Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

AFINAL AS FEMINISTAS ATÉ GOSTAM DE HOMENS | PATRÍCIA MOTTA VEIGA

IMG_20180501_103026_HDR.jpg

 

 

Nunca fui ofendida diretamente por defender o feminismo. No entanto, criei algum distanciamento com algumas pessoas por ausência de identificação. Ainda fervo com comentários machistas dá-me coceira as bocas desagradáveis ou perseguições a mulheres feministas por homens cobardes escondidos atrás de um teclado.  Ah como eu adorava ver algumas pessoas terem coragem de dizer na cara o que dizem nos seus blogues ou redes sociais. Há muita falta de informação, consequentemente comentários que ressaltam exatamente isso, mas não justifica a falta de educação, certo? Sendo o mundo um lugar de convívio entre humanos com princípios diferentes, precisamos de engolir alguns sapos e tentar dialogar com calma. Sem obrigar ninguém a ter a mesma opinião.

 

Lançado recentemente pela Manuscrito este livro toca em assuntos pertinentes e urgentes como a desmitificação do termo “feminista”. Se encontrarem este livro por aí, façam um favor a vocês mesmos, leiam esse capítulo. Ainda existem muitas dúvidas em relação ao feminismo e medo de empregar ou assumir o termo como se fosse algo errado e radical. Portanto, quantos mais livros existirem sobre o assunto mais fácil será abrir mentalidades e criar discussões esclarecedoras.

 

Confesso que ao inicio estava a gostar imenso da voz narrativa descontraída da autora, mas com o tempo acabei por sentir-me incomodada com alguns exemplos e comentários que não acrescentam em nada a sua opinião. Se gostam de livros sem papas na língua, com palavras menos compostas ou apontamentos irónicos vão achar mais graça do que eu. Eu acredito que não precisava desta postura em certos momentos para atingir o objetivo. 

 

Violência doméstica, piropos, machismo, cor de rosa e azul, feminismo e extremismo, mulheres que falam mal de outras mulheres, são alguns dos temas abordados. Identifiquei-me bastante com a opinião da autora em relação à educação das crianças respeitando sempre a individualidade cada uma. Concordei na maior parte das vezes, mas discordei algumas vezes. Não sendo uma verdade absoluta, este livro traz dados valiosos em relação ao feminismo aliada à realidade portuguesa.

 

Este título é o único livro sobre feminismo que conheço numa abordagem esclarecedora e atual escrito por uma mulher portuguesa. Se tiverem mais sugestões, avisem por favor. A igualdade de géneros sendo um tema que me interessa dá-me uma tremenda satisfação encontrar novas perspetivas.

 

Recomendo.

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com
guia-de-viagem-skyscrapper

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D