Publicado em 10 comentários

Quando os sites de livros fazem sugestões para o dia da mãe

Livros que fazem parte das sugestões

Livros sobre Jesus e o Papa. Mães são religiosas. Santas e imaculadas. 

Livros de culinária. Estes são compreensíveis. As mães gostam de cozinhar para as suas crias e comida da mãe, é comida da mãe.

Livros sobre o Cristiano Ronaldo. As mães sonham com um jogador da bola em casa, querem conhecer todos os segredos.

Livros eróticos. As mães são mulheres. Sério? Sério. Safadinhas. 

Livros de Auto-Ajuda. Menos. As mães sabem fazer tudo. 

Livros sobre Gin. Este está bem! Festa!

Livros de dietas. Gostava de ver este tipo de livros nas sugestões do dia do pai. 

Livros para pintar e relaxar. Ok, entendo. 

 

Livros que também deviam estar nas sugestões

Livros sobre tecnologia. Nós adoramos isso. Telemóveis, computadores, tablets. 

Livros de viagens. Queremos viajar de mochilas às costas. Queremos ver o mundo e não pensar em fraldas por uns tempos. 

Livros da Guerra dos Tronos. Também gostamos de guerra, violência e sangue. Sério!

Livros de/sobre mães solteiras. Cada vez mais. É normal, é bom, somos boas. 

Livros sobre desporto. Estamos cada vez mais a praticar desporto para alimentar o bem estar pessoal. 

 

 

10 comentários em “Quando os sites de livros fazem sugestões para o dia da mãe

  1. Estereotipar de género: as senhoras gostam de moda, fofocas e não têm auto-estima, os senhores gostam de tecnologia e ciência – que tristeza…

  2. Hahahahahahahahahahahahahahaha. Eu nunca achei nada interessante nessas sugestões, até porque minha mãe é uma senhorinha muito difícil de agradar.

  3. A minha nem sequer gosta de ler. 🙂

  4. Praticamente todo o tipo de livro é uma boa sugestão porque cada mãe, tal como cada mulher e tal como também cada homem, tem os seus gostos individuais!

  5. e, acrescento, os livros românticos… 🙂

  6. Todos não. Livros sobre cancro podem muito bem ser dispensados. Só se tiverem uma mensagem muito positiva… mesmo assim… não acho que seja uma boa sugestão.

  7. Já fomos um País de Marinheiros, já fomos um País de escritores mas agora é demais …qualquer analfabeto escreve um livro seja dedicado a qualquer coisa…ainda nos arriscamos a ser o País que mais prémios Nobel da Literatura vai ganha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.