Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

Ter | 26.09.17

NOVIDADE | QUANDO AS GIRAFAS BAIXAM O PESCOÇO | SANDRO WILLIAM JUNQUEIRA

Cláudia Oliveira

Sandro William Junqueira é um autor que ainda não li, mas tenho imenso interesse. Sai no final de Outubro pela Caminho, como tem sido habitual.

 

SINOPSE

 

A mulher gorda gosta de comprar jacintos, o desempregado sonha com um prato de goulash e há duas irmãs que andam a costurar linhas complicadas entre elas. 
De vez em quando, nos intervalos dos barulhos da cidade, ouve-se pelas paredes uma música de Brel, rosas a crescer ou um programa sobre a vida animal - como é que a cabeça das girafas não rebenta se está tão longe do coração? 
Em comum, entre os pés que fazem barulho em cima da cabeça e os pés que incomodam quem está em baixo, só a gaiola de cimento onde se tentam arrumar as vidinhas e, ainda assim, aquela vontade de ser pássaro.

Sandro William Junqueira continua a construir, agora em altura, um território literário de desconfortos e pulsões que estava ainda por cartografar, e volta à ficção com um livro feito de penas e betão.

Seg | 25.09.17

NOVIDADE | O CAMINHO IMPERFEITO | JOSÉ LUÍS PEIXOTO

Cláudia Oliveira

O Caminho Imperfeito_small.jpg

Do autor li Morreste-me, Dentro do Segredo,Galveias, Livro,Todos os Escritores do Mundo Têm a Cabeça Cheia de Piolhos, Em Teu Ventre, Antídoto e Cemitério de Pianos. Gostei de todos, excepto de Cemitério de Pianos. Os meus preferidos são Em Teu Ventre, Dentro do Segredo e Galveias. Este é um dos meus escritores portugueses preferidos e estou extremamente empolgada para ler o seu último livro. Chega às livrarias no dia 29, próxima sexta. A única reclamação é o facto de ter apenas 192 páginas. 

 

SINOPSE

 

Entre Banguecoque e Las Vegas, José Luís Peixoto regressa à não-ficção com um livro surpreendente, repleto de camadas, de relações imprevistas, transitando do relato mais íntimo às descrições mais remotas e exuberantes. O Caminho Imperfeito é, em si próprio, a longa viagem a uma Tailândia para lá dos lugares-comuns do turismo, explorando aspetos menos conhecidos da sua cultura, sociedade, história, religiosidade, entre muitos outros. 

A sinistra descoberta de várias encomendas contendo partes de corpo humano numa estação de correios de Banguecoque fará que, com consequências imprevisíveis, a deambulação se transforme em demanda. Todos os episódios dessa excêntrica investigação formam O Caminho Imperfeito e, ao mesmo tempo, constituem uma busca pelo sentido das próprias viagens, da escrita e da vida.

 
Dom | 24.09.17

LIFE IS MIXTAPE | NEW RULES | DUA LIPA

Cláudia Oliveira

 

 

Descobri a Dua Lipa esta semana. Estou chocada porque ela já faz sucesso há algum tempo e nunca tinha ouvido falar nela. E esteve em Portugal este verão. Em que mundo andava? Ok, fartei-me de ouvir "Be The One" nas rádios, mas estava longe de imaginar que a música pertencia a uma miúda estilosa, iluminada (referência ao iluminador no rosto em todos os videoclips), novinha, com um talento imenso.  Depois da minha descoberta através do videoclip "New Rules" quero o CD em modo repeat. 

 

"New Rules" é a música ideal para quem terminou o namoro. Querida, estás a sofrer por causa do boy? Pára tudo nesta vida e vai escutar esta música. Aprende as regras e repete-as de manhã à noite. E se tiveres uma amiga a sofrer pelo mesmo mostra-lhe o videoclip. Quem está no desespero nem liga muito para as regras, mas estas são importantes para todas as mulheres. Mas se calhar o melhor é decorar já! Dua Lipa sabe a teoria toda, criou as regras minimalistas do fim do namoro. Aliás, todas sabemos a teoria, o pior é na prática, não é verdade?

 

Quanto ao videoclip, está espectacular. A moça parece meio sonâmbula no inicio por causa do desgosto amoroso mas acaba mais animada. As amigas sempre por perto mostram o quanto é importante o girl power. Tão bonitinhas aos abraços e a escovar os cabelos umas das outras. Amei! E mais no final é a Dua Lipa a dar os conselhos a uma amiga que está a passar pelo mesmo. É verdade, a roda não pára de girar. 

 

As cores do videoclip é a coisa mais bonita. E o estilo das moças? Muito retro. E tem flamingos! Acabei por ver o videoclip carradas de vezes e acho que decorei os passos. E adoro a make up da Dua, é perfeição. Vejam, animem-se e não se esqueçam das rules. Nada de amizade com o boy, não atender o telefone, nem deixar o moço entrar, sabemos como esta história costuma acabar. 

 

Já conheciam a Dua Lipa? A música fica no ouvido, não fica? One,...

Sab | 23.09.17

CINCO EMOÇÕES COM AMOS OZ | "UMA HISTÓRIA DE AMOR E TREVAS"

Cláudia Oliveira

AirBrush_20170908175102.jpg

 

Emociona

O momento alto da história é a mistura do amor e das trevas. Quando o pai do Amos Oz vai para a cama emocionado com o que acabou de presenciar. Os gritos, os arrepios, a luta e a vitória de um povo acontece numa noite muito emocionante. Senti-em abraçada e muito emocionada quando li a passagem.

 

Amor pelos livros

Por terem existido o meu amor aumenta por estas personagens. É tão lindo o amor que toda a família tem pelos livros. Um meio para o conhecimento, um despiste para a ignorância. Respeito por uma estante onde os livros não se ordenam por tamanhos. Amos Oz teve a sorte de nascer no seio daquela família, peça fulcral na descoberta da sua paixão pela escrita. Tanto amor. 

 

Gargalhadas

O avô do Amos Oz é como imagino que tenha sido o meu avô. Infelizmente não o conheci e só o vi numa foto já desaparecida. Se não era assim, gostava muito. Que homem fantástico e respeitador. Educado e meigo. Sempre com a palavra certa no momento certo. Um ar doce muito comum dos avôs. E o sentido de humor? Ri imenso com ele. É um privilégio crescer ao lado de alguém assim. 

 

Doçura

O livro inteiro mostra a união entre uma família. Um povo. Amor espalhado pelas páginas. Uma tristeza melancólica é expressada em algumas situações. Diria que Amos Oz tem uma escrita mágica. Sobretudo neste livro, por ser mais intimista. 

 

Grandeza

Mesmo com um ritmo lento, a história entranhou-se na minha vida. É muito visual. Não saí a mesma pessoa. Perante a história de um povo, da guerra, da destruição senti-me pequena perante a grandeza desta obra e deste autor. Amos Oz é autor para amar e ler durante a vida. 

 

 

Por favor, leiam este romance. Sobretudo se querem um livro extremamente completo, com perspectivas diferentes sobre o amor na sua entrega e intensidade. Mas preparem-se, é um livro lento por ser tão cheio de tanto. 

newproject_1_original.jpg

 

 

goodreads twitter instagram facebook

Sex | 22.09.17

"DOM CASMURRO" | MACHADO DE ASSIS

Cláudia Oliveira

20644348_q1dIG.png

 

Machado de Assis é um escritor brasileiro, considerado um dos melhores contistas do seu País. Nunca tinha lido nada, apesar de integrar todas as listas de autores para ler antes de morrer. Posso agora respirar de alívio com esta minha falha. Não podia ter sido uma experiência literária melhor ou mais surpreendente. 

 

O livro "Dom Casmurro" foi editado em 1900. Pensava que ia encontrar uma narrativa descritiva e aborrecida, acabei por encontrar o  oposto. Machado Assis conseguiu criar uma obra que não expõe tudo e nunca deixa de ser interessante. Deixa nuances soltas em relação ao tema central e levanta questões interessantes ligadas às manobras das suas personagens. Diz que é um livro sobre traição e ciúme. Não acho que seja assim tão linear.

 

O autor escolheu muito bem a forma como contou esta história. Conhecemos apenas o ponto de vista do Bentinho, o que não é totalmente fiável. Bentinho vai debater-se com várias dúvidas ao longo da sua vida. O seminário, a paixão pela Capitu e mais tarde os ciúmes e dúvidas em relação a uma suposta traição da Capitu com o seu amigo Escobar. Todas as personagens são importantes para a história e contribuem para uma maior enriquecimento da trama. Nada é deixado ao acaso.

 

 

Somos envolvidos pela história, criamos uma ligação com o autor devido às suas constantes intervenções de forma a despertar o interesse do leitor. Mestre brasileiro na arte da escrita, caro senhor Machado Assis. Os capítulos são tão curtos o que permite maior velocidade no desfolhar das páginas. Não conseguia parar de ler. Foi uma leitura muito rápida apesar de complexa em alguns momentos. Foi uma história que me deixou com vontade de ler mais obras do autor brasileiro. 

 

Então e quem é Dom Casmurro? Acho interessante descobrirem sozinhos. O episódio é curto, mas não deixa de ser curiosa a ligação a toda a história. Fica a minha recomendação obrigatória para os amantes da literatura. Não esperem mais tempo para pegar neste clássico maravilhoso! Adorei!

 

O livro é leitura para Setembro e Outubro do Clube dos Clássicos Vivos. Alguns membros já leram e gostaram imenso. As opiniões não variam muito, sendo uma obra agradável e um autor maravilhoso. Podem acompanhar a discussão AQUI.

 

goodreads twitter instagram facebook