OS MEUS NÓBEIS PREFERIDOS

tempImage (3).jpg

vencedor deste ano (2017)

 

 

Em Outubro foi anunciado o vencedor do Prémio Nobel da Literatura. A Academia Sueca escolhe um escritor todos os anos, sendo este um prémio polémico e pouco coerente em determinadas escolhas.

 

Costumo estar atenta ao nome vencedor e ter grandes surpresas após a leitura das obras dos designados vencedores. Conheci obras e autores fantásticos que talvez tivessem passado despercebidos se não integrassem esta lista. Herman Hesse, Ernest Hemingway, Yasunari Kawabata, Gabriel Garcia Marquez, Albert Camus, Toni Morrison, Alice Munro, entre outros. Hoje quero partilhar os meus nóbeis preferidos, indicando as duas obras preferidas. Escolhi apenas autores que li duas ou mais títulos.

 

Espero que gostem e não deixem de me dizer qual o vosso Nobel preferido e o livro. Mais sugestões são sempre bem vindas. 

 

tempImage (4).jpg

 

 

John Steinbeck

Nobel em 1962

 

As obras preferidas: “Ratos e Homens” (1937) e “As Vinhas da Ira” (1932)

 

Gosto sobretudo da dureza e realismo que coloca nas suas histórias. São episódios muito tristes e cruéis. Os dois livros tiveram um impacto enorme em mim e nunca os esquecerei. Para mim são duas obras primas da literatura mundial tal a sua complexidade e grandeza. Quero ler mais livros do autor. O título que mais me desperta interesse é “A Leste do Paraíso”.

 

 

Samuel Beckett

Nobel em 1969

 

As obras preferidas: “Ah, os Dias Felizes,Não Eu” e “À Espera de Godot”

 

Este autor marcou-me, mexeu na ferida. Foi ao meu lado mais profundo e fez-me pensar. Mudou sem dúvida a minha perspectiva em relação ao tempo, à vida. É fenomenal. Pretendo ler “Watt”.

 

 

 

 

José Saramago

Nobel em 1998

 

As obras preferidas: “O Ano da Morte de Ricardo Reis” (1984) e “As Intermitências da Morte” (2005)

 

 Gosto da genialidade e da critica contida nos seus livros. Surpreendo-me sempre que leio um livro de Saramago. Nunca fiquei desiludida com nenhum. O seu estilo é único, uma mistura de ironia sombria e delicadeza. Quero ler todos os seus títulos, o próximo será “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”.

 

 

 

Orhan Pamuk 

Nobel em 2006

 

As obras preferidas: “O Museu da Inocência” (2008) e “Uma Estranheza em Mim” (2014)

 

Gosto muito da sua sensibilidade. A forma como conta as histórias sobre as pessoas do seu país. É um excelente contador de histórias! Fico completamente ofuscada pela sua voz narrativa. Quero ler “Neve” e o seu livro de não fição “Outras Cores”. 

 

 

 

 

 

 

 

Mário Vargas Llosa

Nobel em 2010

 

As obras preferidas: “Travessuras da Menina Má” (2006) e  “O Herói Discreto” (2013)

 

Uma das minhas personagens femininas preferidas de sempre é a Lily, a menina má. As suas personagens são sempre inesquecíveis. Adoro a forma singela com que conta as historias enquanto revela a realidade e mística das suas raízes. Quero ler a grande obra “Conversas na Catedral”.

 

 

 

Svetlana Alexijevich

Nobel em 2015

 

As obras preferidas: “As Vozes de Chernobyl” (1997) e “A Guerra Não tem Rosto de Mulher” (1985)

 

Graças a este prémio tive a possibilidade de ler dois grandes livros de não fição. É um trabalho impecável da autora que considero necessário e urgente.  São relatos duros e intenso. Obras maravilhosas. Quero ler tudo o que ela escreveu.

 

goodreads twitter instagram facebook 

 

 

 

Pode também gostar de...

5 comentários

  1. fiz este post no ano passado após a nomeação do Dylan: http://barbarareviewsbooks.blogspot.fr/2016/10/nobelpriset-i-litteratur.html

    a única grande diferença desde esse post até hoje é que li mais um livro do Sinclair Lewis – e adorei.

    adoro o “of mice and men” do Steinbeck, é um favorito de sempre. adoro Hemingway também, ele escreveu mais que um dos meus livros preferidos.

    e Sinclair Lewis, sem dúvida após o “it can’t happen here”!

  2. Lê “A Tia Júlia e o escrevedor” do Vargas Llosa e depois diz-me qualquer coisa😊
    Do Steinbeck lê “A um Deus desconhecido”…….
    Do Hemingway lê ” Por quem os sinos dobram” e “The sun also rises” tb chamado de ” Fiesta”.
    Depois diz coisas

  3. Desde que vi a tua crítica ao ‘As Vinhas da Ira’ que fiquei com imensa vontade de ler! Do John Steinbeck tenho cá em casa “A Pérola”, acho que vou começar por ler esse 🙂
    Saramago, claro, um must read. Ainda não li muitos dele, mas “As Intermitências da Morte” e “Ensaio sobre a cegueira” são os meus preferidos. Mas qualquer livro dele me faz rir. E claro, é literatura portuguesa ao mais alto nível. Sinto-me meio uma leiga a ler o quão bem ele escreve :p
    Svetlana Alexijevich nunca li, mas esses dois livros já foram para a minha wishlist 😉
    Li muito muito pouco de autores que ganharam o Nobel.. A pouco e pouco vou lá 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.