Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

Qua | 27.12.17

A EDUCAÇÃO DE ELEANOR | GAIL HONEYMAN

Cláudia Oliveira

share_277_171227155621.png

Foi uma leitura irregular por conta da personalidade da Eleanor que deu conta da minha cabeça. Começa como uma espécie de romance banal ou uma comum história de amor. Fui apanhada na curva pela autora. Enganou-me muito bem. Levou-me pela mão para um lugar relativamente engraçado para me contar uma história dura e cruel. Conseguem sentir o impacto de tudo isso? Mas é um engano, apesar de difícil, bom.

 

O equilibro entre os momentos leves e os momentos pesados não foram do meu agrado. Preferia ter mais momentos pesados. Quando a Gail, a autora deste livro, coloca a emoção e a carga dramática na história deixa-me vidrada. Quando permite os dias bonitos, cheios de graça, com momentos muito similares à conhecida Bridget Jones, perde-me.

 

Conforme os dias passam maior é o impacto da Eleanor na minha vida. Ela é estranha, a estranheza tem encantado. O comum não me fascina. Eu caí no erro de julgar as suas atitudes como uma menina mimada, patética. Claro que não devemos julgar as pessoas de ânimo leve. Não fazemos a mínima ideia das lutas que travam das oito às cinco. Das histórias que guardam por trás das gargalhadas altas. Eleanor deu-me uma espécie de chapada sem mãos, com todas as letras.

 

A depressão pode estar presente e escondida, pode afetar todas as relações. Os sinais gritantes podem passar por dias maus. Solidão. Muita tristeza. Vozes na cabeça.  Dependência. Sei o que ouço por aí, presenciei ou li sobre o tema. Nunca tive depressão, nem estou confortável para escrever sobre a doença devido à falta de conhecimento. A perspetiva deste livro consegue ser angustiante e divertida.

 

Neste livro conhecemos a importância de pedir ajuda, de não julgarmos os outros, de encontrar as nossas próprias respostas e de nos perdoar. Uma grande dose de esperança e tristeza envolvida numa gargalhada e uma pitada de loucura. 

 

Definitivamente este livro daria uma excelente discussão devido às possíveis interpretações. A forma como a autora escolheu para fazer a revelação não foi a coerente com o resto da história. Foi uma espécie de vamos-encerrar-esta-historia-preciso-de-revelar-tudo. Já estava farta de roer as unhas com tanto mistério. Quando aconteceu foi muito rápido. Os próximos livros da Gail Honeyman prometem.

 

Gostei, recomendo, mas tirem da ideia que é um livro fofinho.

 

 

Sex | 22.12.17

5 LUGARES PARA OS AMANTES DOS LIVROS VISITAREM EM PORTUGAL

Cláudia Oliveira

Casa Andresen Fonte: My Own Portugal

 

 

Na verdade, escolhi cinco lugares que pretendo visitar no próximo ano. Esteja chuva ou sol, vento ou um bafo aterrador. Quero conhecer mais espaços bonitos e respirar cultura. Escolhi lugares que me parecem encantadores, de fácil acesso, para apaixonados por livros, poesia e comida. Lugares que já devia ter conhecido, mas andei a adiar. Fica a sugestão para conhecermos mais o nosso lindo país.

 

Biblioteca dos Coruchéus, em Alvalade

A biblioteca fica no Palácio dos Coruchés. Parece ser um lugar muito acolhedor. Adoro visitar bibliotecas, depois de vários convites preciso parar de adiar. É tão pertinho.

Fonte:Público

 

Candelabro, no Porto

Saudades desta cidade. No próximo ano não vou deixar de visitar o Porto e comer uma francesinha. Também pretendo passar no Candelabro e conhecer este espaço acompanhada de um copo de vinho.

Fonte: TripAdvisor 

Casa AndresenJardim Botânico do Porto

Preciso de ir conhecer a casa onde brincava Sophia Mello Breyner Andresen e Ruben A. Restaurando em 2011 foi aberto ao público nessa altura. O lugar parece tirado de um conto de princesas.

 

Casa Fernando Pessoa, Lisboa

É obrigatório uma visita a este espaço. É inaceitável nunca ter conhecido. Foi criada em homenagem ao poeta, e concebido como “casa de poesia”.

Fonte: CM Lisboa 

Restaurante Book, Porto

É na antiga livraria Aviz. Um restaurante com livros por todo o lado, com bebidas com nomes de autores. Mojito Hemingway, Caipirinha Cravo e Canela, tem tudo para dar certo. Segundo as minhas pesquisas o espaço conta com música depois das refeições.

 

Fonte: The Fork

 

 

Qui | 21.12.17

LER POESIA | UM LIVRO DE POEMAS NA MESA DE CABECEIRA

Cláudia Oliveira

IMG_20171216_225911.png

 Eu e a Alexandra do blog maravilhoso Mais Mulheres Por Favor temos um projeto de leitura para vos apresentar. Chama-se Ler Poesia. Consiste em ler todos os meses um livro de poesia e divulgar mais o género literário. A poesia entrou na minha vida depois oo livro Letra Aberta, de Helberto Helder. Quero ler mais poesia em 2018 e encontrar nos vossos blogues/canais literários mais poesia para exploramos juntos o que de melhor a poesia tem para oferecer. 

 

Portanto, todos os meses pretendemos conhecer um/uma poeta diferente e partilhar convosco as emoções em relação ao livro escolhido. Depois da leitura seleccionamos o poema preferido e partilhamos convosco em vídeo ou post. Pretendo abrir um espaço no blog para tudo o que esteja relacionado com este projeto para futuras pesquisas. Entretanto já estou a pensar no primeiro livro de poesia de 2018. Ansiosa e feliz. 

 

Espero que 2018 seja um ano intenso de boa literatura e boas partilhas.