Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

APOSTAS | OSCAR 2018

InstaFit_20180302_13280445.jpg

 

 

Chegou aquela altura do ano de fazer as devidas apostas para o Oscar. A cerimonia acontece dia 4, é este domingo. Vi tudo o que queria ver e estou pronta para opinar com conhecimento de causa. Não sou critica de cinema, não sou expert, não desejo ser, mas gosto de fingir que sim. Como a maioria, não é verdade? De médico e critico todos temos um pouco. Não é assim, mas passa a ser.

 

Ao contrário da maioria não vou fazer aquele típico “acho que vai ganhar” vs “quero que ganhe”. Primeiro, uma pessoa sabe que aquele que provavelmente vai vencer é o mais famoso e/ou ganhou todos os prémios anteriores muito importantes. Posto isto, vou apenas dizer quem quero que ganhe e acho mais justo e vou torcer com os dedos das mãos e dos pés. Já sei que vou adormecer à espera, mas também sei que vou acordar durante a noite para espreitar os resultados. Vou ficar impaciente, como acontece todos os anos. Não sei se vou chorar, provavelmente. Chorei com a vitória do Leonardo DiCaprio, chorei com a vitória de Moonlight. Este ano se acontecer aquilo que eu desejo vou voltar a chorar. Certinho.

 

E o que eu quero que aconteça? Uma homenagem à Mulher. Depois do movimento contra o assédio, das lutas constantes, das humilhações permanentes acho que seria muito justo deixar o obvio de lado. Só desta vez. Permitir que seja a mulher a brilhar e dominar este evento conhecido pela popularidade mundial.

 

Ora, as minhas apostas.

Melhor filme | Lady Bird

Melhor realizador | Jordan Peele

Melhor animação | Coco

Melhor ator | Gary Oldman

Melhor ator secundário | Sam Rockwell

Melhor atriz | Margot Robbie / Frances McDormand

Melhor atriz secundária | Allison Janney

Melhor adaptação | Chama-me pelo Teu Nome

Melhor roteiro original | Três Cartazes à Beira da Estrada

 

 

Quais são as tuas apostas? Qual é o teu filme preferido? Conta-me tudo!

 goodreads twitter instagram facebook newsletter

SEIS FILMES NOMEADOS AO OSCAR QUE VAIS ADORAR

InstaFit_20180124_13071931.jpg

 

Comecei o ano a ver os filmes nomeados ao Oscar antes de saber quais eram. As criticas apontavam alguns como preferidos e não erraram. São sempre filmes com imensa qualidade e com interpretações fantásticas. Gostei bastante das surpresas em relação aos vencedora dos Golden Globes e dos nomeados ao Oscar. E já tenho os meus preferidos! Já vi quase todos os filmes nomeados na categoria Melhor Filme, falta-me um. No entanto, escolhi seis filmes para iniciar os textos sobre cinema. São opiniões muito gerais, sobre o mais marcante ou menos positivo. Só não fiquei impressionada com um filme, de resto foram excelentes momentos cinéfilos. 

 

Lady Bird

Gostei imenso deste filme. Foi uma paixão crescente, que acabou por tirar-me lágrimas no final. Senti-me envolvida aos poucos, identifiquei-me em determinados momentos e gostei sobretudo das interpretações. A Lady Bird (Saoirse Ronan) quer mais da vida, sonha voar muito alto e não desiste por nada. A história está cheia de camadas, desenvolve-se entre momentos dramáticos e comédia. Acho muito bem desenvolvida a relação entra ela e os pais, assim como a relação dela com a melhor amiga.O primeiro amor, entrada na fase adulta, sonhos, persistência são alguns dos assuntos desenvolvidos neste filme num olhar totalmente feminino. Aquele momento final é maravilhoso. Vou torcer muito que o filme leve um (ou mais) Oscar para casa, mas a concorrência é poderosa. 

 

Call Me By Your Name

Este filme é lindo. Visualmente muito bonito, com uma banda sonora bela e interpretações superlativas. Ainda tentei ler o romance que serviu de adaptação para o filme, mas é muito chato. O filme conquistou-me de imediato e fiquei presa até ao fim. Não creio que o filme vença como melhor filme na gala de 4 de Março, mas adorava que o Elio (Timothée Chalamet) ganhasse. Ele é formidável. Grande papel! O filme aborda um assunto sensível e nunca passa a linha da vulgaridade. Um rapaz apaixona-se por um rapaz mais velho durante o Verão em Itália na década de oitenta. Vejam! 

 

I, Tonya

Este filme conta a história verídica da patinadora americana Tonya Harding na década de 90 que ficou conhecida por estar envolvida na violência contra a sua rival nas Olimpíadas de 94. É absolutamente impressionante o trabalho da atriz Margot Robbie. Eu não conhecia a história, portanto o filme acabou por ser uma total surpresa. Gostei bastante das interpretações de todos os envolvidos. Gostei muito mais do que esperava. Tem momentos desnecessários que não acrescentam nada ao enredo e pode ser um bocadinho repetitivo em determinados momentos. 

 

The Shape of Water

Este filme é visualmente muito bonito e tem um enredo absolutamente criativo. No entanto, não fiquei convencida e ao contrário da maioria não gostei muito. Tem momentos muito marcantes e intensos, com uma mensagem poderosa, mas senti que o filme estava cheia de clichés. Uma história de amor comum, sendo que a grande diferença é que a história acontece entre uma mulher muda e um peixe. As interpretações são de excelência e acredito que a história será do agrado da maioria. Não funcionou comigo.  É um forte candidato na lista dos nomeados ao Oscar deste ano. E acredito que poderá ganhar a categoria de Melhor Director. 

 

Dunkirk

Fiquei muito impressionada com este filme. Sendo um filme de guerra nunca esperei adorar como foi o caso. A fotografia é brutal assim como os efeitos e a carga emocional da banda sonora. Asfixiante e poderoso. Um filme que me intrigou em determinados momentos, mas acabei por sair esclarecida após algumas trocas de galhardetes. O livro deve ser muito bom também. Um filme sobre coragem e sobrevivência. Um dos meus preferidos também na lista dos nomeados. Aliás, só filmes brutais neste lista, não é verdade? Vejam! É muito bom!

 

Three Billboards Outside Ebbing, Missouri

Uma mulher como última tentativa de chamar a atenção da policia local expõe três cartazes à beira da estrada relacionados com o crime contra a sua filha. Isso vai mudar a vida de vários populares e gerar a confusão. As consequências de um simples ato contra o sistema tem efeitos dramáticos e absolutamente arrepiantes. A história desenvolve-se através de várias vozes, com excelentes interpretações e nunca cai em lugares comuns. Temas como racismo, preconceito, violência, coragem, determinação e vingança são interligados de tal forma que ninguém sai deste filme indiferente. É brutal. Mistura momentos dramáticos e momentos de humor com uma mestria estrondosa.Tem de ganhar a categoria de Melhor Ator Secundário. Só papelaços. Vai levar muitos prémios para casa. Certezinha.

 

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D