Publicado em 3 comentários

Flores | Afonso Cruz

 

 

Afonso Cruz é o meu escritor português contemporâneo preferido. Posto isto, começo sempre os seus livros com elevada expectativa. Emociono-me com facilidade e fico dentro da história vários dias (se não uma vida). Aconteceu novamente.

A vida de dois homens vai cruzar-se após uma situação caricata. O senhor Ulme não se lembra de ter visto uma mulher nua perante uma revista pornográfica. Desta forma, o narrador decide ajudar o senhor Ulme a encontrar as lembranças perdidas. Primeiramente quero contar-vos que adorei o senhor Ulme, é um homem extraordinário. Transmite uma beleza encantadora. Ulme alerta constantemente o narrador, que por sua vez nos alerta, para as coisas que nos passam ao lado. As flores. Em busca de respostas, o narrador depara-se com vários questionamentos sobre a sua própria vida. Para além disso, vai encontrar opiniões distintas em relação ao senhor Ulme. Qual será a verdadeira? As pessoas que encontramos ao longo da vida formam uma ideia sobre nós, nem sempre perto da realidade.

Tive uma experiência maravilhosa ao ler este livro. Li-o na altura certa. Com a disposição certa. Afonso Cruz inspira-me e transforma tudo o que está à minha volta com as suas palavras. Flores. Guarda-chuvas. Gostava realmente de conseguir transmitir o que senti no final deste livro, mas sendo uma experiência pessoal e intransmissível, esta não passa de uma tentativa falhada. Tentei.

Identifico-me com esta história. Com as escolhas destes personagens. Passo pelas flores sem reparar nelas, mas encontro sempre o chapéu em cima da cama. Ora, deixo-o estar onde o encontrei, ora pego nele e guardo-o. Flores. Chapéu. Guarda-chuva. 

Este livro é perfeito. 

3 comentários em “Flores | Afonso Cruz

  1. Querida Claudia,
    primeiramente gostaria de dizer que, por conta de te acompanhar diariamente no snapchat, agora leio seus textos com sua voz na cabeça! É muito incrível isso! Estamos longe, mas estamos perto. 🙂
    Em segundo: que resenha apaixonante! Se já me interessava pelo livro antes, agora é que correrei para comprá-lo de qualquer forma. Obrigada por compartilhar sua opinião sobre ele conosco…espero que a minha leitura me traga tantas coisas boas quanto trouxe para você.
    Um beijinho,
    Laís

  2. Doce Laís,

    obrigada pelo seu comentário simpático. Fico contente que tenha passado uma mensagem apaixonante com este texto. É um livro muito especial. Espero que consiga ler em breve e goste muito dele. Não se esqueça de partilhar comigo. 🙂
    O snapchat é uma rede social incrível porque aproxima as pessoas. E cada vez gosto mais…

    Beijinhos. Recentemente comecei a ler o seu blog e gosto muito.Acabamos sempre por colar a voz ou rosto. É inevitável. 😀

  3. Do Afonso Cruz, só li Os Livros que Devoraram Meu Pai e achei uma gracinha.
    Preciso urgentemente conhecer outros trabalhos dele! Esse parece tocante.
    Beijo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.