Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

amulherqueamalivros

21.03.18

RAPARIGA LENDO

Cláudia Oliveira
    Hoje comemora-se o Dia Mundial da Poesia. Este dia não podia passar em branco. Rapariga, em Portugal é menina/mulher. Para não criar dúvidas, sei que muitos dos visitantes deste blog vem do Brasil. Espero que gostem, fiz a minha homenagem com carinho. O autor citado é Nuno Júdice, a edição é da Dom Quixote.     Podes comprar AQUI    
01.03.18

CORRESPONDÊNCIAS | OPINIÃO E PASSATEMPO

Cláudia Oliveira
  Durante esta semana fui até ao Cinema Ideal para assistir ao filme Correspondências realizado por Rita Azevedo Gomes. O filme é baseado nas correspondências entre Sophia de Mello Breyner e Jorge de Sena durante 1957 e 1978, o período de exílio deste último.  Dedicada ao meu projeto Ler Poesia, sobretudo pela poesia de Sophia de Mello Breyner, fui levada até ao cinema para visualizar este filme. Outro aspeto que me interessou bastante foi o facto de ser um filme realizado por (...)
11.02.18

LER POESIA | FLORBELA ESPANCA

Cláudia Oliveira
 Tem sido para mim um desafio escrever ou falar sobre poesia. Quis explorar essa vertente e sair da minha zona de conforto. E tem sido surpresas atrás de surpresa. Ler poesia tem acrescentado na minha vida. Partilhar estas experiências também. Obrigada pelo vosso feedback, obrigada a quem está a deixar entrar a poesia na sua vida. Juntas tudo é duplamente melhor.    Neste vídeo falo de como foi ler Florbela Espanca e um bocadinho do que descobri sobre ela. A poesia dela fala por (...)
06.02.18

O MELHOR PRESENTE PARA O DIA DOS NAMORADOS

Cláudia Oliveira
 O amor está no ar no mês de fevereiro com a aproximação do dia dos namorados. Nada melhor do que ler sobre este grande sentimento que move o mundo. Para não deixar passar em branco o dia dos namorados, a Suma de Letras lançou uma coletânea de 59 poemas numa edição linda de morrer. Não dá para ficar indiferente. Um excelente presente para a cara metade. Ou simplesmente um presente para si leitor que quer ler sobre o amor e acredita na sua força como sentimento transformador (...)