Will & Will | John Green e David Levithan

No Goodreads

 

Minha pontuação 3*

 

 

Este livro devia ser lido por jovens adolescentes na flor a idade, na fase da descoberta da sexualidade. Diria que devia ser integrada no Plano Nacional de Leitura para alunos do oitavo ano. É só uma ideia.

 

 

Li o livro com trinta e um ano, sinto imensa pena de não ter lido livros deste género quando era mais nova. Tenho a certeza absoluta que ia amar este livro se tivesse treze ou catorze anos. No entanto, gostei dele porque coloquei-me no lugar de um jovem adolescente. É tão bom quando saímos totalmente da nossa zona de conforto e até nos conseguimos divertir. Foi exactamente o que aconteceu comigo e com este livro. Dei valentes gargalhadas.

 

 

A história é simples, dois rapazes com o mesmo nome vão cruzar-se. Ambos com personalidades muito distintas e histórias de vida igualmente diferentes. Os capítulos são escritos de forma diferente para os rapazes serem facilmente identificados. Pessoalmente, gostei mais do Will criado pelo David Levithan. Tem uma tendência depressiva, tem mais camadas e acho que foi uma personalidade que evoluiu de forma mais positiva ao longo da história. A relação que ele tem com a mãe também é muito interessante. Adorei o desfecho dos dois. Quanto ao Will do John Green achei uma personagem menos cativante e mais chata. Mas se pensam que a história gira à volta deles então é porque ainda não conheceram o Tiny. O Tiny lembra-me um Youtuber estrangeiro. O Tiny é cativante e irritante. Gostei dele apesar de não ter gostado de algumas atitudes. A mais chata é a Maura. Que miúda tão estúpida. Nunca façam o que ela fez, por favor.

 

 

Este livro toca na homossexualidade de forma clara e isso é necessário. Livros onde os personagens se apaixonam por outro personagens do mesmo sexo. Até que um dia é tão natural e acabam as guerras à volta de quem ama quem.

 

 

Foi um boa surpresa. Diverti-me.

Pode também gostar de...

9 comentários

  1. Achei um pouco infantil de mais para mim… a história está muito gira e original, mas toda aquela parte do musical foi a que gostei menos, só queria que passasse rápido! mas afinal para grande desgosto meu foi dos pontos mais altos do livro 😡

  2. Se tivesse 13 anos, e acreditasse num mundo em que um gay pode fazer um musical sobre a sua vida, apresentá-lo na escola e ser adorado por isso… infelizmente uma realidade muito longe da que pessoalmente conheço (embora não aprove particularmente o narcisismo de qualquer pessoa que fizesse um musical sobre si mesmo) 🙂

  3. Eu por acaso já dei por mim a pensar que no meu tempo não havia nada deste género. Sempre li coisas adultas…
    Estou muito curiosa porque se gostaste deste, eu também vou gostar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.