Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

5 CONTAS NO INSTAGRAM PARA MÃES (E NÃO SÓ) SEGUIREM

InShot_20180719_120948318.jpg

 

Não escondo de ninguém a minha paixão pelo instagram. Passo algum tempinho generoso a ver stories e a ver fotos. Gosto, o que posso fazer? Não há rede social mais apelativa e interactiva. Lembrei-me que podia partilhar cinco contas para mães ou futuras mães seguirem.

 

São pessoas com as quais me identifico de alguma forma e não perco nenhum storie. Mas claro, estas contas podem ser seguidas por qualquer pessoa, nem sempre o assunto é maternidade. As mulheres não se limitam à maternidade, não é verdade? No fundo são mulheres com problemas e dúvidas reais, cheias de dicas e bom conteúdo. E sem muita publicidade, nos tempos que correm é muito louvável. 

 

As preferidas das preferidas são:

 

Joana Costa Roque | @joanacostaroque

Ela tem vários livros de receitas editados (não vejo a hora de os comprar), tem um blog cheio de receitas chamado As Minhas Receitas e partilha imensos truques e dicas. Adoro quando ela faz o menu semanal e nos mostra como organiza as refeições ao longo da semana. Tem 39 anos, é mãe de três e vive em Coimbra (cidade linda!). Neste momento de 11k seguidores, mas não deixa de responder às nossas perguntas e é sempre muito simpática. Obrigada à Ana Isabel pela sugestão.

 

Birras em Direto | birras.em.direto

A Marta Rodrigues é mãe de um menino e está grávida de um casal de gémeos, a Diana e o Diego. É jornalista e blogger. Faz alguns vídeos, escreve uns textos muito giros e tem apenas 4374 seguidores (acredito que irá crescer muito). É muito bonita e inteligente. Encara a gravidez com dúvidas naturais, mostrando humildade na sua sabedoria. Gosto muito. 

 

Aline Albino | byalinealbino

A brasileira mora em Los Angeles e e fantástica na arte de fazer lettering. Tem fotos e vídeos maravilhosos sobre os seus bullet journal. Neste momento está à espera do seu primeiro bebé e é um doce de pessoa para além de muito criativa e genuína. Não perco os seus vídeos e tem giro seguir as suas dicas. Conta com mais de 73,7K seguidores.

 

Três antes dos Trinta | tresantesdostrinta

A Ana Sousa Amorim tem 30 anos, é mãe de um menino e de um casal de gémeos. Tem apenas 1325 seguidores, mas devia ter mais. O seu blog tem o mesmo nome, escreve de forma muito sincera e irónica. Coisa que eu eu admiro na escrita das bloggers. 

 

Pri Leite | prileiteyoga

A Pri é professora de Yoga, vive em Los Angeles, é brasileira e um amor de pessoa. Já fiz algumas aulas dela através do youtube, e agora vou começar a fazer as aulas para gestantes. Ouvir o seu relato de parto foi incrível e muito emocionante (há vídeo no canal dela) e ver os seus stories traz sempre aquela calma e aprendizagem. Ela toca em assuntos com as quais me identifico e não perco nada. 

 

Se tiverem alguma conta no Instagram para recomendar não se esqueçam de me contar! Espero que gostem.

VERO | A NOVA REDE SOCIAL

 

Mudam-se os tempos, muda-se as vontades. Apareceu uma nova rede social que junta o melhor dos dois mundos das mais conhecidas redes sociais: o Facebook e Instagram. A rede social chama-se VERO e já podes fazer o teu registo depois do download da aplicação no teu telemóvel.

 

Ainda não sabemos se vai vingar e conseguir conquistar o público, mas tem duas coisas que gostamos muito. Quais são? O feed aparece por ordem cronológica e não és bombardeado com publicidade. O que podemos querer melhor? Óbvio que a tendência é daqui a uns tempos eles também encherem tudo com publicidade, mas até lá somos felizes. Mas a politica é essa, a VERO é contra a publicidade

 

Gostei bastante da imagem da VERO e acho sinceramente que o Facebook já deu o que tinha dar. Assim como aconteceu quando o Hi5 deu lugar ao Facebook, a VERO apareceu para tornar a concorrência maior e agradar ao publico que reclama do feed fora de ordem, ninguém merece fotos de cinco dias, e publicidade a todo o minuto. Para além disso se seguimos alguém queremos receber tudo o que a outra pessoa publica, certo? Eles não deviam escolher o que queremos consumir.

 

A rede social foi criada em 2016, mas só agora é que os utilizadores começaram a olhar para rede social com outros olhos. VERO, verdade em italiano, acabou por trazer o que o publico quer, algo mais real e sem algoritmos. Infelizmente a aplicação ainda não está a funcionar a cem por cento ( não consigo fazer o meu registo, mas sei de quem já conseguiu). Precisa de limar certos erros. Acredito que brevemente será a preferência da maioria. 

 

Já tinhas ouvido falar na VERO? O que achas, vai destronar o Facebook?

 

 

Goodreads

Utilizo a plataforma Goodreads todos os dias. Gosto de ir registando a evolução da leitura do momento. Ás vezes também gosto de deixar alguns comentários. Faço questão de ver o que andam a ler por este mundo fora. Algumas opiniões, as estrelas, as capas dos livros novos. Adoro. O Goodreads está com cara nova! Gosto muito. Para os interessados, aqui fica a minha conta.

 
 

 

Como utilizo (cada vez menos) as redes sociais

Facebook

 

Deixei de ter esta rede social no telemóvel de modo a ter mais tempo disponível para ler e fazer outras coisas. Com o Facebook no telemóvel a tendência era estar sempre a percorrer o feed com os dedos, a ler comentários e a deixar algumas coisas para depois. Acabou. Agora só tenho a rede social no portátil e só vou duas vezes no máximo por dia. Poupo tempo e sinto-me nos dependente das redes sociais. 

 

Twitter

 

Costumo publicar os links dos meus textos e vídeos. Também partilho links de pessoas que seguem alguns desafios do blog e divulgo outros projectos. Esporadicamente desabafo um pouco ou procuro respostas rápidas sobre algum serviço. Gosto de ler as outras pessoas dos livros e ver o que andam a partilhar.É sempre uma visita rápida. 

 

Blogs

 

Tenho três blogs. Este, o meu blog pessoal e o blog sobre poupança. Cada um remete a um tema diferente porque tenho leitores diferentes e sinto-me mais organizada assim. Este é o blog mais actualizado, que me dá mais trabalho. É necessário estar diariamente actualizado, produzir temas para dinamizar e tornar o conteúdo mais interessante. É a minha fonte de inspiração. Não gosto muito de actualizar ao fim de semana, prefiro ir escrevendo conforme a minha necessidade de transmitir alguma opinião. Leio poucos blogs, ao contrário do que fazia há uns anos. Procuro ler só blogs com conteúdo dentro das minhas preferências. Também deixei de perder tempo com blogs que só sabem reclamar. Energia positiva gera energia positiva. 

 

Instagram

 

Publico as fotos dos livros que terminei de ler, dos livros recebidos e alguns momentos em família. Também mostrei a evolução da gravidez e do crescimento do meu filho. Desactivei as notificações desta rede social para não estar constantemente a entrar na rede social. Também costumo procurar pelos perfis que mais gosto, colocar os likes e fazer uma vistoria rápida pelo feed. Só sigo quem tenho interesse em seguir, sem aquele interesse do "segue-me e eu sigo". Acho que o Instagram é uma excelente fonte de inspiração. 

 

 

Youtube

 

Mantenho um canal no Youtube chamado A Mulher que Ama Livros há alguns anos e este ano decidir produzir mais conteúdo sobre as minhas leituras e projectos de leitura. Sem obrigação, sem dias marcados. Quando sinto que tenho algo para dizer, sento-me, gravo, edito e coloco no canal. É umas das minhas redes sociais preferidas. Gasto bastante tempo a assistir a vídeos do meu interesse. Tenho encontrado pessoas fantásticas! Houve uma altura que andei desiludida com a comunidade booktuber, mas retirei as más energias do meu feed e voltei a encontrar-me. Vejo vídeos enquanto aproveito para fazer outras tarefas domésticas ou antes de adormecer. 

 

Snapchat

 

A minha rede social preferida no momento. Partilho as leituras em andamento, os filmes que estou a assistir, aviso quando tenho vídeo novo e post novo e faço desabafos pessoais simples. Tambem partilho momentos em família. Tento não adicionar todos meus booktubers preferidos para não estar sempre a ver conteúdo repetido. Por exemplo, se sigo essa pessoa no Youtube e costumo ver os livros recebidos, tento não seguir no snapchat o mesmo booktuber que só costuma mostrar os livros. Claro que existem excepções, mas se a pessoa mostra os livros novos no snapchat não costumo ver o vídeo de livros novos. Selecciono bem quem tenho nesta rede social para não gastar muito tempo a ver snaps. 

 

Conclusão

 

É bom gerir o tempo no meio de tantas redes sociais. Estou cada vez mais focada nisso. É necessário um equilibro para não encher a mente de lixo, informações ou conteúdo que não traz nada de novo à nossa vida. Só desta forma consigo ter tempo para o meu passatempo preferido: ler e ver filmes. Quando me perguntam como leio tanto, eu adorava questionar: quanto tempo gastas em redes sociais? Aposto que muito. Também desfruto mais dos momentos em família e consigo fazer um bocadinho de tudo sem aquele stress do dia a dia. Só assim liberto a minha mente para outros interesses. 

 

E vocês? Conseguem gerir o vosso tempo no meio de tantas redes sociais? Têm perfil em todas? Qual a vossa rede social preferida do momento?

Os dislikes

 

Dizia uma moça muito fofa num vídeo que, "caso tenhas um canal no youtube, e um dislike em menos de um minuto é sinal que o teu canal está a crescer". Não consigo concordar. Vejo canais pequenos com dislikes, vejo canais enormes com dislikes, vejo canais de todo o tipo com dislikes. Faz parte. É preciso muito poder de encaixe para saber lidar com dislikes. Eu tenho, e arrogância suficiente para saber que não gostam de mim também. 

Dlog #118 | Ansiosa, ansiosa, ansiosa

Não me controlei e li até à página 300 de A Tormenta das Espadas, de George RR Martin. Livro bom, muito bom! Capítulos maravilhosos, com um excelente ritmo de desenvolvimento. Estou aqui, mas estou sempre a pensar em regressar a casa para ir ler. Na hora de almoço vou ler, ler, ler. Já vi que a Madalena começou logo a ler o sexto livro quando terminou este. Aposto que é difícil de parar. Eu ainda não sei se vou ler de imediato o sexto. Quero que estes livros não acabem. Vou ficar super infeliz quando chegar ao décimo livro. Adorei o extenso capítulo do Sam. Estou a adorar o desenvolvimento do Jaime e do Jon Snow. Os capítulos da Catelyn também são muito bons. Apesar de saber o que vai acontecer não vejo a hora de ler os acontecimentos. Aliás, estou torcer para existirem algumas diferenças em relação à série. A esperança é a última a morrer. 

Já comecei a ler A Amiga Genial, de Elena Ferrante. Vou gostar muito deste livro. 

Ontem vi o vídeo de apresentação, colocado pela Dom Quixote no Facebook, do quarto livro da série Millennium. O título é A Rapariga Apanhada na Teia de Aranha, vai sair em Setembro. A relembrar que ainda não li o segundo e o terceiro, tenho de me apressar. Este livro foi escrito pelo autor David Lagercrantz

FullSizeRender.jpg

IMG_8151 (1).PNG

 

 

claudiasimoess

 

Para irem acompanhando as minhas leituras adicionem-me no snapchat. 

 

 

Dlog #115 | Culpa da #MLI2015

Pronto, ando a testar o Periscope. Já fiz dois vídeos. O primeiro foi para testar. O segundo foi esta manhã ao pequeno-almoço com o miúdo. Para quem quiser seguir, ClaudiaOSimoes. Acho que me vou arrepender... Entretanto estou a instalar o snapchat. Ai senhores. 

Comecei a ler A Tormenta das Espadas de George RR Martin. Ainda estou no prologo. Sinto-me um bocadinho perdida. Espero que a leitura flua naturalmente. 

Coloquei o Três Tristes Tigres de Guillermo Cabrera Infante de lado. Não o vou abandonar, regresso a ele noutra altura. Li cerca de cento e tal páginas, não é nada do que estava à espera. É bom, mas está longe de corresponder  às minhas expectativas. Estou quase a terminar de ler O Lugar do Morto de José Eduardo Agualusa. Uma premissa interessante, mas escrito sem aprofundamento por parte do autor em relação aos temas abordados.

Tenho o vídeo de leituras de Junho em atrasado. E tenho uma TAG espectacular para responder! 

Na verdade, só tenho vontade de dormir. 

Não te suporta mas nem sabes os motivos

Eu tento. Deixo um comentário, depois outro. Sempre simpática. Respondem-me com um smile. Um smile não é nada. Talvez o meu comentário tenha sido vago. Um smile só se justifica assim. Adiante. Volto e deixo um comentário elaborado. Simpático e elaborado. Recebo um smile ou nem chego a receber alguma coisa. Destaco a pessoa, escrevo sobre ela, no quanto me inspira, no quanto ela escreve ou fala bem, mostro a minha adoração. Sem querer dinheiro, vamos esclarecer. Quando gosto, talvez seja chata. Se calhar é isso. Ou as pessoas acham que queremos alguma coisa delas. A pessoa ignora-me novamente. Talvez não goste de mim. Talvez seja culpa dos meus gostos literários, de não ter concordado com alguma coisa. Ou simplesmente, não gosta. É permitido. Acabo por me cansar e nunca mais apareço. História da minha vida de booktuber e blogger. 

10 tipos de fotos onde não coloco o meu "like"

Seja no Instagram, seja no Facebook, existem vários tipos de fotos onde não coloco o meu "like". Passo a confessar tudo! Não se ofendam, não vale a pena. Sou selectiva (cof cof).

1. Fotos de bebés despidos. Esquece. Não sou de acordo com esse tipo de exposição, logo tento ignorar a foto e sigo em frente. 

2. Iogurtes ou leite Ucal. Não há pachorra para iogurtes nas redes sociais. Iogurtes aromatizados ou leite Ucal são alimentos que parecem saudáveis mas estão cheios de porcarias. Sério. Para além disso iogurtes são só iogurtes. E Ucal é uma coisa. 

3. Paisagens. É giro, fofinho, mas não tenho paciência para fotos com folhas ou flores. 

4. Unhas pintadas. Sonoooo. 

5. Pessoas em hospitais. O pessoal adora comentários fofinhos a desejar as melhoras e tal. Acho tão ridículo que não sou capaz nem de uma coisa nem de outra. 

6. Caretas. Não tenho pachorra para selfies com caretas, línguas de fora ou bochechas cheias acompanhadas de olhos esbugalhados. Sério gente?

7. Cervejas. Preconceito da minha parte, pronto. Café em copos de plástico também acho mau, pronto. 

8. Cuecas. Pessoas que passam a vida a publicar fotos de cuecas nem sequer estão nas minhas redes sociais. 

9. Desfocadas. Fotos desfocadas ou mal tiradas deviam ser banidas. Entendo, mas não faço like

10. Bocas. Não estou a referir-me a lábios, estou a falar em frases com indirectas. De desamor, de ódio, de mesquinhez. 

Devem existir mais, mas não me estou a lembrar Para além disso queria revelar 10 para fazer conta certa. E tu? Metes like em tudo o que é lugar, sem critérios, sem pensar? Conta-me tudo! 

Já percebi que existe disputas no número de likes, sobretudo no Instagram. Já percebi que algumas pessoas não colocam likes só para provocar um bocadinho ou fingir que não viu. 

(vamos fingir que a palavra like pode ser usada desta forma, entre a língua portuguesa como se fizesse parte dela)

leitora beta * divulgação * literatura *

contacta-me para mais informações contactoclaudiaoliveira@gmail.com
guia-de-viagem-skyscrapper

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D