Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

amulherqueamalivros

Banner billboard da campanha 50 livros com 50% desconto
Dom | 01.07.18

ALICE NO PAÍS DAS SAPATILHAS | SUSANA TAVARES

Cláudia Oliveira

2018-07-01 02.33.09 1.jpg

 

 

Data de lançamento : 4 de julho

Editora: Manuscrito Editora

@alice_no_pais_das_sapatilhas

 

Sinopse

 Alice, 15 anos, é a miúda mais popular do colégio. Namora com o Mister Giraço do 12º ano e o seu blogue, Alice no País das Sapatilhas, soma visitantes e seguidores. Like, like, like! o seu sonho de vida é ser uma Fashion Blogger, sempre atenta às últimas tendências. 

Mas, a um mês de fazer 16 anos, o feed da sua vida muda radicalmente quando os pais decidem ir viver para Rolhas, uma pequena e remota aldeia de Trás-os-Montes onde nem sequer há Internet. What? OMG! Vários emojis de espanto! 

E agora? Será possível sobreviver à adolescência sem redes sociais? e como é que ela, habituada a viver permanentemente online, vai traçar o seu caminho offline? Longe da cidade, dos centros comerciais, das amigas e do namorado… São demasiados dramas para uma janela de chat só! 

Alice no País das Sapatilhas - Tirem-me deste filme! é uma história divertida que acompanha as aventuras online e offline de uma adolescente dos dias de hoje, em que os dilemas próprios da idade passam pela existência (ou não) de Wi-Fi.

 

Opinião

Se eu tivesse 15 anos e a minha família tivesse a brilhante ideia de ir viver para Rolhas, uma aldeia de Trás-os-Montes, sem internet, acho que teria um colapso. Uma pessoa viciada em redes sociais, com um blogue, amigas, namorado, não pode ter outra reacção. certo? É um grande drama, sobretudo na adolescência. Adeus vida, olá idade da pedra. 

 

A Alice é uma adolescente super fútil, é blogger de moda, acha-se superior às outras raparigas e tem uma atitude de menina mimada que me fez revirar os olhos várias vezes ao longo da leitura. Mas se pensar na minha pessoa há uns anos atrás, ou em algumas miúdas desta idade, sempre agarradas ao telemóvel, consigo ver que a Alice é o retrato fiel de muitas raparigas. E claro, a idade traz sabedoria e os obstáculos muita aprendizagem. 

 

O livro lê-se de um só fôlego. O enredo é super rápido, não enrola, as situações são engraçadas e apesar do final se facilmente adivinhar a dada altura, acaba por ser muito fofo. Acho que a escritora Susana Tavares conseguiu passar muito bem a mensagem importante nos tempos modernos. É possível sermos felizes em modo offline. A vida tem uma série de coisas para fazer e viver para além das redes sociais. Se calhar, com 15 anos ia ter dificuldades em acreditar nisto, mas juro que é verdade. Pensamos que estamos a perder este mundo e o outro sem wi-fi, mas nada mudou no mundo virtual duas horas depois. 

 

Gostei muito deste livro. Aborda temas que me suscitam algum medo como mãe de pequenos adolescentes. Enquanto, não chega a minha vez, guardo o livro para eles lerem mais tarde. Entretanto,meto já a minha irmã adolescente a ler este livro, é uma forma subtil de lhe passar a mensagem. Outro ponto a favor deste livro são as pequenas ilustrações ao longo do livro e os balões correspondentes às sms trocadas entre as personagens. O trabalho a nível gráfico está muito bom. Espero que o livro vire uma série, seria engraçado aproveitar estas personagens com novas aventuras.

 

Recomendo. Aos pais, que lidam ou vão lidar com adolescente. Aos adolescentes que se acham a última bolacha do pacote e aos futuros adolescentes que não passam sem o seu telemóvel.  

 

Citação:

". Eu e o teu pai passámos demasiado tempo concentrados nas nossas carreiras em dar-te uma vida confortável. Tão confortável que tu nem consegues conceber a ideia de te separares dela por uns tempos... Mas não te preocupes, daqui a uns meses estás de volta à civilização,..."

 

"As mudanças podem ser boas, se estivermos na disposição de as aceitar."