Ainda não tinham passado quinze dias do ano 2020 e o cesto de compras na WOOK tinha 12 livros adicionados. Eu não estava boa da cabeça. Acabei por seleccionar melhor, ponderar aqui e acolá e reduzi o número. Neste momento o cesto está vazio, mas entraram livros novos para a lista de desejos. Partilho contigo alguns dos livros que eu adicionei na lista de desejos da WOOK. Estas são novidades que estou a ponderar comprar quando surgir um bom desconto ou perder a vergonha na cara.

 

 

QUERO MUITO

CONDUZ O TEU ARADO SOBRE OS OSSOS DOS MORTOS (COMPRAR LIVRO)

Numa remota aldeia polaca, a excêntrica Janina Duszejko, professora reformada, divide os seus dias a traduzir a poesia de William Blake e a observar os sinais da astrologia, fazendo por manter-se afastada das pessoas e próxima dos animais, cuja companhia prefere; mas a pacatez dos seus dias vê-se interrompida quando começam a aparecer mortos vários membros do clube de caça local. Certa de encontrar respostas, Janina decide lançar-se na investigação do caso, chegando a uma estranha teoria que espalhará o terror pela comunidade.

Sob a máscara de policial noir ou fábula macabra, Conduz o Teu Arado Sobre os Ossos dos Mortos é um romance mordaz e desconcertante que questiona a nossa posição acerca dos direitos dos animais e responsabilidade sobre a natureza, bem como todas as ideias preconcebidas sobre a loucura, a justiça e a tradição.

 

Da autora Olga Tokarczuk já tive a oportunidade de ler Viagens, mas acho que vou gostar muito mais deste. Fico mesmo contente que o livro esteja na 3ª edição.

 

JEZABEL (COMPRAR LIVRO)

Bela, fascinante e rica, Gladys Eysenach viveu toda a sua vida rodeada de luxo, frequentando a melhor sociedade e as suas festas elegantes, e seduzindo os homens mais atraentes. Agora, aos sessenta anos, vê-se perante a barra de um tribunal, no papel de acusada do assassinato de um jovem, seu pretenso amante.

À medida que decorre o interrogatório, Gladys esconde-se nas suas memórias, evocando os episódios da sua vida que a levaram àquele momento. A infância, o pai ausente, o casamento por conveniência, a turbulenta relação com a filha indesejada, e o esforço para esconder de todos e de si mesma o inevitável declínio do corpo e a derrocada da sua beleza. Agora, é a sua própria alma que está em julgamento.

Publicado originalmente em 1936, e até hoje inédito no nosso país, Jezabel é um dos mais importantes romances de Irène Némirovsky.

 

Não me digam que esta sinopse não vos faz colocar este livro na lista de desejos. Impossível. 

DE LÍNGUA AFIADA (COMPRAR LIVRO)

Toda a gente sabe quem é a cronista e escritora Dorothy Parker; a sua «homóloga» britânica Rebecca West; a filósofa e política Hannah Arendt; Joan Didion, Susan Sontag, Nora Ephron… Estas são algumas das mulheres retratadas neste livro. De proveniências e famílias intelectuais e artísticas muito diversas, o que têm estas mulheres em comum? O talento, a argúcia, a precisão do pensamento. E o brilhantismo e o arrojo das opiniões que tinham e expressavam desassombradamente. Essas opiniões moldaram a história cultural e intelectual do século xx.

Biografias, resenhas críticas, citações, episódios curiosos, piadas, polémicas, este é um livro que põe as suas protagonistas em diálogo entre si e em diálogo com as mulheres do ano 2020.

 

Um assunto que me interessa bastante. Este vem para a minha estante com a certeza absoluta. Adoro o trabalho das mulheres mencionadas. 

A HISTÓRIA DE UMA SERVA – NOVELA GRÁFICA (COMPRAR LIVRO)

Defred é uma Serva na República de Gileade, onde o trabalho, a leitura e a formação de amizades estão vedados às mulheres. Está ao serviço do Comandante e da sua mulher e, na nova ordem social, tem um único propósito: uma vez por mês, tem de se deitar de costas e rezar para que o Comandante a engravide, porque, numa era de nascimentos em declínio, Defred e as outras Servas são valorizadas apenas se forem férteis. Mas Defred lembra-se dos anos antes de Gileade, em que era uma mulher independente, com um emprego, uma família e um nome seu. Agora, as suas memórias e a sua vontade são atos de rebelião.

Provocador, chocante, profético, A História de Uma Serva transformou-se há muito num fenómeno global. Com esta belíssima adaptação do clássico contemporâneo de Margaret Atwood, executada de forma extraordinária pela artista Renée Nault, o mundo aterrador de Gileade ganha vida como nunca antes.

 

Não quero lançar falsos boatos, mas acho que este livro fará um sucesso enorme. Eu vou ler! Quero muito. 

 

 

saldos-billboard