Chama-se lei do contra: se ela/ele gosta muito de um livro eu não vou gostar nada. Certinho.