Publicado em Deixe um comentário

“O Ano Sabático” de João Tordo

 

Hugo está a passar por uma fase difícil. Não consegue criar, não consegue avançar e precisa urgentemente de encontrar um caminho. Decide partir de França com a ideia de passar um ano sabático junto da família em Portugal. Parte, instala-se na casa da sua irmã gémea, conhece o seu sobrinho Mateus, o cunhado e a empregada de ambos. Consigo leva apenas o contrabaixo Nutella. Ele está há anos a compor uma música que tem por nome Dulcineia mas não sabe como terminá-la.Numa ida a um  concerto de um pianista conhecido e famoso, Luís Stockman, reconhece a melodia Dulcineia no meio de outras, a mesma música que vive na sua cabeça por terminar. Depois desse momento, Hugo quer saber como é que o famoso Luís Stockman sabe da existência da melodia na qual ele trabalha há anos.

 

 

Este livro confunde, consegue juntar realidade e ficçao. Consegue tocar o nosso intimo. Ainda estou a digerir a história, ainda mantenho a história presente tendo terminado a leitura há há seis dias. Não consegui largar o livro, estava agarrada a ele quando tinha tempo livre. O personagem Hugo é complexo, angustiante e triste. Como os dias de inverno, em que não apetece ver ninguém. A história está dividida, primeiro Hugo, depois o escritor amigo de Luís Stockman. Pontos de vistas diferentes, talvez iguais.

 

 

Este livro aborda de forma fria a história de um homem que nunca superou a morte do seu  irmão gémeo horas depois de ter nascido. No final, fica um vazio. Comigo ficou. E com este último romance nasceu a necessidade de conhecer as outras obras de João Tordo.

 

 

Ainda esta semana espero fazer um vídeo sobre o livro para o canal.

Publicado em Deixe um comentário

«Pela Estrada Fora» de Jack Kerouac

Este ano comprei um conjunto de post-it para não riscar os livros com um lápis. Foi uma boa ideia, este livro ficou cheio de post-it laranja. Kerouac entregou-se de corpo e alma a este livro, dá para sentir. Quase ouvi o barulho da máquina de escrever. Incrível como ele conseguiu relatar a sua aventura com o amigo Neal (entre outros) de forma tão real. A sensação que dá é que Kerouac estava a escrever ao mesmo tempo que as coisas aconteciam, o que é impossível. Se escrevi ao final do dia o que se passava durante o dia não sei como é que ele se lembrava de todos os detalhes, todas as frases, todos os movimentos. Este livro passa-se na geraçao beat, uma altura muito louca para alguns. Com muita droga, álcool, musica, viver a vida e pensar depois. No fundo, todos gostaríamos de ter um pouco de Neal (o amigo de Kerouac, louco pela vida, alegre na presença). Eu gostava, gostava de conseguir largar todas as responsabilidades e não pensar nas consequencias. As pessoas vivem preocupadas com isso, não aproveitam. A mensagem é simples, a vida é curta demais. Eles viveram a correr, pela estrada, a conhecer outras pessoas. Acho incrível. Senti pena do Neal em algumas alturas, chorei. Senti vontade de abraçar o Neal, sorri.

Este livro foi especial para mim, não consigo explicar. Talvez me tenha trazido recordações boas, lembranças enterradas. Adorei ler, em alguns momentos é difícil dar avanço na leitura devido à forma como está escrito (corrido, sem parágrafos ou capítulos), exige de nós leitores. Experimentem ler este livro com a banda sonora do filme, parece que estão a viver tudo aquilo juntamente com Kerouac e Neal.
Entrou para os meus livros preferidos de sempre.
Publicado em 3 comentários

DO QUARTO PARA O MUNDO | LISTA

1. Paquistão | Conflito Interno, Kamila Shamsie

2. Estados Unidos da América | Oreo, Fran Ross / A Outra Metade, Brit Bennett

3. Angola | Essa Dama Bate Bué, Yara Monteiro

4. Ruanda | A Menina que Sorria Contas, Clemantine Wamariya

5. Inglaterra | O Fim de Onde Partimos, Megan Hunter

6. Austrália | As Flores Perdidas de Alice Hart, Holly Ringland

7. Croácia | Raposa, Dubravka Ugresic 

8. Escócia | Como Ser Uma e Outra, Ali Smith

9. Espanha | Frida Kahlo, uma biografia, María Hesse

10. Itália | Crónicas do Mal de Amor, Elena Ferrante

11. Canadá | O Eco das Cidades Vazias, Madeleine Thien

12. Nigéria | Fica Comigo, Ayòbámi Adébáyò | Notas sobre o Luto, Chimamanda Adichie

13. Polónia | Viagens, Olga Tokarczuk / Conduz o Teu Arado sobre Os Ossos dos Mortos, Olga Tokarczuk

14. Argentina | Kentukis, Samanta Schweblin; Distância de Segurança, Samanta Schweblin

15. Portugal | Apneia, Tania Ganho | Viva México, Alexandra Lucas Coelho

16. Coreia do Sul | O Livro Branco, Han Kang

17. Japão | Uma Questão de Conveniência, de Sayara Murata

18. Suécia | Uma Gaiola de Ouro, Camila Lackberg

19. Irlanda | Na Floresta, Edna O´Brien

20. Brasil | Todos os Contos, Clarice Lispector

21. França | O Insecto, Claire Castillon ; Consentimento, Vanessa Springora

22. Turquia | 10 Minutos e 38 segundos Neste Mundo Estranho

23. Austria | Tempo do Coração, Ingeborg Bachmann e Paul Celan

24.