Publicado em 18 comentários

Dlog #76 | Doar livros é fácil

Avancei imenso no livro Muralha de Gelo. Ainda vou ler hoje. Pretendo terminar muito em breve.

Entretanto acabei o livro Música para Água Ardente do Bukowski. Aleluia. Resumo, muito álcool, mulheres e loucura. Muito ele mesmo. Para terem noção demorei imenso para ler um livro que podia muito bem ser lido em cinco dias. São contos breves, com histórias de pessoas com vícios, problemas, sem objectivos, tristes, amarguradas. Só recordo um conto. Um! Nesse conto, o personagem era viciado em álcool, confrontado pelos pais de duas crianças que o acusam de andar “a cheirar os pipis” fica preocupado. No final os amigos querem que ele se trate e perdoam a situação. Estão a ver o nível? No fundo gostei de regressar às escritas de Bukowski apesar de não ter gostado do livro. É aquele autor que não faz rodeios, toca na ferida e segue sem remorsos em relação ao que acabou de escrever. Gosto dele, sério, gosto muito dele.

Doei vários livros à Biblioteca, uns trinta. Pediram o meu nome para me enviarem uma carta de agradecimento. A bibliotecária ficou bastante contente, pelo menos o rosto dela transmitia isso. Moro actualmente na rua da biblioteca municipal. Aliás, posso dizer que a Biblioteca Municipal é minha vizinha. Posso dizer que podia doar todos os meus livros como se a Biblioteca fosse um lugar encantado, guardadora dos meus livros. Vou sempre que quero. Passo em frente todos os dias. Assim os outros podiam ler os meus livros. 

Acabei por requisitar um livro, o último do João Tordo. Já não vou comprar na Feira do Livro. Verifiquei que a Biblioteca comprou vários livros recentes na semana passada. Só dinheiro que eu poupo. Prefiro de todo ler livros meus, mas não me importo nada ler os livros da Biblioteca. E espero futuramente voltar a esse hábito. 

 

18 comentários em “Dlog #76 | Doar livros é fácil

  1. Quem me dera ter a biblioteca como vizinha, ia passar lá a vida xD

  2. Gostava de ter a biblioteca assim tão perto. Bem, a minha não está assim tão longe, mas se começo a pensar em ler os livros de lá, nunca mais leio os que tenho aqui (já faziam uma estante modesta na dita).

  3. E não tens pena?
    Tu queres é uma placa dourada na porta

  4. Olá Cláudia,
    Ainda bem que tens uma biblioteca que aceita doações a minha não aceita, onde já se viu, então tenho montanhas de livros aqui em casa já lidos e alguns relidos que muito honestamente ocupam lugar.
    Estou a gostar muito do segundo volume A Muralha de Gelo, entra logo a matar, talvez por fazer parte do primeiro nos outros países mas em portugal decidiram dividir em dois, mais lucrativo né?!
    Beijocas e boas leituras.

  5. Acredito que seja deveras bom ter a biblioteca tão perto de ti! Eu ando a tentar ir mais vezes à cá da zona, que o dinheiro que se poupa é significativo e sempre permite manter as leituras em dia.

  6. Sempre que o tempo permite passo por lá.

  7. Pois, é mesmo isso que eu penso, primeiro os livros de casa depois os da biblioteca.

  8. Isso é tão mau. Tenta instituições ou escolas.
    O segundo volume está cheio de informação atrás de informação. Também estou a gostar bastante.
    Boas leituras.

  9. É muito bom, tenho os jornais e revistas com fácil acesso e poupo imenso dinheiro.

  10. Pois como sou Professora o que faço é dar à biblioteca da escola onde estou colocada.
    Boas leituras.

  11. Fantástico! Eu pensava que era a única a doar livros a bibliotecas. Só tenho pena que não a possa frequentar. Ora estou a trabalhar, ora estou com a minha mãe. Sonho com uma biblioteca aberta todos os dias (especialmente fins de semana) e a todas as horas.

  12. Uma excelente ideia! Era tão bom…

  13. No outro dia fui ao papelão, e estava cheio de livros :s a pessoa tb podia ter doado tal como tu, ela até doou sem saber, estão a morar cá em casa… Não é toda a agente que pode dizer, a minha vizinha é a Biblioteca

  14. Acredito, só coisas boas! 🙂

  15. Já aconteceu comigo! 🙂

  16. Não sei por que, mas tenho a impressão de que eu também não vou gostar do Bukowski…

  17. Gostei bastante de Misto-Quente mas deste livro não. Nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.