Gosto do Tim Burton, mas este filme mostra um Tim Burton desleixado. Não conseguia imaginar outro realizador  para este filme, mas fiquei extremamente desiludida. Ele conseguia fazer melhor. 

 

Não li o livro, mas nem está em questão se é fiel ou não. Interessa se o filme é bom, não é verdade? O filme é medíocre. Cenas clichés atrás de cenas clichés. Tem gráficos bons, fotografia bonita e felizmente tem o Samuel L. Jackson para salvar alguns momentos. 

 

Vamos aos actores. Faltou emoção em todos eles (excepto ao Samuel L. Jackson). Desde actores sempre com a mesma expressão, apáticos a olhares profundos numa tentativa falhada. Aquela Miss Peregrine foi um erro de casting. É tudo tão mecânico ( e não estou a falar nos relógios). Os poderes das crianças só foram usados quando alguém se lembrou que tinham poderes. No final, claro. Podia ter sido mais cedo, certo? A história não me convenceu nada! Tentativa de ser muito peculiar, mas acabou por ser vulgar. 

 

Situações curiosas: num momento a moça levita e consegue segurar-se nas folhas. Noutro momento, precisa de uma corda. Depois está descalça na praia, mas logo a seguir já tem as botas de chumbo outra vez. Pormenores que fazem toda a diferença. E aqueles dois gémeos todos enrolados? O poder deles  não necessita que estejam assim. Para não falar na rapariga que usa luvas porque as mãos dela aquecem muito, mas não derretem as luvas. E aquele que tinha meia dúzia ( ou mais) de corações nos bolsos para usar em momentos muito convenientes? 

 

Só houve um momento em que fiquei surpreendida. Um. Mas tenho uma boa noticia no meio disto tudo: não li o livro e a companhia era boa.

 

5/10*