O Boss, de Vi Keeland

O Boss, de Vi Keeland

“O Boss” foi o primeiro livro que eu li da autora e gostei muito. A escrita não é rebuscada mas ela consegue criar cenários realistas e muito envolventes. É um livro erótico muito intenso, com os habituais jogos de poder.

Nas primeiras páginas a nossa protagonista está num encontro chato. Lembrei-me logo de um date que eu tive, há uns longos anos, onde o rapaz não tinha conversa nenhuma. Não perguntava, não desenvolvia nada. A protagonista está na mesma situação. Para conseguir sair daquela situação constrangedora, acaba por ligar à amiga e pedir-lhe ajuda. Nesse instante, um homem ouve a conversa e tudo muda. Basta um segundo para a nossa vida virar do avesso, certo?

A ligação deles é instantânea. A mente dela muda do dia para a noite. A conexão é tão forte que acaba por ser inevitável a aproximação. O jogo de poder deste livro é entre um patrão e a sua colaboradora. Uma relação que à partida está condenada do inicio. Os patrões podem ser muito vingativos e desfazer a imagem de uma mulher. Bem, não vos vou contar o que vai acontecer, mas fica o conselho: cuidado, não se deixem envolver por relações perigosas. Jamais seria capaz de me envolver com um patrão. Acho que é mesmo uma perda de tempo, mesmo que a relação de atração seja intensa.

 

Gostei do casal, sobretudo do Boss. É um homem interessante, misterioso e intenso. Achei que ela andou a navegar na maionese com perguntas parvas, mas lá cedeu. Depois pelo meio tem ali um drama que achei meio sem lógica. E adorei o desfecho. É tão assim. Não devemos querer mudar de quem gostamos. Verdade?

Vou ler mais da autora, o próximo será “O Prof“.

 

COMPRAR LIVRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.