Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

amulherqueamalivros

Ter | 05.06.18

DESCARAMENTO

Cláudia Oliveira

Um segredo é um segredo. E quando pedimos a alguém para não contar a outra pessoa, não esperamos que essa pessoa guarde segredo. Até porque todos sabemos que a frase fará com que os segredos cheguem mais depressa ao vizinho. Também sabemos que quando contamos um segredo a alguém de confiança não pedimos para não contar a ninguém. Todos sabemos que a língua dá coceira, faz ferida. O mínimo que pedimos é que a pessoa que já sabe de tudo não finja admiração. Surpresa, como se fosse a primeira vez que tenha ouvido tal barbaridade. Preferimos, nisto estamos juntos, preferimos a sinceridade. Olha, já sabia. Porque a boca pode fingir, mas as palavras não. E não há nada pior do que alguém de confiança quebrar a nossa confiança. Mas pior é quando alguém quebra a nossa confiança, mas acha que somos tolinhos e não vemos espelhada a mentira. “Então e o que passa? Ah a sério? Ah e agora? Ahhhhh ”. A B. 

4 comentários

Comentar post