IMG_20180308_135638_HDR.jpg

 

 

1 – “Jane Eyre” foi editado sob o pseudónimo Currer Bell. Devido ao imenso sucesso do livro, Charlotte Brontë sentiu necessidade de revelar a sua verdadeira identidade.

 

2- Algumas biografias e edições referem esta história como autobiográfica. 

 

3 – O romance foi publicado em 1847 em três volumes na cidade de Londres.

 

4 – Charlotte Brontë foi considerada uma escritora revolucionária por implementar na ficção elementos do domínio da poesia.

 

5 – É um romance de formação narrado na primeira pessoa, ou seja, conta a história de uma personagem da infância à vida adulta. 

 

6 – A protagonista é feia, e faz diversas referências à sua aparência. Ao contrário da maior parte das protagonistas dos romances vitorianos ela não é bonita e esbelta, nem procura um casamento. 

 

7 – A critica deste livro envolve os costumes de 1800. Mostra como as mulheres não se conformavam com o facto de viverem apenas para a maternidade e tarefas domésticas. 

 

8 – A emancipação da mulher é um grandes temas abordados neste romance. A autora defende a importância dos estudos assim como o poder de decisão das mulheres nas próprias vidas. 

 

9 – Mr Rochester é um herói byroniano ( o precursor do anti-herói), ou seja, é uma personagem que se desvia dos padrões morais: é inteligente, tem tendências sedutoras, é arrogante, autocrítico nem aspira grande simpatia por parte dos leitores. Ele é o dono da casa para onde Jane Eyre vai trabalhar. 

 

10 – Existem seis filmes adaptados e três séries. A mais antiga é de 1934 e a mais recente é de 2011 (com uma indicação no Oscar).  A mini série de 2006 é a mais bem avaliada no IMdB com 8.4.

 

 goodreads twitter instagram facebook

#1