Consegui concluir os objetivos de 2018? | Especial Desenvolvimento Pessoal e Organização

Não é cedo para fazer um balanço do ano. Muitas vezes deixamos isso para os últimos dias e não percebemos que ainda temos tempo para concretizar algumas metas. Este balanço é como uma reflexão, para além da melhor forma para aproveitar os dois meses que faltam para terminar 2018.

 

 

O meu balanço precisa de ser feito agora. Estou efectivamente numa fase de introspeção e quero partilhar convosco esta etapa. Também quero dar algumas dicas e trazer reflexões sobre desenvolvimento pessoal e organização. Este blog não é só sobre livros, o Especial Desenvolvimento Pessoal e Organização está aí para provar. Espero sugerir livros relacionados com o tema, revelar como preparo os objectivos para o ano seguinte e mostrar a importância de ter metas, as minhas técnicas de organização, entre outros temas.  Lembrando que o desenvolvimento pessoal é algo intransmissível e que cada um faz a sua caminhada. E que essa caminhada é inesgotável de escolhas.

 

 

No ano passado, partilhei os meus objectivos de 2018, podem ler o post completo AQUI. Fica o balanço.

 

 

2018 foi um ano com muitas surpresas. Foi engraçado ver a vida do avesso e transformar os desafios em novos sonhos. É isso que mais me deixa orgulhosa da minha família, a união e a forma sólida com que lidamos com as mudanças. Sem olhar para as surpresas como obstáculos, aprendi a olhar como um processo de renovação e desenvolvimento pessoal. Uma chamada de atenção para o que mais importa.

 

 

Foi um ano transformador, de pequenas conquistas, mas sobretudo serviu para aprender a escolher o que queria, ou não, fazer a nível profissional. Foi paz de espírito, desenvolvimento pessoal e decisões. Foi uma escalada à montanha, quando achava que já tinha subido a montanha mais alta. E sem subestimar a natureza, não quero dar por terminada esta aventura. Nunca se sabe o que vem por aí.

 

 

Os objectivos para 2018 foram:

 

 

Ser mais flexível comigo e com os outros

 

Dar prioridade à saúde

 

Comer melhor, preparar as marmitas semanalmente

 

Deixar o telemóvel fora do quarto na hora de ir para a cama

 

Começar a andar de patins

 

Terminar o primeiro ano do curso com sucesso

 

Ler menos

 

Mais cultura na minha vida (eventos, exposições, concertos, museus, feiras arte, cinema)

 

Conhecer mais uma capital mundial e fazer uma viagem em grupo

 

Usar bastante as minhas agendas e o Bullet Journal

 

Só comprar 5 peças de roupa por estação

 

5+1 , após cinco leituras concluídas compro livro

 

52 semanas de poupança

 

 

 

Cumpri:

 

 

Ser mais flexível comigo e com os outros

 

Dar prioridade à saúde

 

Começar a andar de patins

 

Terminar o primeiro ano do curso com sucesso

 

Usar bastante as minhas agendas e o Bullet Journal

 

Só comprar 5 peças de roupa por estação

 

 

Não consegui cumprir tudo. Nasceram novos objectivos ao longo de 2018 e deixou de fazer sentido lutar por alguns projectos. A flexibilidade foi muito importante neste aspecto. A vida bateu à porta para me mostrar que precisava de voltar a repensar os meus planos. E pensar mais no presente, aproveitar a jornada. Um belo desafio para quem tem a mania que planeia tudo. E continuo a planear.

 

 

Dediquei a maior parte do meu tempo àquilo que mais gosto e aproveitei para estudar mais sobre desenvolvimento pessoal e gestão de tempo. Fiz um curso e tudo. Algo que pretendo explorar o resto da vida, espero partilhar convosco também. Não foi tudo belo e amarelo, mas consegui agarrar no inesperado e transformar em meu proveito. Muitas coisas não correram como esperava. Mas também tive experiências únicas, pelo qual lutei durante bastante tempo. E ainda faltam dois meses, espero estar pronta para o que falta.

 

 

palavra que eu escolhi para 2018 foi ARRISCAR. Levei em conta este verbo destemido e resultou. Arrisquei sempre dentro da minha realidade e condição. Não foi como idealizei, mas foi como a vida idealizou para mim. “Ah queres arriscar, então toma!”.

 

 

3 objetivos profissionais alcançados:

 

 

– Terminar o primeiro ano do curso

 

– Trabalhar como freelancer para uma editora

 

– Criar os serviços Leitura Beta e fazer trabalhos relacionados com a leitura (obrigada a quem acreditou em mim)

 

 

3 objetivos pessoais alcançados

 

– Desenvolvimento pessoal

 

– Regresso à escrita

 

– Renovação e organização

 

 

4 objetivos familiares e financeiros alcançados

 

– Poupança concluída com sucesso

 

– Férias tranquilas e felizes

 

– Mudanças favoráveis para todos na gestão do tempo

 

 – Aquisição de carro novo

 

 

E tu, já paraste para pensar se conseguiste alcançar todos os teus objetivos? Costumas criar metas todos os anos? Um conselho, nunca reveles os teus objectivos muito pessoais a terceiros. A lista que eu partilhei foi bastante evasiva, prefiro falar quando está tudo concretizado. Os objectivos mais específicos ficaram todos para mim.

 

 

Nos próximos dias vou continuar a estar um pouco mais desconetada para reflectir sobre a próxima nova etapa, nos meus projetos e meditar para me conectar comigo mesma. Na semana passada já comecei a preparar tudo. Falei com o meu marido para decidirmos em conjunto o que pretendemos. Vou criar as metas do próximo ano e escolher a palavra para 2019. Fiz vários rascunhos, escrevi, risquei, refleti e cheguei a algumas conclusões. Obviamente que não sei como será o futuro, mas quero pensar no presente, no agora.

 

 

Espero que gostes deste Especial Desenvolvimento Pessoal e Organização e acompanhes todas as sugestões. Brevemente pretendo trazer mais um texto sobre os meus objetivos para o blog, instagram e alguns projetos pessoais.

 

 

Pode também gostar de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.