“PARIS É UMA FESTA” | ERNEST HEMINGWAY

IMG_20170410_100110[1].jpg

 

reflexões curtas sobre a minha opinião:

 

– pensava que era um romance, afinal era um livro de memórias. estranhei, mas acabei por gostar

– fiquei cheia de vontade de conhecer Paris

– sublinhei várias passagens, tem passagens maravilhosas

– adoro a escrita crua do autor

– adoro livros onde os escritores falam sobre outros escritores (bem ou mal)

– a mensagem do livro para mim foi a melhor parte (somos felizes, às vezes nem sabemos)

– o mundo criativo e das artes é fantástico, o autor conseguiu captar o ambiente vivido em Paris na decada de 20 

– o sofrimento era frequente nos autores clássicos. a dor era a tinta para muitos

– e as amizades entre eles? adorava ter um escritor como amigo. Até podia ser ele

– é um livro bom para aspirantes a escritores

 

curiosidades sobre o romance e autor: 

 

– é uma das sete obras não ficção do autor

– só foi publicado três anos após a morte dele

– existe um filme biográfico intitulado “Genius” de 2016 onde o actor Dominic West faz de Hemingway. no filme “Meia Noite em Paris” (de 2011) Ernest Hemingway aparece representado pelo actor Corey Stoll

 

citações preferidas:

 

“E quando nós, já nem com a cabeça conseguimos ser amigos de uma pessoas é o pior de tudo.”

 

“Quando a Primavera chegava –  mesmo que não passasse de uma falsa Primavera – acabavam-se os problemas, excepto o de se escolher o sítio onde nos seria possível gozar o máximo de felicidade.”

 

“No Inverno li sempre livros verdadeiramente bons. Assim fiz o Inverno passado e o mesmo hei-de fazer para o que vem. Não gosto de livros absolutamente maus.”

 

“Quando andava a escrever qualquer coisas, sentia necessidade de ler nos intervalos de repouso.”

 

definição do romance em três palavras:

 

escrita, amizade e felicidade

Pode também gostar de...

5 comentários

  1. Ainda me falta um bocadinho para terminar, mas estou a gostar. Já sabia que era um livro de memórias. Mas não sabia que só tinha sido publicado depois da sua morte. Enquanto o leio só me lembro do filme “Meia-noite em Paris” e falas nele aqui, que giro 🙂 Adoro esse filme! Também acho que é um excelente livro para aspirantes a escritor. Há várias passagens que marquei também, partilho quando fizer post sobre ele 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.