InstaFit_20180310_11534626 (1).jpg

 Compra AQUI

 

Dez dias depois e já tenho várias coisas para vos contar. Refleti bastante antes de escrever este texto para não me esquecer de nada. E ao fim de trinta dias voltamos a falar. Quero que este texto seja essencialmente um relato real, que vos sirva para alguma coisa. Serve para eu fazer uma análise e identificar as mudanças na minha vida. É a resposta à pergunta: vale a pena continuar?

 

Acho importante respeitar a minha individualidade e ouvir o que o meu corpo pede. Hoje, por exemplo, não me levantei às seis. Com o curso cada vez mais exigente, e o inicio de um projeto pessoal senti necessidade de ficar a descansar mais uma hora. No entanto, preparei uma refeição saudável. Não senti nenhuma espécie de remorso por não seguir o plano, porque respeitei a minha individualidade, ouvi o meu corpo.  É importante para mim. 

 

Posto isto, vamos lá. Quais foram de facto as mudanças nestes dez dias desde que comecei a acordar mais cedo?

 

– Comecei a fazer exercício

Precisava urgentemente de mexer os meus músculos. Quero fortalecer o corpo e atenuar as dores de coluna. Desde o ano passado que sofro com tendinites resultante da minha vida profissional desde os 22 anos. A minha osteopata disse-me que devia continuar com o exercício para não sofrer as consequências mais tarde, sobretudo com alongamentos. Parei de fazer exercício o ano passado devido a vários fatores, mas com o abandono tirou-me o foco. O exercício para além de fazer bem à saúde, ajuda-me a alimentar melhor, dá-me foco e permite-me levar a vida de forma mais leve. Está tudo ligado. A verdade é essa. Agora consigo fazer alongamentos (passo o dia sem dores), faço também exercício para começar a tonificar e fortalecer os músculos.

 

– Sinto menos sono

Ao contrário do que eu esperava passei a sentir menos sono ao longo do dia. Andava a beber demasiado café, agora estou a beber apenas dois por dia. Um de manhã, outro depois de almoço. Esporadicamente bebi um antes de ir para o curso. Fico mais ativa e energética. Já não sinto necessidade de dormir aquela sesta habitual de meia hora antes de ir para o curso.

 

– Durmo melhor

Sempre tive problemas para dormir. A minha vida inteira. Sabem quando vocês não param de pensar em mil coisas ao mesmo tempo? Sou essa. A minha mente não descansa, sinto-me esgotada, durmo aos bocadinhos

 

– Poupo dinheiro

Eu digo que está tudo ligado, não acreditam? Com mais tempo, mais foco, tenho mais tempo de dedicação para preparar as marmitas. Estes dias nunca mais fui comprar o pequeno-almoço ao café. Poupei uns trocos. E já consegui fazer quatro receitas saudáveis para implementar na minha rotina.

 

– Alimento-me melhor

No seguimento do ponto anterior, comecei a procurar por alimentos mais saudáveis e encontrar receitas mais saudáveis para continuar com energia. Levo marmitas, preparo as refeições com cuidado e sinto mais entrega da minha parte.

 

– Explorar a Meditação

Ainda estou a dar os primeiros passos em relação à meditação. Para mim ainda está a ser uma descoberta. Eu adoro explorar, aprender e reconheço os benefícios desta prática diária. Acordar e limpar mente é essencial para enfrentar os dias stressantes de hoje. Acalma a alma, o peito. Presumo que tenho ainda muito para explorar nos próximos dias.

 

– Menos stress

Fazer as coisas com mais calma pela manhã deixa-me menos stressada.  E os meus filhos notam, não precisamos de engolir o pequeno almoço, lavas os dentes a voar e dá tempo para mais abraços e beijinhos. Uma mãe stressada de manhã é esgotante para todos, não é verdade?

 

– Ler

Ler de manhã deixa-me feliz. Adoro acompanhar a leitura com um chá. É aquele momento especial cheio de amor por mim e pelos meus livros. Não vive sem a leitura, é onde encontro o meu equilibro e aquela paz que só os livros (e o cheiro dos meus filhos) me traz.

 

– Desconetar-me para conectar-me

Ligava a internet assim que acordava. Às vezes, confesso que ainda o faço. Quero responder aos comentários ou comunicar com as outras pessoas que de outra forma não consigo. No entanto, agora com esta nova rotina matinal prefiro sair da cama e ir para o meu cantinho conectar-me comigo mesma.

 

Sem extremismos, sem nenhum sentimento de culpa, esta rotina é para trazer coisas boas à minha vida. Respeito pelo minhas escolhas, preferências e gostos particulares. O livro Manhãs Milagrosas foi um ponto de partida, serviu de orientação que me ajudou a despertar para um caminho que vou percorrer e decidir o que funciona comigo e o que não funciona.   Espero ter contribuído para desviar o medo de começar, e mostrar que em dez dias vi os benefícios que ansiava desde o começo do ano. Mas ainda está a valer, a Primavera está a chegar.

 

 goodreads twitter instagram facebook wook