Publicado em 3 comentários

TRIO DE MAIO

Em Maio vou fazer uma pausa forçada em relação aos meus projetos digitais. Preciso de recolher e de silêncio. O podcast Ama Organização e o canal Cláudia Oliveira serão actualizados sempre. E estarei mais presente no meu projeto Ama Organização no Instagram. Preciso de me focar num trabalho que iniciei recentemente. Algo que preciso de unir várias ferramentas para conseguir concretizar.  Para isso, as minhas leituras serão muitas a esse nível. Escolhi a minha pilha de livros para Maio com destaque nos livros de não ficção. Partilho convosco três livros das imensas leituras que pretendo realizar. Necessito que o mês seja bastante produtivo e rico em leituras (toda uma lista imensa no meu Bullet Journal). Acredito que sim!

 

 

Acabadora, da italiana Michela Murgia é o livro do Net Book Club para o mês de maio. Espero sinceramente que este livro não esteja assombrado, com os livros anteriores correspondentes ao clube literário. Ri-te, mas começo a acreditar que os livros estão assombrados. Não consigo terminar quase nenhum e quando termino fico com um sabor amargo de “nhé” na boca. Será que este livro vai desbloquear isso? COMPRAR LIVRO

 

Marketing Digital, Paulo Faustino é um livro sobre marketing. Já tinha começado a ler, mas ficou em águas de bacalhau. Será agora! Espero aprender bastante com ele. COMPRAR LIVRO

 

Factfuness, Hans Rosling é um livro que ando de olho desde o ano passado. Um tema atual que me interessa bastante. Pretendo ler para desenvolver o sentido crítico e refletir sobre determinados assuntos. Espero que seja um grande livro para ler antes de dormir.  COMPRAR LIVRO

 

Sugestão de leitura: já conheces o meu projeto Do Quarto para o Mundo? Ler mais sobre ele AQUI

 

O que vais ler no próximo mês? Já escolheste? Conheces algum destes títulos? Vais participar na leitura conjunta do Net Book Club?

Publicado em 9 comentários

Como baixar a pilha de livros por ler

Prateleira a prateleira é o meu novo projeto pessoal. O que é isto? Mais uma ideia que me ocorreu numa manhã. Pedi a ajuda para escolher a quarta leitura através dos stories do meu Instagram. Com um critério. O livro teria de estar há mais de um ano na estante. Acabou por vencer o livro de contos do Murakami. Uma coisa levou à outra e acabei por contar os livros todos por ler da estante. Cubo a cubo. E ainda fiz uma super arrumação. Acabei por retirar mais de cinquenta livros da estante para trocar/vender. E ainda fui anotar tudo num caderno. Descobri que tenho mais de 170 livros por ler.
A ideia é baixar a pilha de livros. Vai ser uma grande aventura. Confesso que já tinha cerca de 400 livros por ler na minha estante. Quando comecei a fazer limpezas a sério à estante, e a doar os meus livros, o número reduziu imenso. E sinceramente deixa-me muito satisfeita oferecer e trocar livros. E claro, ganhar alguns trocos com eles.
Estou a construir uma biblioteca pessoal para a minha família. Terei (espero) 4 adolescentes leitores. Portanto, não pretendo deixar de comprar livros porque adoro comprar livros. Mas este ano é um dos meus objetivos, só comprar para os meus clubes literários. Nunca me senti mal por gastar o meu dinheiro em livros. Nunca me senti mal por ter imensos livros por ler. A vida é demasiado pesada para carregar o peso do arrependimento de investir naquilo que mais gosto. Este objetivo vem do facto de querer poupa dinheiro e de reduzir a pilha.
Escrevi num caderno os títulos dos livros por ler. Sempre que terminar de ler um título pretendo riscar e diminuir o número. Começo no número 174. E não vou acrescentar à lista dos livros recebidos este ano. Para o ano trato disso. Novos livros estarão sempre a chegar. É inevitável para quem gosta de livros.
Ler livros da biblioteca apesar de ser economicamente mais aliciante, não é a mesma coisa. Adoro ir à biblioteca, mas tenho tantos livros em casa por ler que também não faz muito sentido ir buscar emprestados.  Ou pedir emprestados à Alexandra. Mas continuo a fazer exatamente aquilo que não faz sentido. Quem nunca? No entanto, não gosto muito da sensação de ler livros emprestados. Não sei explicar os motivos.
Existem vários tipos de leitores. Aqueles que compram imenso e leem pouco. Aqueles que não compram e só recebem de parceria. Aqueles que leem conforme o que vão comprando. Aqueles que adoram oferecer e os que adoram acumular. Não há quem esteja certo ou errado. Leitores não julgam leitores (espero).
Prateleira a prateleira vou dar cabo da pilha. E estou muito satisfeita por partilhar isto convosco. Este método acaba por ser mais estimulante. Primeiro arrumar, anotar e contar. Depois ler, pedir ajuda na escolha e riscar os lidos. Prateleira a prateleira, a pilha baixa. Ou pelo menos, a ideia é essa.
Gostavam de saber quais são os livros que tenho na estante por ler?