Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

Qua | 27.09.17

REVELADO O LIVRO MISTÉRIO | JÁ LESTE ESTE AUTOR?

Cláudia Oliveira

 

 

Lembram-se de vos ter pedido para votarem na passagem mais interessante para o livro mistério? Podem ver o vídeo AQUI. É o novo formato preferido d' A Mulher que Ama Livros. Fiquei mesmo feliz por ver que gostaram da ideia. Para além disso, fica mais divertido reduzir a pilha dos livros antigos da estante.

 

Levei o livro comigo de férias, li-o e estou aqui para partilhar convosco como correu. Antes já tinha revelado mais um pouco no Instastories (@ClaudiaOSimoes). Como é a história, o que senti, como é maravilhosa a escrita do... vejam o vídeo, acabou-se o suspense. 

 

Sugestão de leitura: "As segundas feiras podem ser boas" Conta como é que este livro mistério veio parar às minhas mãos. Estive reler e emocionei-me. Mudou tanto desde esse dia dentro da empresa. Comigo, com os outros, com o blog/canal. Crescemos juntos. 

 

Brevemente trago mais três passagens para escolherem o Livro Mistério de Outubro. Contem-me, já leram algo deste autor? Gostam? Pretendem ler?

 

goodreads twitter instagram facebook

 

 

Qua | 27.09.17

NOVIDADE | A CARNE | ROSA MONTERO

Cláudia Oliveira

A CARNE.JPG

 

Impressão minha ou vamos ter lançamentos maravilhosos em Outubro? Vem aí mais um livro novo da Rosa Montero. Autora que ando para ler desde 2008. A Porto Editora lança dia 4 de Outubro o seu último romance intitulado "A Carne", com esta capa absolutamente poderosa. Vou ler e estou ansiosa para dividir convosco esta experiência. Será que vou apaixonar-me pela sua escrita? A sinopse promete...

 

SINOPSE

Numa noite, Soledad contrata um gigolô para que a acompanhe a um espetáculo de ópera, um ardil, na verdade, que não é mais do que uma tentativa de provocação a um ex-amante.

No entanto, um violento e imprevisível incidente alterará por completo o curso daquela noite e marcará o início, entre ambos, de uma relação vulcânica, inquietante, e talvez perigosa. Ela tem sessenta anos; o gigolô, trinta e dois. Começa o jogo…

A narração desta aventura irá mesclar-se com as histórias dos escritores malditos da exposição que Soledad se encontra a preparar para a Biblioteca Nacional - e ser maldito é «desejarmos ser como os outros mas não conseguirmos, querer que nos amem mas só causarmos medo, talvez riso, não suportarmos a vida e, sobretudo, não nos suportarmos a nós próprios».
Como a própria Soledad, talvez?

Devorar ou ser devorado: A Carne é um romance audaz e surpreendente, o mais livre e pessoal de todos os que Rosa Montero já escreveu, que nos fala do passar dos anos, do medo da morte, da necessidade de amar e da gloriosa tirania do sexo. Tudo através da voz de uma eterna sedutora, apanhada de surpresa pelo seu próprio envelhecimento.

Ter | 26.09.17

"CONTE A SUA HISTÓRIA" | JOANNE FEDLER

Cláudia Oliveira

tempImage.jpg

Quero escrever um livro desde que me conheço. No entanto, passo a vida a adiar essa tarefa. Aliás, já escrevi  três livros mas nada do qual me orgulhe. Antes de ir de férias tive um convite para publicar um livro mas recusei. Quanto mais leio, mais penso que não tenho talento e preciso de largar este sonho. Já frequentei um curso de escrita criativa e um workshop com a mesma temática. Ambos foram interessantes, mas não os considero essenciais. Foram mais exercícios práticos e alguma conversa sobre escritores. Adoro ler livros sobre a arte da escrita, já li uma série deles. Estou sempre à procura de novidades dentro do género.

 

Conte a Sua História" foi lançado pela Pergaminho este mês. Li-o e gostei bastante. É diferente do que já tinha lido. Para além de diversas dicas motivadoras também tem vários conselhos para a estrutura de um romance. Dá ideias chave, levanta questões para quebrar o medo na hora de criar uma história e responde a várias dúvidas dos aspirantes a escritores. Os quadros e as listas tornam a leitura fluida e dinâmica. É aquele género de livro para consultar regularmente nos momentos de criação. 

 

Este livro surpreendeu-me imenso. Revelou-se interessante, prático e cheio de dicas importantes. O conteúdo é de fácil entendimento, qualquer pessoa entende a mensagem devido à linguagem clara e objetiva. Confesso que aumentou os meus conhecimentos e quebrou alguns medos. Algumas dicas já tinha aprendido no curso de escrita e no workshop, foi agradável relembrar alguns conhecimentos adquiridos. 

 

Partilho três conselhos dos imensos que ela tem neste livro

 

1. '... Se não ler, por favor, por favor,  não escreva.'
 
 
Ler é essencial. É a dica mais preciosa e fácil de concretizar. A explicação da autora é simples: precisamos de apoiar os "colegas" na arte para sermos respeitados mais tarde. Também sugere a criação de um canal no YouTube caso o gosto pela leitura seja nulo e a vontade de ser conhecido seja superior.
 
 
 
2. '...use um pseudónimo no caso de ser publicado.' 
 
Imagine que tem uma história polémica e não quer magoar os envolvidos. Expor histórias envolvidas em drogas, álcool, depressão é sempre um assunto delicado. Mas se calhar é única história que tem para contar. Usar um pseudónimo acaba por ser uma forma de respeitar os envolvidos. 
 
 
3. "...importa por onde é que começa a escrever,  importa é que comece. '
 
Aqui está. Manter a ideia guardada não vai valer de muito. Está na hora de começar e deixar os medos de lado. Sem preguiças, preconceitos e dúvidas. Comece, o resto vem. 
 
 
Retirei para mim os melhores conselhos e vou levar em conta as palavras da Joanne. Mais do que um livro de conselhos na arte da escrita é um ótimo impulsionador. Leia este livro e comece hoje a escrever o seu livro. Recomendo.
 
 
Vocês também gostam de livros deste género? Sonham escrever um livro? Têm medo de avançar?
 
(livro cedido pela editora Pergaminho)
 
goodreads twitter instagram facebook
Ter | 26.09.17

NOVIDADE | PÃO COM FIAMBRE | CHARLES BUKOWSKI

Cláudia Oliveira

Li há uns tempos, em ebook. Sai pela primeira vez a edição traduzida pela Alfaguara. Este é obrigatório. É maravilhoso. espectacular, fabuloso. Sério. Leiam. Dia de 4 de Outubro.

 

SINOPSE

Naquele que é amplamente considerado o melhor de todos os seus romances, Charles Bukowski descreve os longos e amargos anos de uma juventude vivida à margem, através da voz inconfundível de Henry Chinaski, o seu famoso alter-ego. 

Parcialmente autobiográfico, mas absolutamente cómico, trágico e nostálgico Pão com fiambre tornou-se, quase de imediato, um clássico da literatura americana contemporânea.