Publicado em 14 comentários

Dlog #99 | Acontece-vos o mesmo? Digam que sim

Se alguém for hoje à Feira do Livro compre O Crime e Castigo de Dostoievski  por 12 euros na Relógio d’ Água Editores e envie-me se faz favor. Obrigada. Eu só vou para a semana. Não vai dar comprar a quantidade que costumo comprar mas vou tentar aproveitar as promoções. Ainda bem que não vivo ao lado da Feira, seria a minha falência. 

Hoje fui ao doutor, sempre que vou levo um livro diferente. Adoro-o porque “já li e gostei imenso” ou “está a gostar? tenho ouvido falar muito bem“. O meu médico conhece-me, não só mas também, por causa dos livros. A menina dos livros. Normal. Recentemente fui a uma festa de anos, a maioria dos presentes está no meu Facebook. O que ouvi de meia em meia hora? “Esta rapariga está sempre a ler”, “Tu lês imenso!“, “Fogo, eu só leio um livro por ano, tu lês imenso“, “Passas o dia a ler“. Enganem-se se pensam que foi dito com um tom de aprovação. Pelo contrário. Tom de coitadaaaaaa,não faz mais nada na vida. É mais ou menos o mesmo que eu penso quando elas metem fotos de minis (cerveja). Não é só o que eu faço, mas somos sempre catalogadas por meia dúzia de fotos. Eu nunca julgo ninguém, nem ando sempre a questionar, “Tu bebes imenso“, “Estás sempre a beber” ou “Quantas cervejas bebes por dia? Eu nem uma consigo beber“. Contem-me, também estão sempre a ouvir isso? Aliás, o tom que usam convosco é o mesmo que usam comigo? Ou eu sou mesmo a rapariga esquisita do grupo e não se fala mais nisso? 

14 comentários em “Dlog #99 | Acontece-vos o mesmo? Digam que sim

  1. Infelizmente há muita gente que não gosta de ler e olha para quem lê com desdém, a pensar “que vidinha chata eles devem ter”… Não sabem – não podem saber – que ler enriquece a vida. Deixa-os falar. Eles é que perdem. São pessoas mais “pobres”, certamente, se é que me entendes.

  2. Infelizmente não sou de Lisboa e não vou à feira do livro.
    Beijinhos. O Fiacha vai à feira do livro ele disse-me, manda um comentário para ele a pedir.

  3. Sim infelizmente também sou catalogada com um olhar reprovador, tipo « estás sempre a ler, não tens mais nada de interessante para fazer?» , « eu só leio um ou dois livros nas férias», tipo tu não fazes nada estás sempre de férias de certeza, isso irrita-me tanto. Mas ainda me irrita mais quando vêem as minhas estantes, e comentam «não tens mais nada que fazer ao dinheiro» ou então, «nota-se logo que não tem filhos» e ainda «achas que algum dia vais ler isto tudo». Os meus pelos dos braços começam a arrepiar-se pois estão em minha casa a tecer comentários sobre o que me pertence.
    Pior ainda «não entendo, porque andas sempre com um livro na mala» oh pá porque me apetece a mala é minha o livro é meu a coluna também, chega!
    Mas enfim ignoro, e digo em tom sarcástico, eu acho que quem precisava de ler um pouco eras tu pois assim falavas menos da vida dos outros e tinhas uma vida própria. Há custa destas respostas já perdi algumas pessoas que pensava ser amigas, mas ganhei muitas mais.
    Vou contar um episódio que me aconteceu esta semana, estacionei o carro perto da praia, estava cheio de carros e montes de pessoas na praia, eu abri o vidro do meu lado para apanhar aquele cheirinho a mar e tirei da mala o meu livrinho e comecei a ler um pouco, pois o calor era muito e ao pé do mar estava mais fresquinho, de repente deparo-me com uma sombra, e olho era um indivíduo …«A menina está a ler»… apeteceu-me responder não estou a bronzear o livro. Mas não sei como, com a arrogância que me costuma caracterizar respondi…«a minha leitura está a incomodá-lo»… ele ficou vermelho e …«não, não»… e foi embora. É PRECISO TER LATA!
    Desculpa tocas-te num tema que mexe com as minhas entranhas. Sou muitas vezes olhada de lado por estar a ler.
    Mesmo por colegas de trabalho por eu ser professora da área de ciências e gostar de ler nossa, devias ser de línguas Daaaaaaaaaaa.
    Beijinhos. E muitas e boas leituras sejam elas onde forem.

  4. Eu vou a Lisboa, em principio, no domingo, porém só vou à praia – que por acaso penso que não é em Lisboa mas sim perto da Costa da Caparica. Mas mesmo assim, não vou à feira do livro, o que me está custar bastante. Queria bastante ir. Normalmente quando vou ao médico, que costuma ser de seis em seis meses, também levo sempre um livro diferente. Mas o meu doutor ou doutora, nunca sei quando é qual a atender, nunca pergunta pelos livros. Só uma senhor simpática que trabalha no hospital e que estava lá quando eu fui operado é que me pergunta como vão as leituras e a escrita. 😛 Bom Fim-de-Semana!

  5. Normalmente as pessoas comentam comigo “Seu Instagram só tem fotos de livros, que saco!”. Já nem me importo…

  6. Agora não tanto, mas ouvia imenso quando me dava com outro tipo de pessoas. Felizmente, os meus amigos e a minha família também gostam imenso de ler. Não te deixes ir abaixo, eles é que não sabem o que perdem! 🙂

  7. A promoção d’O Crime e Castigo é hoje! Vou passar pela Feira do Livro esta tarde, se quiseres compro-te.

  8. Eles acham que somos muito tristes e temos uma vida chata.

  9. Não o “conheço”. 🙂

  10. Obrigada, agora já não me sinto tão sozinha. Ler os episódios que descreveste foi como estar a ver o filme da minha vida. LOL
    Essa situação da praia foi caricata, que homem ridículo! Que saudades tenho de ler perto do mar.
    Boas leituras e obrigada pela partilha!

  11. Isso é um crime! ahahaha, tens de ir!

  12. enfim… chatas essas pessoas.

  13. quando tenho um evento social onde preciso de conviver com conhecidos oiço sempre isto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.