Húngaro László Krasznahorkai venceu o Man Booker Internacional Prize 2015. Aguarda-se tradução em Portugal.