Como ter inspiração para escrever num blog

 

Hoje reuni algumas perguntas que me fizeram sobre o meu percurso como blogger. Falo sobre inspiração e motivação. Tenho algumas dicas para dar, conselhos de amiga e espero que alguns sejam úteis para o vosso trabalho como blogger. São respostas curtas, não aprofundo nenhuma das questões, mas posso escrever textos para cada tópico, se sentirem necessidade. E se tiverem alguma dúvida, deixem nos comentários.

 

Nunca te falta a motivação para escrever? 

Não. Escrever e ler são as minhas duas grandes paixões da vida. Escrevo porque preciso de espaço na minha mente. Tenho sempre a cabeça num turbilhão de ideias e preciso de deitar para fora os pensamentos. Passaria mais de metade do meu dia a escrever, se pudesse. E a outra metade a ler. Mas a vida não pode, nem deve, ser só isso. Acho muito difícil cansar-me de algo que eu amo fazer. Depois sou muito focada e quero atingir os meus objetivos. E isso passa pela escrita.

 

Ter um blog e não gostar de escrever não é compatível. Para quem não gosta de escrever, ou não sente motivação para manter um blog com textos regulares, recomendo que escolha outra plataforma. O YouTube pode ser uma opção. O podcast ou o Instagram também.

 

Quais são as tuas maiores inspirações? 

Quanto aos blogues literários, gosto de blogues que evoluem. Que não sejam como eram há cinco anos atrás. Que tragam algo criativo. Que procurem por novas ideias, estimulem os outros a ler. Que não passem de textos de opinião e lançamentos. Posto isto, existem poucos que me fazem sentir entusiasmada. Mas existem. Gosto muito do trabalho da Angie. É uma menina leitora cheia de criatividade e muito esforçada. Traz sempre conteúdo diferente. Gosto de pessoas trabalhadoras, criativas, com força de vontade. Inspiram-me. A Alexandra inspira-me na forma como escreve as suas opiniões. Girl power. E fico sempre com vontade de ler tudo o que ela gosta. Não é por acaso que trocamos livros. As pessoas dos livros inspiram-me. Sobretudo quando marcam a diferença com os seus gostos literários.

 

Agora, quanto às pessoas que eu sigo no Instagram  e no YouTube. Inspira-me, a Alice Trewinnard, pela forma como comunica. Na forma divertida como falam da maternidade, Ana Sousa Amorim e a Diana (Rapariga da Serra). Pessoas que tornam o meu dia mais leve são inspiração.

 

Inspiro-me muito nas pessoas que sigo. Na vida, na minha vida, no cinema, na televisão (nem acredito que estou a dizer isto, mas é verdade), na literatura. O meu marido inspira-me, os meus filhos. Vejo inspiração em quase tudo.

 

O teu planeamento do blog é mensal ou semanal? 

Mensal e semanal. E anual. Sempre. Faço um planeamento mensal de acordo com os meus objetivos anuais e todos os domingos preparo o alinhamento semanal.

 

És blogger há quanto tempo?

13 anos. Comecei com um blog chamado Mau Feitio, depois tive Vida de Comercial, Batom, A Mulher Certa, O Elástico da Cueca (colectivo), Crónicas de Amor, Querem Lá Ver, e por fim, A Mulher Que Ama Livros. Pelo meio, alguns anônimos.

 

Como manter um blog atual com pouco tempo e às vezes pouca inspiração?

Para manter um blog atual precisa de estar no topo das tuas prioridades. Tens de te dedicar pelo menos meia hora por dia.

Tenho imensas dicas, mas posso partilhar algumas.

Podes ter uma lista dedicada ao registo de ideias. Sempre que surgir, registas a ideia. Podes usar o telemóvel como ferramenta de trabalho. Sempre que tiveres um tempo, podes avançar na escrita do teu blog. Ou usar o microfone. Ditas o texto e o telemóvel faz o trabalho por ti. Depois, basta ajustar os últimos pormenores e publicar.

 

O que fazer nos dias (vários seguidos por exemplo) em que não há inspiração escrever?

Não confundir inspiração com preguiça. A inspiração não surge do além. Vem com o trabalho constante. Quanto mais escreveres, mais vontade terás em escrever.  Portanto, o meu conselho é: vai em busca da inspiração. Sai da tua zona de conforto, por exemplo. Lê outra coisa, visita um museu, escuta música, procura vídeos no YouTube, vê fotografias. A inspiração pode surgir nas pausas, mas se não surgir, cria o hábito da escrita. E como é que isso se faz? Escrever mesmo sem vontade. Começa. Marca na tua agenda “escrever” e foca a tua atenção só nisso durante o período que estabeleceres.  Outra dica: tornar a escrita num desafio. Esta serve para quem adora um bom desafio. Imagina: 7 dias a escrever 1000/2000 palavras por dia. E mergulhas no desafio cheia de força de vencer.

 

Faz um planeamento do teu trabalho. Estrutura os teus objetivos. E cria pequenos objetivos diários para atingir o resultado final. Esta dica serve sobretudo para quem está a escrever um livro, ou um trabalho de faculdade. Pequenas vitórias transformam-se em motivação.

 

Quantas vezes devemos publicar um texto por semana?

Acredito que basta um texto por semana, se o trabalho demonstrar respeito pelos seus leitores. Desde que não falhes. Tem de ser um compromisso. Naquele dia, naquele horário. Convém ter alguma presença nas redes sociais se for apenas um texto. Caso contrário, podes escrever dois ou três. Mas mais do que isso, só fica confuso. Nem os leitores conseguem acompanhar a dinâmica. Claro, com excepções. Imagina que estás a fazer o blogmas (textos todos os dias até ao Natal), nesse caso faz sentido. Sem falhas!

Estar em todo o lado, com vários textos, não é vantajoso. Foi algo que aprendi nos últimos meses. Nem compensa. Mais vale demorar a escrever um texto, criar outras formas de comunicação (como fotografias), do que postar-postar-postar sem propósito. E encher os seguidores com conteúdo.

 

Portanto, recomendo, que seja um post por semana (sem falhas) ou dois/três. Recomendo que tenhas um horário fixo para os teus leitores criarem o hábito de visitar o teu blog.

 

 

Oportunidades 20 a 50 banner billboard

Pode também gostar de...

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.