O Acordo Vol 1, de Cláudia Machado

O Acordo Vol 1, de Cláudia Machado

O Acordo, vol 1 é o primeiro volume de uma série de quatro. A jovem escritora Cláudia Machado, nascida em Almada, publicou o seu primeiro livro de fantasia em junho deste ano pela ChiadoBooks.

A estória deste livro passa-se em Júpiter 4, num regime totalitário onde a Imperatriz governa e está num estado adormecido, de forma a reconstruir o que foi destruído após o Evento. Mas como toda a história de fantasia, existe o lado negro e o lado bom. Existe uma Deusa chamada Anna que tem de entrar em Cherema, a capital, e cumprir o Objetivo. No prólogo, somos confrontados com o despertar da Imperatriz com uma forte declaração. Anna não terá a sua vida facilitada.

Neste primeiro volume a autora apresenta aos seus leitores o mundo que criou. Ou seja, é um livro bastante introdutório, com várias pontas soltas que deverão ter respostas nos próximos volumes. É um mundo com um forte cunho político e crítica à sociedade que não pretende igualdade entre os homens e as mulheres. Acho que há várias informações que podem ser trabalhadas nos próximos livros de forma a dar maior consistência ao enredo e às motivações das personagens.

O livro flui muito bem, e as personagens são cativantes. O romance aparece de forma inesperada entre duas personagens de que gosto muito, trazendo um bocadinho de erotismo. A narrativa tem um bom equilíbrio entre o palco que dá às suas personagens, trazendo dinamismo e nunca tornando a estória aborrecida. Gostaria de ter lido mais sobre a figura misteriosa da Imperatriz, por exemplo. Acredito que terei oportunidade nos próximos volumes.

Confesso que me senti confusa em alguns momentos, mas graças ao meu cartão de leitura onde anotava tudo, não me perdi. Existem algumas arestas a serem limadas e muito trabalho da autora para responder a todas as pontas soltas a pedir urgentemente um segundo volume. O ponto forte deste livro é a narrativa da autora, é rica sem ser prepotente.

Os pontos menos positivos são as várias pontas soltas deixadas a prever um novo livro (senti mesmo necessidade de mais explicações), a falta de clareza nas motivações das personagens e o vasto leque de personagens com pouco aprofundamento sobre a estória de cada uma. Senti falta de mais detalhes do ambiente descrito a cada cena. Ou seja, parece que a estória passa-se sempre no mesmo lugar, excepto quando o foco é a Anna.

Existem várias coisas que precisam de justificação. Por exemplo, a autora refere-se à idade das personagens no inicio como “estações” e na segunda parte do livro fala em “anos”. Em Júpiter 4, como funcionam as estações? Como é que isso acontece? Também senti falta de mais detalhes sobre as Deusas.

Notei que muitas vezes as personagens têm diálogos com uma forte crítica a uma sociedade machista, mas fica muito pela rama, podia ser algo a explorar. Outra coisa que me chamou muito a atenção foi o facto de chamar de “empatas” a uma espécie que devia estar em maiúsculas. Mas talvez seja uma estratégia da autora, saberemos nos próximos volumes.

Conclusão, é um bom livro de entretenimento. Um mundo distópico com capítulos envolventes.  Salvou-me de uma semana caótica. Consegui envolver-me com as personagens e distrair-me durante algumas horas. Era mesmo o que eu estava a precisar depois de várias leituras pesadas. A minha personagem preferida é o mais divertido e o casal sensação.

Espero que alguma editora  aposte na Cláudia Machado. Precisamos de mais livros de fantasia em língua portuguesa e acho que o trabalho dela teria a ganhar com uma editora. Está ao nível de vários autores publicados em Portugal. Tem talento, acredito que com trabalho e dedicação ainda vamos ouvir falar mais nela.

Fiz algumas perguntas à Cláudia Machado para conhecerem um pouco mais. Não se esqueçam que podem comprar o livro com desconto AQUI  ou o eBook AQUI.

 

entrevista à autora

De onde surgiu a ideia para esta estória?

O início do Acordo surgiu-me a conduzir sozinha e a ouvir Radiohead.

Fantasia sempre foi um género literário que te apaixonou? Conta um bocadinho sobre esse amor.

Desde pequena que lancei mãos a tudo o que apanhava, de livros, lá em casa, li um pouco de tudo, naturalmente apaixonei-me por fantasia e realismo mágico, talvez associado a um certo gosto pelo escapismo, o extraordinário fascina-me. Mas mantenho um leque muito aberto para novos géneros.

E a escrita, de onde surgiu a vontade de escrever? Quem são os teus escritores preferidos?

Nunca escrevi nada, tive duas ou três ideias para livros, mas nunca me achei capaz de os escrever. Depois formei-me em psicologia clínica e em arte-terapia, criei uma clínica médica pediátrica e a certa altura senti muito a falta de algo que me permitisse extravasar a minha criatividade. Num momento mais desocupado e infeliz da minha vida comprei um livro de uma autora Americana e detestei-o, pensei “Eu consigo escrever melhor do que isto!”. Isto foi há dois anos atrás, desde então escrevi 3 livros e amo o que faço.

Como está a ser a aceitação do público?

Tenho tido um ótimo feedback do livro que já lancei, é um género que não é para todos, mas mesmo assim os que não estão habituados a escolher fantasia e ficção para livro de cabeceira têm gostado e pedem o segundo com urgência, fico muito feliz por isso.

Alguma dica para quem quer publicar o seu primeiro livro?

Sim, trabalhem arduamente na divulgação do livro nas redes sociais, porque, de acordo com a minha experiência, um primeiro autor tem muita dificuldade em entrar no mercado literário. Estudem bem as editoras antes de lhes enviarem o vosso livro, muito bem! E escrevam acima de tudo porque gostam, porque vos dá prazer, tudo o resto vem atrás.

Uma curiosidade, vamos ter mais sobre o Evento, ou seja, um regresso ao passado nos próximos volumes?

Claro, o meu livro está repleto de elipses, não quero despejar o contexto de uma vez só, seria chato, bem como as histórias que estão por trás dos personagens e que os ajudaram a ser quem são e explicam alguns dos seus comportamentos. O Evento fica claro no vol.2.

Quando sai o próximo volume? O que podes desvendar?

Inicialmente escrevi um livro, mas quando cheguei às 700 páginas pensei que seria sensato dividi-lo, portanto o vol.2 é um  livro siamês, separado à nascença e dá o seguimento ao vol.1, explica a maior parte do que fica por explicar, termina um ciclo e depois abre o novo ciclo do vol.3.

Posso apenas lançá-lo, quando vender um determinado número de cópias do primeiro. Aguardo. Já está em revisão, mas ainda vai ser muito esmiuçado.

Avanço que tem muitas surpresas, romance, batalhas e sacrifícios. E penso que ao contextualizar definitivamente o mistério do Objetivo,  de como Lucky e Anna se conheceram e a verdadeira natureza da Imperatriz, deixa depois um tempo vermelho estendido para uma nova história e continuação da batalha de Anna e aliados, para atingir o Objectivo.

Podem comprar o livro com desconto AQUI  ou o eBook AQUI.
livrosdescontos-billboard

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.