Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

Sex | 18.03.16

Um, dois e já | Inés Bortagaray

Cláudia Oliveira

IMG_8937.PNG

 

No Goodreads

Minha pontuação 4*

 

É um livro que pode perfeitamente integrar as listas de livros para ler num dia. O livro não está editado em Portugal, li no Kobo na edição da Cosac.

 

Gostei deste livro porque é um livro singelo, bonito e doce. Imaginei os meus filhos no lugar dos personagens desta história. Quatro irmãos, juntamente com os pais, numa viagem até à praia. Simples. A história é contada do ponto de vista da filha do meio. A autora uruguaia consegue fazer isso muito bem através da sua escrita. 

 

É maravilhoso ver a adoração que esta menina tem pelo pai. A forma engraçada como conta piadas e quer ser piadista profissional. A relação genuína entre os irmãos. A vida através dos olhos de uma criança é bela e criativa. A disputa pelo lugar à janela é tão familiar. As brigas, as sestas, a contagem dos postes eléctricos. Quem nunca?

 

Li este livro durante uma viagem até ao hospital. Tive a sensação de estar a viajar no meio da criançada, num carro apertado, cheia de calor. Foi uma experiência maravilhosa. 

Sex | 18.03.16

Veja Mais Mulheres | Cinco Dias Sem Nora | Mariana Chenillo

Cláudia Oliveira

 

"O que se passa na cabeça de cada pessoa é um mistério.", responde o rabino quando o questionam "você também acredita que os suicidas não merecem ser enterrados no cemitério?".

 

Nora, a ex-mulher do José, suicida-se, mas antes, deixa tudo programado para o seu velório. Desde comida congelada com várias etiquetas, ao gato entregue aos cuidados do vizinho. José recebe a visita do Rabino Jacowitz que o avisa que caso ela não seja enterrada naquela altura, terá de esperar mais quatro dias por causa da celebração da Páscoa Judaica. Vários problemas vão surgir para o velório acontecer. 

 

Gostei do filme pela abordagem subtil em relação à morte, religião e família. Tem até momentos com algum humor. As minhas cenas preferidas são protagonizadas pelas netas da Nora. Achei interessante ver como as crianças lidam com a morte de forma tão ingénua e leve ao contrário do peso que os adultos colocam nos momentos tristes da vida. 

 

Vi este Cinco Dias Sem Nora (7.2 IMDb) da directora Mariana Chenillo por recomendação da Michelle do blog Resumo da Ópera. Podem ver o seu texto sobre o filme AQUI.

 

Cinema em Casa

Directora: Mariana Chenillo

Ano: 2008

Duração: 1 hora e 32 minutos

Género: Drama, Comédia

País: México

Ter | 15.03.16

Opisanie Swiata | Veronica Stigger

Cláudia Oliveira

IMG_8877.PNG

No Goodreads

Minha pontuação 2*

 

Este título é polonês, mas a autora é brasileira. Veronica Stigger é escritora, jornalista, critica de arte e professora. Opisanie Swiata é o seu romance de estreia. Mais uma leitura que eu fiz no Kobo, mais um livro que nunca foi editado em Portugal. 

 

Opalka vive tranquilo na Polónia, até ao dia que recebe uma carta directamente do Brasil do filho doente. O filho quer vê-lo. Opalka resolve aceder ao pedido e viajar até ao Brasil de barco. Durante essa viagem muitas coisas acontecem. O livro é um relato de uma viagem cheia de aventura. 

 

Comecei a ler sem expectativa e apesar de não ser uma desilusão também não foi uma grande surpresa. Não adorei. Conforme a autora foi desenvolvendo a história, o meu interesse foi diminuindo. Nada me convenceu. Nem senti nenhuma ligação com os personagens. 

 

É uma novela curtinha, a escrita é fluida, tem um personagem interessante (mas nada de extraordinário) e o final deixa a desejar. Daqui a uns meses este livro terá sido apagado da minha memória.