamente com a editora Alma dos Livros um exemplar no Instagram (estejam atentos, conto fazer mais passatempos nos próximos tempos). A técnica japonesa focada neste livro chama-se Dan- Sha-Ri, com o intuito de organizar a nossa vida.

 

Dan-Sha-Ri é um conjunto de expressões com significados muito interessantes, encaminhando assim para a sua filosofia. Ora vejam: “Dan”, rejeitar, a arte de fechar a porta àquilo que não merece entrar na nossa vida; “Sha”, livrar-nos do que já possuímos e não precisamos; “Ri”, desapegar o que faz falta. Identifiquei-me demais! Fiquei muito curiosa em saber mais sobre o Dan- Sha-Ri porque não é um sistema de organização, é uma técnica transformadora, um estilo de vida. Quando permitimos as mudanças, permitimos o conhecimento através do questionamento. Concordam?

 

Algumas das coisas fantásticas que aprendemos com o Dan-Sha-Ri 

- Distinguir o essencial do lixo

- Melhorar a relação com os outros

- Como ter um ambiente mais feliz e saudável em casa

- Aumentar a quantidade e qualidade de tempo

 

Vale a pena ler mais sobre o assunto no livro A Arte de Organizar a Sua Vida, da japonesa Hideko Yamashita. Com uma linguagem clara e acessível este livro é uma leitura leve com dicas preciosas. Colocadas em prática as sugestões da autora, Dan-Sha-Ri melhora a vida de quem tem coragem para encarar de frente as mudanças de hábitos para ter um novo estilo de vida. 

 

  goodreads twitter instagram facebook

RITUAL DE ORGANIZAÇÃO PARA O NOVO ANO | DICAS

InstaFit_20180104_12335594.jpg

Janeiro é o mês do recomeço. É importante o equilibro emocional para começar o ano com o pé direito. Gosto bastante de concluir várias tarefas antes do ano encerrar. Entregar aquele livro emprestado, resolver um assunto bancário, limpar uma divisão da casa desprezada, não deixar a roupa por passar a ferro. Esse género de coisas, estão a entender?

 

Partilho uma lista do que podemos fazer para começar o ano de forma mais organizada e simplificada. São coisas simples que podem mudar o teu ano ou a forma como olhas para ele.

 

- Limpar o e-mail

Abrir a caixa de email e ver mais de dez e-mails por ler, sobretudo publicidade, incomoda-me.  Apagar ou guardar nas devidas pastas conforme o assunto deixa-me mais leve. Antes do ano terminar costumo limpar tudo. Também acabo por cancelar várias subscrições ou publicidade. Ao longo do ano é mais simples organizar o trabalho com uma caixa de e-mail limpa e organizada.

 

- Limpeza nas redes sociais

Esta é uma tarefa anual e necessária para a minha paz mental. Para além de ter apagado o Facebook do telemóvel (devido à falta de espaço, perda de tempo e gosto pessoal) fiz a limpeza a todas as redes sociais. Anulei a subscrição de alguns canais literários ( todos os que não assistia há mais de seis meses). Deixei de seguir algumas contas do instagram (fotos feias, perfis com roupa de marcas mais do mesmo).

No Twitter fiz o mesmo com contas desinteressantes, pouco ou nada atualizadas. Também bloqueei pessoas que insistiam em mandar-me indiretas, não subestimem a inteligência dos outros). Pessoas que embirram se lês muito, se contas páginas, se lês deitada ou não fazes um estudo personalizado sobre cada livro. Deixei uma conta ou outra porque o mundo não é perfeito, temos de ter pessoas com opiniões diferentes das nossas no mesmo circulo para colocar tudo em perspetiva.

 

- Organizar fotos

Apaguei a maioria das fotos do telemóvel. Guardei somente as mais especiais. Fiz o mesmo no portátil. As miniaturas usadas ao longo do ano e as fotos de livros foram eliminadas do meu portátil. O telemóvel ficou com mais espaço e leve. Não sei porque insisto em guardar tanto printsreen. Vocês também são assim? Agora tenho uma pasta onde tenciono guardar as fotos usadas nos meus vídeos ao longo do ano.

 

- Organizar a secretária

Final do ano também é hora para fazer a limpeza aos papéis. Felizmente não tinha muita coisa para deitar fora, mas consegui organizar a secretária e deixar tudo pronto para o próximo ano letivo. Canetas sem tinta, marcadores, extratos do multibanco foram todos para o lixo. Maravilha.

 

 

- Mala e carteira

Esta é a tarefa mais simples e rápida. Despejar tudo o que está dentro da mala e da carteira e mandar para o lixo o que não faz falta. Também tinha praticamente tudo organizado dento delas, mas há sempre alguma coisa a mais.

 

- Limpeza no frigorifico

Hora de deitar os alimentos estragados, fora da validade. Queremos um frigorifico pronto para encher de comida saudável, não é verdade? Eu adoro a primeira ida ao supermercado. Tento trazer novos produtos para experimentar e estou normalmente cheia de vontade de cozinhar novos pratos.

 

 

Espero que esta lista tenha sido útil. Normalmente são estas tarefas que guardo para os últimos ou primeiros dias do ano. E por aí? Costumam ter algum ritual de organização no final do ano?

 

 

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com
guia-de-viagem-skyscrapper

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D