Publicado em Deixe um comentário

OPINIÃO | FILHO DA MÃE, HUGO GONÇALVES

Quando eu tinha oito anos perdi o meu pai num acidente trágico. Quem me lê há uns anos sabe que ao longo de vários anos escrevi sobre ele nos meus blogues. Foi uma perda e ausência com um peso enorme na minha vida. Resolvi a questão há cerca de sete ou seis anos. Todos os meus relacionamentos, todas as minhas angustias e medos estavam ligados ao dia em que perdi o meu pai. A morte continua a ser um assunto que gosto de encontrar na literatura. Para ver reflectida essa parte da minha vida. Para remexer nas minhas memórias e descobrir mais um bocadinho sobre mim e os outros.

Recentemente cruzei-me com o livro do autor português Hugo Gonçalves, Filho da Mãe. O livro saiu em Abril, altura em que o comprei na Wook. Só o agarrei este mês. Em Novembro costumo comemorar mais um aniversário do projeto A Mulher que Ama Livros lendo literatura portuguesa com o o desafio Ler os Nossos. Todos os anos encontro uma das minhas leituras preferidas do ano em questão ou um novo autor marcante que acabo a recomendar a toda a gente. O mês ainda não terminou, mas aposto que este livro foi o tal livro preferido e autor super recomendado.

Qual foi a última vez que choraste a ler um livro?

O livro contém as memórias do autor relativas à morte da sua mãe. Hugo Gonçalves escreveu este livro para enfrentar a sua sombra: “…há qualquer coisa de desafio nesta procura, como se eu estivesse de novo no apartamento, uma semana após a morte, e entrasse em todas as divisões esperando encontrar a minha mãe.”. Temos de falar nas feridas para serem curadas, concordas? O autor passeia pelas várias recordações de uma forma sincera e tocante.

 

Foi um livro que me emocionou bastante. Qual foi a última vez que choraste a ler um livro? Chorei na sala de espera do hospital enquanto lia Filho da Mãe. Reacendeu algumas emoções contidas, trouxe-me de volta as saudades das pessoas que partiram e uma sensação de angustia relativa às pessoas que ainda não partiram. Mexeu na ferida sarada, abriu o baú das recordações de infância.

 

Escrito de forma visceral, é um livro que recomendo aos leitores que procuram um bom livro sobre luto e amor.

 

COMPRAR LIVRO

 

Publicado em 10 comentários

18 ESCRITORAS PORTUGUESAS CONTEMPORÂNEAS

Quem são as nossas poetisas, cronistas e romancistas? Quem são as portuguesas que precisamos ler? Esta seleção tem o intuito de dar a conhecer algumas escritoras portuguesas.

 

 

São dezoito portuguesas escolhidos entre vários. Espero que leiam, amem e partilhem mais a literatura portuguesa todos os dias. Alguns nomes figuram a lista das minhas escritoras preferidas. Vamos conhecer?

 

 

 

Patrícia Portela, vive entre Portugal e Bélgica. Com o romance Banquete foi finalista do Grande Prémio de Romance e novela APE em 2012. Foi a primeira autora a receber uma bolsa literária em Berlim do Instituto Camões em 2016.  É colaboradora do Jornal de Letras.

 

 

Raquel Nobre Guerra, nasceu em Lisboa. Licenciada em Filosofia. O seu primeiro livro de poesia foi galardoado com Prémio Primeira Obra do PEN Clube Português em 2012 (Groto sato).

 

 

Patrícia Reis, jornalista e escritora. Nasceu em Lisboa. Editora da Revista Egoísta, já passou pelo Semanário Independente, pela revista Sábado e fez um estágio na Time, em Nova Iorque.

 

 

Teolinda Gersão, nasceu em Coimbra. É professora universitária e escritora. Recebeu inúmeros prémio ao longo da sua carreira, com destaque para Prémio PEN Clube Português Novelística em 1982 e 1990. Prémio Fernando Namora em 2015.

 

 

Teresa Veiga, é o seu pseudónimo. Sabemos pouco sobre ela porque não revela a sua identidade. Nasceu em Lisboa. Recebeu em 2008 pela segunda vez o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco.

 

 

Raquel Ribeiro, nasceu no Porto. É colaboradora regular no jornal Público. Viveu em Cuba e Inglaterra.

 

 

Hélia Correia, nasceu em Lisboa. Recebeu o Prémio Camões em 2015. Recebeu vários prémios pelas suas obras sendo um dos grandes nomes da literatura portuguesa.

 

 

Filipa Fonseca Silva, nasceu no Barreiro. Foi a primeira autora portuguesa a atingir o Top 100 da Amazon a nível mundial.

 

 

Ana Teresa Pereira, nasceu no Funchal. Ganhou o Prémio Caminho Policial em 1989. Já publicou inúmeras obras. Colaborou com os jornais Público e Diário de Notícias (Funchal). Em 2017 ganhou o Prémio Oceanos, sendo a primeira mulher a conquistar o prémio principal.

 

 

Tatiana Faia, uma jovem poetisa portuguesa. Foi recentemente editada pela Editora Tita da China. Vive em Lisboa.

 

 

 

Maria Teresa Horta, escritora, jornalista e poetisa portuguesa. Está ligada a movimentos feministas. É um dos nomes mais importantes da literatura portuguesa.

 

 

 

Isabela Figueiredo, nasceu em Maputo. Venceu o Prémio Literário Urbano Tavares Rodrigues. Foi jornalista no Diário de Notícias e é professora de Português.

 

 

 

Adília Lopes, poetisa, cronista e tradutora portuguesa. A sua obra já fi traduzida em várias línguas.

 

 

 

Dulce Maria Cardoso, nasceu em Trás os Montes. Recebeu o Prémio da União Europeia (2009) e o Prémio P.E.N. (2010)

 

 

 

Cláudia R. Sampaio, nasceu em Lisboa. É poetisa. Tem colaborado em várias revistas e antologias de poesia.

 

 

Raquel Gaspar Silva, nasceu em Évora. Publicou o seu primeiro romance em 2017. Licenciada em Estudos Portugueses pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.

 

 

 

Ana Luísa Amaral, nasceu em 1956 em Lisboa. É poetisa, tem um doutoramento sobre a poesia de Emily Dickinson. Organizou o projeto “Cartas Portuguesas – edição comentada”.

 

 

Inês Pedrosa, nasceu em 1962 em Coimbra. Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa. Foi diretora da Casa Fernando Pessoa entre 2008 e 2014. É autora de vários romances, recebeu inúmeros prémios pela sua obra.

 

 

 Mais listas | Sugestões de Leitura

 

 

Os Meus Nóbeis Preferidos

 

15 Escritores com Blog

 

15 Escritores que Influeciaram a Minha Vida

 

 

 goodreads twitter instagram facebook

Publicado em 2 comentários

Leituras de 2013 – Autores Portugueses

autores.jpg

Ano Sabático de João Tordo

 

 

A Filha do Papa de Luís Miguel Rocha

 

 

No Meu Peito Não Cabem Pássaros de Nuno Camarneiro

 

 

É Bela a Puta da Vida de Miguel Esteves Cardoso

 

 

A Engomadeira de Almada Negreiros

 

 

Páginas do Páginas Soltas de Bárbara Guimarães

 

 

Seta Despedida de Maria Judite Carvalho

 

 

Enquanto Salazar Dormia de Domingos Amaral

 

 

A Última Canção da Noite de Francisco Camacho

 

 

Vento Suão de Rosa Lobato Faria

 

 

Guarda na Praia de Maria Teresa Gonzalez

 

 

Livro de José Luís Peixoto

 

 

Jerusalém de Gonçalo M. Tavares

 

 

Morreste-me de José Luís Peixoto

 

 

O Homem de Constantinopla de José Rodrigues dos Santos

 

 

A Porta Fechou-se e a Casa era Pequena de Ricardo Neves-Neves

 

 

Para Onde Vão os Guarda-Chuvas de Afonso Cruz

 

 

Dentro do Segredo de José Luís Peixoto

 

 

Uma Pedra Sobre o Rio de Margarida F. Santos

 

 

 

A Misteriosa Mulher da Ópera de vários

 

 

Preferidos

 

 

No Meu Peito Não Cabem Pássaros de Nuno Camarneiro

 

 

Para Onde Vão os Guarda-Chuvas de Afonso Cruz

 

 

Livro de José Luís Peixoto

 

 

Desilusões

 

 

Vento Suão de Rosa Lobato Faria

 

 

O Homem de Constantinopla de José Rodrigues dos Santos

 

 

Enquanto Salazar Dormia de Domingos Amaral Surpresas

 

 

A Misteriosa Mulher da Ópera de vários Ano Sabático de João Tordo

Publicado em Deixe um comentário

Livro Infantil entre os melhores de 2013

desaparecemos_0.jpg

“A revista britânica ‘Time Out Londres’ elegeu o livro infantil português ‘Para onde vamos quando desaparecemos?’, de Isabel Minhós Martins e Madalena Matoso, como uma das dez melhores obras para crianças de 2013.”

 

 

Fonte integral boasnoticias.pt

 

 

Mais livros no site http://www.planetatangerina.com/pt/livros . Todos com ilustrações lindas.