Publicado em 10 comentários

Quando um livro começa desta forma…

Eu tenho oito anos. Eu vou contar tudo do jeito que eu sei porque mamãe e papai me falaram para eu contar do jeito que eu sei. E depois eu falo do começo da história. Agora eu quero falar do moço que veio aqui e que mami me disse agora que não é tão moço, e então eu me deitei na minha caminha que é muito bonita, toda cor de rosa. E mami só pôde comprar essa caminha depois que eu comecei a fazer isso que eu vou contar. Eu deitei com a minha boneca e o homem que não é tão moço pediu para eu tirar a calcinha. Eu tirei. Aí ele pediu para eu abrir as perninhas e ficar deitada e eu fiquei. Então ele começou a passar a mão na minha coxa que é muito fofinha e gorda, e pediu que eu abrisse as minhas perninhas. Eu gosto gosto muito quando passam a mão na minha coxinha. Daí o homem disse para eu ficar bem quietinha, que ele ia dar um beijo na minha coisinha. Ele começou a me lamber como o meu gato se lambe, bem devagarinho, e apertava gostoso o meu bumbum. Eu fiquei bem quietinha porque é uma delícia e eu queria que ele ficasse lambendo o tempo inteiro,…

 

O Caderno Rosa de Lori Lamby de Hilda Hilst

Presumo que já almoçaram a esta hora.

10 comentários em “Quando um livro começa desta forma…

  1. A Olivia, do Biblioconto, leu esse livro no mês passado e ficou um tantinho decepcionada.

  2. Dei quatro estrelas no goodreads, teria dado 3,5 se houvesse. Gostei da critica possível da Hilda Hilst mas achei o fim um bocadinho confuso.

  3. Faz-me lembrar a Elfriede Jelinek: crua.

  4. Passei a conhecer quando recebeu o Nobel. Muito pornográfica, mas não no melhor sentido já que associa muito o sexo à violência e disfuncionalidade (ou o que eu percepciono como disfuncionalidade). As suas descrições são assim, muito cruas.

    Penso que o livro mais conhecido será “A Pianista” por causa da adaptação para filme. Entretanto ofereceram-me “Lust”, que nem consegui terminar de ler. Acabei por dar os livros, embora hoje me tenha arrenpendido. A verdade é que, nessa altura, não estava numa fase para ler sobre violações.

  5. Abençoado comentário! Já quero ler e conhecer Elfriede Jelinek. Obrigada!

  6. Está a ver? Estou MUITO arrependia de ter dado os livros 😉

    Recomendo o filme. É magnífico.

  7. Primeiro o livro. 🙂 Obrigada pela sugestão.

  8. Completamente chocada. Não sei se tinha estômago para ler um livro sobre uma história assim.

  9. É complicado, sobretudo porque é escrito num tom para fazer rir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.