Hoje fomos ao teatro na Biblioteca Fábrica das Palavras, em Vila Franca de Xira. O espectáculo chamado “Afinal…o Gato?” é uma produção da companhia de teatro “A Andante”, cujo o objetivo é a promoção da leitura, a sedução de leitores.

Esta peça permite um primeiro contacto com a poesia de Fernando Pessoa durante trinta minutos para crianças a partir dos seis meses até aos cinco anos. A música é de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões. Podem escutar a banda sonora aqui.

 

Uma encenação simples e cativante, a peça desenrola-se através de uma experiência que une a música e algum mistério. Onde está o gato? A interpretação da atriz Cristina Paiva é cativante e aproxima-se do mundo imaginário das crianças. Existe uma leve interacção entre o público mais novo, nunca sendo enfadonho.

 

Os meus filhos gostaram muito. Em casa, enquanto escutávamos a música da peça teatral o mais velho conseguiu imitar alguns gestos e ainda se lembravam de algumas frases. É deveras interessante a aproximação sublime da poesia de um autor de peso como Fernando Pessoa no mundo simples das crianças.

 

Se puderem assistir, façam-no. A actividade na Biblioteca foi gratuita. Iniciativas destas são maravilhosas e permitem experiências entre famílias fora da rotina habitual.

Gato que brincas na rua

Gato que brincas na rua

Como se fosse na cama,

Invejo a sorte que é tua

Porque nem sorte se chama.

Bom servo das leis fatais

Que regem pedras e gentes,

Que tens instintos gerais

E sentes só o que sentes.

És feliz porque és assim,

Todo o nada que és é teu.

Eu vejo-me e estou sem mim,

Conheço-me e não sou eu.

 

 

bestesellers-billboard