Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

amulherqueamalivros

Qua | 12.02.14

Um Pouco de Cinema com "O Escafandro e a Borboleta"

Cláudia Oliveira


Quem não viu, tem de ver. Este filme é excelente!


Jean é um homem bem sucedido, editor da revista Elle. Aos 43 anos sofre um acidente vascular cerebral, consequentemente fica totalmente paralisado. Ele só pode mexer o olho esquerdo. Ouve e percebe tudo, mas não fala. A sinopse parece anunciar um filme emocionalmente muito forte, certo? Certo. 


Este filme é muito bonito apesar do que se vai passar. Jean vai arranjar a sua forma de escapar à sua condição, a imaginação. É uma verdadeira inspiração para a vida. Somos levados pelas reflexões do personagem, como que um reflexo da nossa vida. Aquilo que deixamos por fazer, não damos valor ou simplesmente a sorte que temos por conseguirmos mexer uma mão. Não imaginam o que ele vai conseguir fazer com um simples piscar de olho. 


A realização deste filme é excelente. Os planos do ponto de vista do protagonista são geniais. Uma obra de arte! Transmite a sensação de prisão num corpo morto. Era esse o objectivo? Presumo que sim. 


O actor Mathieu Amalric está magnifico neste papel. Tem cenas muitos fortes: quando Jean é levado à praia com os seus filhos; quando o pai deste fala com ele; quando a sua namorada lhe telefona. Entre muitas outras cenas. 


Vou procurar o livro e lê-lo. Existe, apesar de esgotado nos sites online em Portugal. Quem sabe encontre o e-book. 


5/5

1 comentário

Comentar post